Você tem um plano para caso a bóia da sua caixa d’água quebre?

Eu não tinha. E tive que lidar com a inundação. Ainda bem que foi num horário em que eu estava em casa e acordado.

O problema foi causado por uma série de condições que isoladas não seriam problema:

  • As caixas estão em lugar abrigado, onde normalmente não cai água e não esperamos que caia;
  • Como havia sido feito um “dique” de cimento ao redor da caixa para conter um eventual transbordamento, ninguém achou necessário instalar um ladrão na caixa;
  • O “dique” foi quebrado anos atrás por razão desconhecida e ninguém se ocupou em consertar;
  • A bóia quebrou.

Quando eu notei o problema já tinha se formado um reservatório extra de uns 100 litros do lado da caixa e estava transbordando pela parede, causando uma cascata em um ponto abrigado do quintal. Por sorte só molhou roupas e alguns materiais que podíamos secar mas subir no telhado às 10 da noite para drenar a laje não é divertido e não é bom para a minha coluna.

Como não quero passar por isso de novo e sabendo que poderia ter sido pior, vou trocar a bóia, consertar o dique e instalar um ladrão.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
1 comentário
  • Luciano - 342 Comentários

    Além do ladrão, na minha eu instalei também o registro de manutenção e limpeza que está ligado ao cano do ladrão, assim quando precisa lavar a caixa, não precisa escoar a água da limpeza pelas torneira, válvula de descarga, etc.

    Assim, quando é necessário lavar a caixa, fecha-se o registro de entrada, usa-se a água até esgotar a caixa, e fecha-se o registro de saída, faz a limpeza e abre o registro de manutenção e escoa a água da limpeza pelo ladrão.

    Pense nisso, em colocar uma flange o mais próximo possível do fundo da caixa pra essas ocasiões, com um registro.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Mais uma fragilidade do Wi-Fi e botam a culpa no Chromecast

Para deixar claro: essa não é uma fragilidade do Wi-Fi em si, mas do fato que os fabricantes de APs e roteadores aparentemente não tomam os cuidados básicos necessários para fazer o Wi-Fi funcionar de forma confiável.  Mas a maioria das manchetes põe a culpa na Google, cujos aparelhos mal comportados deveriam ser simplesmente ignorados. Eu digo que é uma fragilidade do Wi-Fi porque isso provavelmente não ocorreria se os dispositivos envolvidos fossem ligados numa rede cabeada básica.

Ontem saiu a notícia de que a TP-LINK descobriu que a causa de misteriosos travamentos em alguns de seus APs Wi-Fi era o comportamento do Google Home e do Chromecast, que afeta aparelhos também da Asus, Linksys, Netgear e Synology.

Esses dispositivos da Google transmitem pacotes de broadcast regularmente mas devido a um bug quando saem do modo sleep mandam de uma vez todos os pacotes que teriam mandado se nunca tivessem entrado em sleep. Quando mais tempo em sleep, mais pacotes “atrasