Simulação em 3D do histórico pouso no Rio Hudson.

Inclui áudio e transcrições das conversas dos principais envolvidos. Em tempo real.

O caminhão que derrubou a passarela de pedestres.

Há alguns dias isso foi mostrado na TV, mas como sempre várias vezes a mesma versão editada. Neste link podemos ver o acidente ocorrido em Istambul com vários segundos antes e depois da queda da passarela, com carros parando e pessoas procurando uma das vítimas nos destroços.

Também podemos ver o motorista do caminhão com as mãos na cabeçaa olhando para os destroços e para a caçamba levantada, e alguns motoristas que aparentemente não estavam “nem aí” simplesmente passando por cima dos destroços para seguir viagem.

Som sim, barulho não! Espero…

“Som sim, barulho não!” é o nome de uma campanha do Ministério Público de Pernambuco contra a poluição sonora, tratando especificamente de uma lei estadual. Geralmente eu estou 100% de acordo com essas campanhas, até mesmo porque apesar do meu bairro ser silencioso eu tenho um vizinho evangélico e outro bebum que de vez em quando botam (botavam?) as caixas acústicas do lado de fora da casa voltadas para a rua para tocar música, mas pelo menos só fazem isso de dia. Mas tem outro “garotão” que adora exibir o som do carro em qualquer horário. Ainda assim ambos são toleráveis, porque nem fazem isso todos os dias nem é o dia todo. A “regra” aqui na rua é o silêncio. E quando não há silêncio basta fechar as portas e ligar o ventilador para “cortar” o som a um nível tolerável.

Já foi muito pior: uma difusora evangélica colocou um megafone no final da minha rua (uns 50 metros da minha casa) cujo som podia ser ouvido em metade do bairro e invadia as residências próximas dia e noite com pregação contínua. Você podia fechar todas as portas e janelas e ainda parecia ter um rádio ligado alto dentro de casa. Depois de meses os moradores perderam a paciência e um deles derrubou o poste com megafone e tudo. Depois de muita confusão e interferência da Polícia Civil, a difusora calou-se para sempre e finalmente tivemos paz.

Porém, mesmo prezando a paz e o silêncio, os termos da cartilha me pareceram preocupantes. A lei estadual parece querer nos levar de um extremo a outro:

3 Até que horas posso fazer barulho?
Em nenhum horário. Pouco importa se é manhã, tarde, noite ou madrugada. Infelizmente, criou-se uma idéia errada no Brasil de que seria permitido abusar de sons e ruídos das 8h às 22h, como se o sossego e a saúde das pessoas não pudesse ser atingido nesse horário. Lembre-se: o objetivo das leis em torno desse assunto é a
proteção do sossego, do trabalho e da saúde, em qualquer que seja a hora.

4 Somente sons ou ruídos muito altos geram poluição sonora?
Não. Pequenos ruídos e mesmo sons baixos emitidos, por exemplo, por um rádio
em sua casa, podem ser tão incômodos e nocivos à saúde de terceiros quanto outras fontes poluidoras mais perceptíveis. Tudo vai depender do contexto em que se acha inserida a vítima dos sons e ruídos produzidos. Se o som ou ruído que você produz de algum modo alcança aos ouvidos do seu vizinho, este é quem poderá dizer se isso é ou não aceitável. O princípio a ser observado é o de conter o som ou ruído no próprio ambiente em que ele é gerado.

2.2 Como deve agir o poluidor em geral
Sempre que existir uma reclamação, ainda que pareça que os ruídos provocados estão baixos ou suportáveis, atenda imediatamente ao pedido de quem se acha incomodado.

É como mudar do Brasil para a Suiça.

Depender da interpretação (e da boa vontade) de vizinhos é complicado. Eu só gosto de assistir a filmes com o som 5.1 ligado, sendo o maior problema o meu sub-woofer. Eu não gosto de incomodar ou ser incomodado, por isso o quarto onde assisto já é propositalmente o mais afastado da casa, isolado de qualquer vizinho por pelo menos duas paredes; e mantenho janela e cortinas fechadas quando assisto. Mas mesmo assim tenho certeza de que o sub-woofer pode provocar um som “audível” para os vizinhos. Minha lavadora Karcher e meu aspirador de pó também fazem um ruído que meus vizinhos podem ouvir. É certo que só os uso uma vez por semana, se muito. Mas a lei parece dar a chance para qualquer vizinho reclamar até disso e querer viver numa área urbana como se estivesse no meio do mato ou simplesmente se deleitar atormentando os outros com reclamações.

No final, essa lei parece dizer “tenha uma boa relação com os seus vizinhos”, ou “fique rico entrando no negócio de absorvedores acústicos”.

Lula e os cartões corporativos

Esta não é nenhuma novidade, mas como eu já havia postado a paródia sobre a Uniban decidi relembrar esta outra paródia muito boa baseada no filme “A Queda“:

O filme “continua” aqui:

A Queda da UNIBAN

Eu deixei de registrar aqui a minha opinião sobre aquele evento absurdo na Uniban, mas encontrei um vídeo que faz isso com bom humor:

A propósito, sou fã do Cardoso.

George Carlin – Save the planet

Neste vídeo o comediante e crítico social George Carlin apresenta uma visão inesperada do movimento “Salvem o Planeta”. Ignore a parte sobre espécies ameaçadas (eu continuo discordando) e preste atenção ao que ele tem a dizer sobre a idéia de que podemos (e por que queremos) “salvar o planeta”.

Ninguém na Globo sabe o que é “Paparazzi”?

Acabei de ver o quadro “Vem com Tudo” da Regina Casé, no Fantástico. Por diversas vezes ela falou o plural “paparazzi” quando era para falar o singular “paparazzo“.

Se fosse ao vivo, tudo bem. Mas eu não consigo entender como essas coisas gravadas conseguem ir ao ar sem ninguém (que tem poder de mandar refazer) notar os erros.

Dan Brown

A Revista Época desta semana traz uma matéria sobre Dan Brown que repete o óbvio para qualquer um que tenha lido pelo menos dois livros dele: ele é previsível.

Não que os livros dele sejam ruins. Eu adorei O Código DaVinci. Mas os outros dois que li (Anjos e Demônios e Fortaleza Digital) foram progressivamente menos interessantes justamente porque a fórmula que ele usa ficou óbvia. Bem antes do fim de Fortaleza Digital eu já sabia quem era o vilão entre os mocinhos (é, ele sempre tem um).

Pretendo ler Ponto de Impacto qualquer dia desses (não, este eu não vou comprar: vou pegar emprestado). Vamos ver se minha impressão continua.

Vou me lembrar disto quando estiver apaixonado de novo.

Uma mãe leva vinte anos para fazer de um menino um homem. E outra mulher leva vinte minutos para fazer dele um tolo.

Robert Frost

O Brasil arrumando uma encrenca com Honduras.

Eu acredito que o Brasil precisa ser um país de “atitude” se quer se estabelecer como potência mundial. Mas dar “morada” ao presidente deposto de Honduras dentro de sua embaixada em vez de indicar a ele um caminho seguro para deixar o país, afrontando o governo “de facto” hondurenho, está bem longe de ser o caminho certo. É o tipo de provocação e interferência mais apropriado para o governo de Hugo Chavez.

Que fique claro: Para mim o que ocorreu em Honduras não foi (ou não é ainda) um golpe militar. Eles só estavam botando prá fora o lixo.

Bota o filho em escola particular quem pode.

Eu acho um absurdo que a legislação brasileira impeça um dono de escola de expulsar um aluno que não paga mensalidade. Educação é responsabilidade e obrigação do Estado ou, no máximo, dos pais. E não da iniciativa privada. Se você bota o filho numa escola particular e não tem dinheiro para pagar ou este acaba, se vire. É um absurdo que essa conta seja paga pelos pais dos outros alunos, porque essa inadimplência (dizem que gira em torno de 30%) certamente entra no planejamento do custo das mensalidades.

O Procon nem mesmo permite que as escolas façam um cadastro de inadimplentes. Ou seja: o caloteiro deixa o o ano todo o seu filho na escola sem pagar e quando esta se recusa a renovar a matrícula no ano seguinte enquanto não receber o dinheiro ele simplesmente coloca o filho em outra escola particular, sabendo que não vai pagar. E todas as justificativas que eu vi até agora tentam jogar nas costas dos donos de escolas as responsabilidades do Estado.

É uma pouca vergonha.

Mulheres realmente lindas.

De vez em quando eu recebo um comentário desaforado (que é prontamente descartado) no post onde afirmo que a Juliana Paes é feia, mas só agora me toquei que em nenhum lugar do blog eu estabeleço o que é realmente uma mulher linda para mim. Neste post eu vou listá-las à medida que for lembrando.

Eu não gosto (não estou falando apenas de famosas)

  • Do estilo “mulher fatal”;
  • Excesso de maquiagem – Se eu notar imediatamente a maquiagem (eu sou desligado), já está em excesso;
  • Tatuagens – Do jeito discreto da Jolie dá para descontar, principalmente considerando a personalidade da Jolie;
  • Mau humor – A mulher pode ser a mais linda do mundo, mas se viver mau humorada, para mim é feia. A única exceção conhecida é Miss Parker no seriado The Pretender. Acho que o único exemplo do mundo de “mau humor sexy” :)
  • Mulher fumando – Acho feio e não aguento o bafo;
  • Mulher “problemática” – Amy Whinehouse é feia, mas se fosse bonita continuaria sendo feia (está me acompanhando ainda?)

O que me encanta (não estou falando apenas de famosas)

  • O sorriso;
  • Atitude – Gosto de mulheres “falantes” e com personalidade. Quando penso nisso sempre me vem à mente a cena inicial de “Um Principe em Nova Iorque”

As lindas

  • Grazi Massafera – Massa… Fera!
  • Drew Berrimore – Berre… More! (Ok. Tá perdendo a graça :)
  • Ellen Roche;
  • Cláudia Leite;
  • Scarlett Johansson;
  • Olivia D’abo – Quando atuou em Conan, o Destruidor;
  • Priscila Fantin;
  • Sandra Bullock – Mas tá ficando velha…
  • Liv Tyler;
  • Claire Danes – Está ótima em Stardust. Nem parece a mesma atriz de Terminator 3;
  • Deborah Secco – Antes daquele regime horrível que a deixou “secca”.
  • Katherine Heigl – A personagem dela em Grey’s Anatomy me deixa sorrindo feito bobo. Quando ela ri… putz… Exemplo: Quando George precisa levar uma injeção na bunda e as três vão conferir. O riso de Heigl é fantástico nessa cena;
  • Jennifer Lopez
  • Rachel Weisz
  • Paola Oliveira
  • Mariana Ximenes
  • Michelle Pfeiffer – A coroa continua gata! Vejam em Stardust!
  • Charlize Theron – O problema dela é que falta peito…
  • Natalie Portman
  • Renata Fan
  • Hale Berry;
  • Lindsay Lohan – Infelizmente é problemática…
  • Carol Castro;
  • Lavínia Vlasak – Em O Rei do Gado. Não está tão bonita depois disso
  • Kate Beckinsale;
  • Regiane Alves;
  • Isis Valverde – Que sorriso… Que espontaneidade…
  • Anne Hathaway
  • Penélope Cruz – Está demais em Vanilla Sky
  • Monica Bellucci – Está memorável como a Persephone de Matrix e Chantal de Under Suspicion;
  • Jessica Alba;
  • Elizabeth Mitchell – Eu não consigo achá-la grande coisa em fotos, mas eu fico encantado sempre que a personagem dela em Lost pisca! Não consigo explicar!
  • Sabrina Sato – O primeiro ensaio dela na Playboy é sacanagem, mesmo…
  • Melanie Griffith – Está demais em Cherry 3000. Principalmente a voz!
  • Emma Watson – Pedófilo é você! Ela já tem 19! 😀

Às vezes, sim. Às vezes não

  • Cleo Pires – O mau humor dela em Caminho das Índias mata…
  • Britney Spears

Gostosas:

  • Sheilla Carvalho
  • Kelly Key – Essa mulher de vestidinho me deixa hipnotizado!
  • Viviane Araújo
  • Beyoncé
  • Karina Bacchi – Nem precisa mostrar o piercing;
  • Danielle Winits
  • Rebecca Romijn Stamos – Um mulherão em Ugly Betty.

Me impressionam mais pela personalidade do que pela beleza (e olha que são lindas):

  • Gisele Bundchen;
  • Luana Piovani;
  • Angelina Jolie.


Personagens

  • Veronica Mars – Essa deve estar na lista de todos os nerds;
  • Nicole Kidman interpretando A Feiticeira
  • Chloe, em Smallville (Allison Mack). Abafa completamente a personagem de Kristin Kreuk;

Nem a Globo sabe o que é o “Serviço Secreto”.

Mais uma da série “a ignorância da imprensa tradicional”.

Acabei de ver, no Jornal Nacional, o casal Bonner começar falando em um escândalo no “serviço secreto americano” e continuar falando exclusivamente dos acordos entre a CIA e a Blackwater.

Alguém precisa dizer à Globo que o Serviço Secreto americano e a CIA são organizações completamente distintas. Enquanto a CIA tem como missão principal a espionagem e contra-espionagem, o que os americanos chamam de “Serviço Secreto“é uma agência mais conhecida por proteger o presidente americano e sua família. Realmente seria um escândalo o Serviço Secreto ter alguma coisa a ver com as operações da Blackwater no Iraque.

Sarah Connor Chronicles – Pool Scene

Eu assisti à 1a temporada inteira de Sarah Connor Chronicles e no geral achei a série muito fraca, embora algumas passagens sejam interessantes. Uma dessas passagens é a bem bolada cena da piscina no último episódio:

Atenção para a música de fundo: parece um “country” comum, mas tem letra religiosa. A música tem relação com o agente do FBI que caça Sarah Connor.

Gente sem a educação mínima necessária para usar um telefone.

Este é só um exemplo. Estou farto de receber ligações desse tipo.

Ligação chegando por uma linha que eu não divulgo (só uso para efetuar ligações), de um número celular desconhecido (não está na minha agenda).

Eu: Alô
Ele: E aí, “gê”. Onde é que você tá?

Não reconheci a voz, ninguém me chama de “gê” e não havia marcado nada com ninguém. Juntando com o fato de que ninguém deveria ligar para mim por aquele número, certamente era engano.

Eu: Eu acho que você ligou para o número errado, amigo.
Ele: O que?
Eu: Você ligou para o número errado.
Ele: Quem é que tá falando?

Meu sensor de idiotas começou a zumbir.

Eu: Foi você que ligou para mim. Não fui eu quem ligou para você.
Ele: Eu sei, mas quem é que tá falando?

Desliguei na cara. Minha paciência havia se esgotado e a partir daí ia ser difícil responder com educação. É muita falta de bom-senso esperar que eu vá dizer meu nome a um idiota desconhecido, pelo telefone.

Ainda tentou ligar mais uma vez. Não atendi.

Antigamente eu ainda continuava dizendo, tão educadamente quanto possível: “é falta de educação perguntar quem está falando sem se identificar primeiro“. Mas uma vez a pessoa mal educada era da família e ficou constrangedor. Por isso eu hoje pergunto “você quer falar com quem? ” e/ou desligo na cara, se insistirem com o “quem é…”.

Besteira no telecurso da Rede Globo

Hoje de manhã eu liguei a TV e por acaso fui assistir ao Telecurso, da Globo.

Era uma aula de matemática. Eles queriam medir a altura de um obelisco em São Paulo. comparando sua sombra com a sombra de uma vareta. As medidas foram as seguintes:

Altura da vareta: 1M
Sombra da vareta: 1,25M
Altura do obelisco: ?
Sombra do obelisco: 90M

Fizeram uma regra de três e concluíram que o obelisco tinha 112.5M de altura.

????????????????

Peraí… Como é que a sombra da vareta é maior que sua altura, mas a sombra do obelisco é menor que a altura do obelisco? Eu não estava dando lá muita atenção às contas, mas o resultado era obviamente ilógico.

Se considerarmos que as medidas apresentadas estão corretas, a altura do obelisco deveria ser de 72M!

E no final da aula vê-se uma longa lista de créditos, com “equipe pedagógica”, “professores redatores”, etc. Que alguém cometa um erro desses numa aula ao vivo, é admissível. Mas como esse material é gravado e exibido com erro e tudo?

É, a educação no Brasil só tende a piorar.

Decepcionado com Batman – The Dark Knight

Eu esperava mais do filme.

Os efeitos especiais foram ótimos e Heath Ledger como o Coringa só não condena a atuação de Jack Nicholson ao esquecimento, porque alguém sempre vai lembrar que ele roubou a cena do Batman no filme de 1989. Porém várias coisas me incomodaram no filme:

  • Piruetas demais – A cena em que Batman dá a volta na moto subindo na parede foi particularmente “brochante”;
  • Violência impensada – Então Batman precisa abrir caminho para passar com a moto e simplesmente explode vários carros estacionados no caminho? Vai ver ele tinha um sensor térmico que podia garantir que não havia niguém dormindo nos carros, né? E o dano à propriedade? Vai para a conta da Waine Tech?
  • Tecnologia demais – Eu até aceito a cena do “Sky Hook”, mas ele ter conseguido usar todos os celulares de Gotham para formar sua rede pessoal de espionagem foi um pouco demais. Além disso, como ele conseguiu fazer isso sem a ajuda do “Morgan Freeman”?
  • Polícia estúpida – A polícia de Ghotam é sabidamente corrupta, mas o filme a pinta também como espetacularmente palerma. Então você está preocupado com uma fuga de presos e em vez de reforçar a segurança do presídio bota todos os criminosos em uma balsa? Será que o transporte de centenas de criminosos à noite até a balsa, e na balsa, e depois saindo dela é mais fácil de guardar que um prédio que já foi construído para ser seguro? Ainda mais depois do Coringa já ter demonstrado a capacidade que tinha para armar emboscadas para comboios?
  • Cenas sem explicação1) Como é que o coringa conseguiu armar aquela fuga (entrando e) saindo com o ônibus escolar de um buraco na parede de um banco e entrando no meio do comboio escolar em movimento (esse detalhe sozinho já merece um “PQP!?”. No fim do comboio seria mais tolerável) em plena luz do dia e ninguém nota? Era um buraco do tamanho de um ônibus, na porta da frente do banco, em horário bancário e numa metrópole! 2) E na cena na festa em que Batman salta do prédio para salvar a mulher deixando o coringa e sua gangue no salão? O Coringa simplesmente foi embora sem molestar mais ninguém nem ser incomodado pelo Batman e a polícia? Para fugir com uma gangue de um prédio sem passar pelo térreo (onde o Batman já está) ou você se teleporta ou voa. 3) E quando o Batman parte para bater na polícia porque eles não sabem que os supostos bandidos na verdade são os reféns? Não seria mais rápido pegar o rádio de um deles e explicar isso aos berros para os demais do que tentar imobilizar todos os policiais na base da porrada em vários andares?
  • Longo demais – Quando o filme te prende na cadeira, isso não é problema. Mas com a sucessão de problemas citados acima, na metade eu já estava olhando para o relógio.

Eu já li muitos gibis do Batman com roteiros muito melhores.

A confiabilidade da imprensa tradicional

Certos membros da imprensa tradicional volta e meia dão alfinetadas nos autores de blogs alegando entre outras coisas a falta de confiabilidade. Eu não vou aqui cair na besteira de dizer que blogs merecem 100% de confiança, mas a danada da imprensa tradicional também não está livre de deslizes risíveis.

Eu costumo assistir a todos os noticiários da TV e fico alternando entre eles durante a noite. É comum ver a mesma notícia ser dada em cada noticiário como se fossem notícias diferentes.

Por exemplo:

Ontem tivemos a notícia em todos os canais do palestino que usou uma escavadeira para atropelar várias pessoas em Jerusalem.

Em um noticiário foi noticiado que ele foi morto por um policial (e eu achando estranho porque o momemto dos tiros foi filmado e o policial parecia um civil), no outro noticiário o repórter informa que foi um policial á paisana.

Ahhhh…

Mas no noticiário seguinte, o repórter disse que era o segurança de um banco.

??

A notícia dada pela BBC de Londres parece mais confiável. Nela é explicado que o segurança de um banco deu um tiro à distãncia no motorista (não é visto na filmagem) que acabou parando e um policial aproveitou essa parada para subir na cabina e, não conseguindo controlar o motorista, atirou nele outras vezes. É essa parte que a filmagem mostra e explica por que a escavadeira estava parada.

Já a Reuters diz que o homem em roupas civis não foi identificado e que um policial fardado (não visto na cena) também atirou.

Se eu tivesse lido a notícia em blogs haveria alguma diferença em confiabilidade?

Espumantes?

Se você prestou atenção, notou uma coisa curiosa nessas reportagens de fim de ano na TV: uma crescente referência a “espumantes”. Isso era o que o mundo inteiro costumava chamar de “champagne”, mas os detentores da marca na França determinaram a distinção.

Todo champagne é um espumante, mas pouquíssimos espumantes são champagne.

A história toda pode ser conferida aqui.

As fotos que encrencaram a Miss França

Não existe mais inocência. Até uma miss (que geralmente são acéfalas, mas pelo menos deveriam ser comportadas) um dia tirou uma foto assim:

Mais fotos aqui.

Acabou perdendo a coroa. Mas se até um bispo francês saiu em defesa dela, quem sou eu para criticar…

Ford Focus – "cabeça diferente"

Este é da campanha de 2007. É um dos meu preferidos por causa da mensagem.

Na página do Youtube algumas pessoas comentam que a peça “se contradiz” no final. Não consigo enxergar onde está a contradição, a não ser que você não entenda os múltiplos usos do verbo “dever”.

As paródias de Emma Clarke

Inicialmente Emma Clarke era uma ilustre desconhecida. Ela era a locutora de apenas uma das versões das várias frases que se ouvem pelos alto-falantes do metrô de Londres: Mind the Gap.

Mas depois que decidiu criar e colocar no seu site uma dezena de arquivos MP3 parodiando o sistema de “public addressing” do metrô londrino, virou celebridade. A fama veio depois de um repórter de um jornal local ter supostamente distorcido suas declarações sobre o metrô. Segundo Emma, a administração do metrô não tinha se incomodado com suas paródias, até o jornal pôr fogo na situação.

Neste site você pode ouvir algumas das locuções legítimas do metrô, incluindo a de Emma Clarke. Neste outro você pode conferir o texto do que é dito por Emma em suas paródias, incluindo um download alternativo, para o caso do site de Emma sair do ar, como aconteceu quando ela ganhou fama e o servidor não deu conta do interesse pelos arquivos.

De minha parte, eu realmente achei engraçado :)

"Fantasia" agora na programação da tarde

Ainda bem, porque os Teleseriados do SBT agora voltaram a passar mais cedo nas madrugadas. Esperar pelas duas horas de Fantasia para pode assistir a Veronica Mars era dose!

O carro que invadiu o estúdio da ABC Chicago ao vivo

Isso está saindo em todos os noticiários da TV aberta brasileira, mas como sempre em versão resumida. No vídeo abaixo você vê o que acontece depois do impacto, com o mesmo repórter que levou o susto descrevendo a cena do acidente. Em inglês, lógico.

Meti o pau no ga-to-to..

Se você gosta de gatos tanto quanto eu vai querer voltar a usar lápis só para poder usar este apontador:

Custa aproximadamente 13 dólares. Espero que apareça logo por aqui :)

Nickelback – Someday

Na primeira vez que vi esse vídeo, há muito tempo, não percebi o que estava acontecendo até o final. Da segunda vez em diante tudo parece tão óbvio…

Aguce seu sexto sentido :)

Fazer – Campanha IG 2007

Não, não é o da estátua, nem o do planeta. Esse eu nem tinha visto na TV ainda.

Kristen Bell, versão Star Wars

Linda de qualquer jeito.

Bombar?! Bombando?!

Eu não assisto ao Big Brother, nem novelas. Talvez seja por isso que eu não entendo por que a Revista Época esteja usando esses termos. Por exemplo: “bombou na web”.

Ou o que disse o Lula.

Aqui em Recife, “bombar” e “bombando” tem a ver com sexo e não com sucesso.

Madonna? Marilyn?

Não, é a Hayden Panettiere (Heroes)

Mais fotos aqui

Julian beever é um gênio da pintura 3D

Leonardo daVinci? Picasso? Tudo lixo!

Acredite, a palavra WORLD na imagem abaixo não é um objeto. Está pintada no chão.

Mais fotos das espetaculares pinturas de Julian Beever aqui

The Dark Knight – O novo Batman contra o novo Coringa

Pelo jeito, o pessoal está mesmo decidido a recriar a trajetória do Batman no cinema.

E eu estou achando ótimo!

Os spammers enrustidos adoram o Natal

Esta é a época onde aquelas empresas que adorariam lembrar você de que elas existem mas não querem serem taxadas de spammers botam as unhas de fora.

Já começaram as propagandas disfarçadas de mensagens de Feliz Natal.

Starbuck era homem!

OK, eu deveria saber disso, porque cheguei a assistir (e gostar de) a BSG original, quando era criança. Mas faz muuuuito tempo, então dêem um desconto.

Eu não sou fluente em inglês, mas consegui entender 80% do diálogo. Até o cylon fala de forma razoavelmente clara

Coisas que você poderá observar neste episódio:

  • Como a BSG original era ruim :)
  • Até Boomer era homem (está muito melhor agora);
  • De onde veio a inspiração de Inimigo Meu;
  • Que a Starbuck fêmea é uma cópia (gostosa) do Starbuck macho :)

1a parte

2a parte

3a parte

4a parte

5a parte

Acidente no posto da Shell

Nesta notícia sobre um acidente em um posto de gasolina da Shell durante a descarga do caminhão lemos que as pessoas culpam, com de costume, um telefone celular. Dizem que o frentista atendeu o telefone e isso provocou a explosão. Mas neste vídeo do youtube fica claro para mim que a coisa pode ser bem diferente:

Preste atenção: o frentista sobe no caminhão, curva-se sobre o que deve ser a boca do tanque, retira um objeto do bolso esquerdo com a mão esquerda, passa esse objeto para a mão direita e depois curva-se ainda mais em direção ao tanque com a mão direita abaixada.

Se era um celular, o frentista estava usando como lanterna. Mas bem pode ter sido um isqueiro!

A outra teoria é que ele estivesse colocando algo no bolso, mas acho pouco provável.

Plural em toda parte

Talvez eu precise atualizar meu conhecimento da língua portuguesa, que está longe de ser perfeito, mas já há duas ou três semanas eu venho notando uma tendência estranha na mídia: diversas palavras e expressões que antes eu conhecia exclusivamente no singular agora só aparecem no plural.

Ninguém fala mais “o impacto”. Agora é “os impactos

“São os reflexos de uma cidade…” (Jornal do SBT – 19/12/07)

A língua portuguesa já tem plurais demais, sem isso.

Isso me lembrou a repentina decisão da mídia de trocar a expressão “risco de vida” por “risco de morte”, que ainda é tão antipática que muitos repórteres preferem ficar no meio-termo e dizer “risco de morrer” (bem melhor).

We Were Centurions

Você é fã de BattleStar Galactica? Não pode perder isto (em inglês):

Se a voz estiver difícil de entender (eu só consegui entender metade), leia o script.

Coca Cola ZERO

Essa estória de “O sabor de sempre” da propaganda me soa o tempo todo como aquela conversa-mole de que a vacina contra a poliomielite tinha “gosto de laranja”.

Só se fosse de casca estragada de laranja.

A vida imita os Dinossauros

No episódio S02E14, “Unmarried…With Children”, de Dinosaurs (Família Dinossauro, no Brasil) a licença de casamento de Dino e Fran expira e eles precisam renová-la, se quiserem…

Um conceito estranho na nossa sociedade, que soa ridículo no momento que é anunciado na estória mas que vai ficando mais lógico à medida que o episódio se desenvolve.

E assim também pensa Gabriele Pauli, líder de um partido conservador da Bavaria (Alemanha), que propõs esta semana que os casamentos deveriam durar apenas sete anos e que se não fossem renovados pelas partes estariam automaticamente dissolvidos.

Os dentes dos guardas

Poucas coisas não relacionadas a política, morte ou desastres está rendendo tanto quanto a notícia de que a guarda municipal do Rio de Janeiro está escolhendo candidatos de acordo com o número de dentes que tem na boca. Todo dia eu vejo algo a respeito em algum noticiário e Hoje o Jornal do SBT chegou a perguntar se escolher pela aparência é “preconceito”.

Eu acho que toda essa discussão é muito idiota e que sequer tem cabimento chamar isso de “preconceito”. Isso dilui o significado da palavra. Ora, se formos esticar isso aí, escolher os guardas pelo nível de conhecimento também é “preconceito”.

Daqui a pouco todo “critério” vai ser rotulado de “preconceito”.

E pelo menos é um critério objetivo. Como se mede caráter, educação (doméstica) e honestidade, três critérios que deveriam ser usados para escolher guardas?

Cerveja Sol

Até hoje eu estava pensando que a Sol fosse mais uma marca brasileira brigando por mercado, embora estranhasse o dinheiro investido nas campanhas publicitárias.

Mas vi agora em uma cena de Kill Bill 2 (2004) supostamente retratando o Mexico (nunca se sabe, porque os diretores não costumam diferenciar os paises “latinos”) onde vê-se claramente cadeiras de bar com o logotipo da Sol. O mesmo que vemos no Brasil agora.

Uma rápida pesquisa na Net e constatei que a Sol na verdade é uma marca da mexicana Femsa.

Ainda bem que eu não tenho mais esses problemas

Cartaz em um portão de veículos particular no Bongi, numa rua onde o que não parece faltar é espaço:

Se tivesse a oportunidade, apertava a mão do cara que colocou o cartaz :)

Deveria haver uma medida sócio-educativa (ou sócio-punitiva, como disse um leitor) especial para essa gente folgada que estaciona bloqueando a garagem dos outros.

E é bom citar para o idiota sempre pronto a esbravejar que “a rua é pública”, que isso é uma infração, segundo o CNT:


Art. 181. Estacionar o veículo:

IX – onde houver guia de calçada (meio-fio) rebaixada destinada à entrada ou saída de veículos:

Infração – média;
Penalidade – multa;
Medida administrativa – remoção do veículo;

É uma pena que neste país muitas vezes não adiante chamar a polícia de trânsito para dar a justa punição ao imbecil.

Uma seqüência para Stargate

O autor da estória por trás do filme de ficção científica Stargate anunciou em meados do ano passado que está tentando convencer a MGM a permitir a filmagem das outras duas partes do filme (desde o início, Stargate foi elaborado como uma trilogia). Espero que ele consiga a permissão, porque Stargate é um dos meus filmes preferidos e eu não fiquei lá muito entusiasmado com a série que o sucedeu (Stargate SG-1).

Veronica Mars

Eu não tenho TV por assinatura, por isso tenho que me contentar com o que consigo assistir do seriado Veronica Mars nas madrugadas das terças no SBT. Eu só tenho uma coisa para reclamar do seriado:

Veronica Mars é tão linda que eu quase não consigo prestar atenção ao enredo :)

Mas o enredo é bom :)

É, eu gosto de anime. Vai encarar? :)

De toda a programação da TV aberta a única coisa que eu faço questão de asistir diariamente é o “TV Kids” da Rede TV, que começa às 18:10 de segunda a sexta. A programação atual exibe três séries de anime, nesta sequência:

Dos três o único que eu não faço questão de seguir é “Viewtiful Joe”, que apesar de ter muitas falas divertidas e ser inteligente em alguns pontos, tem um enredo bobo. Eu aproveito quando ele começa para ir buscar mais café na cozinha :)

FullMetal Alchemist é o mais “denso” dos três. Apesar de fantasioso, o drama central prende sua atenção.

Para quem acha que desenho animado é “coisa de criança” é bom ter em mente que para a cultura japonesa, o desenho em geral (seja em revistas ou filmes) é apenas outra forma de arte. Não se criou lá essa distinção ocidental que existe aqui, e são feitos desenhos animados japoneses (os “animes”) para todas as idades. Assim como qualquer filme. Hoje mesmo um personagem de “FullMetal” foi assassinado de forma covarde e triste.

A vantagem do desenho é que você não precisa gastar milhões com efeitos especiais, nem depender do humor das “estrelas”.

Minha irmã mais velha ignora e a mais nova torce o nariz, porque prefere coisas como “Saw” e “Cidade dos Mortos”, mas eu gosto, sim, de Anime :)

Vaca carnívora!

E eu que semprei tive medo do touro…

Em uma cidade da India, depois que 48 galinhas desapareceram em um único mês, o proprietário decidiu montar vigília para apanhar o bicho (supostamente um cachorro) que as estava levando. Imagine a surpresa do indivíduo (eu teria ficado petrificado) quando uma de suas vacas deu um bote em uma galinha com a precisão de um gato!

Veterinários acreditam que a vaca está doente e a falta de algo no organismo a está impelindo a comer carne. Acho que é mais ou menos o mesmo mecanismo que leva algumas crianças a comerem terra quando estão com deficiência de ferro no sangue.

Em Oddly Enough.

Linha 2008 em fevereiro!?

Neste outro post, de junho de 2006, eu já reclamara disso. Mas parece que eu minha previsão foi otimista. Este ano eu já vi um anúncio do Ford Fiesta linha 2008 agora em fevereiro.

Dublado? nem de graça!

Eu até que tento, mas depois de ouvir uma série de TV com o som original, assistir na TV aberta com som dublado dói nos meus ouvidos.

Sahid (LOST) sem o sotaque?
Sawyer (LOST) sem aquele jeito particular de falar?

Todos os personagens ficam “inexpressivos” e, para piorar, as vozes em LOST parecem as mesmas de 24H.

Dublado, só desenho animado. E olhe lá…

Gente sem noção

Deveria existir alguma medida sócio-educativa qualquer para o tipo de gente que chega com o carro às 5 da manhã para buscar uma pessoa e em vez de descer do carro e ir bater na porta do seu futuro passageiro fica buzinando uma, duas, três, vinte vezes até acordar o infeliz (e a rua inteira)

Mulher (quase) em tempo real

Clique no desenho acima para vê-lo sendo criado em tempo real. É um site russo, mas você não precisa entender nada do que está escrito para apreciar a animação que fica mais interessante à medida que o desenho vai evoluindo.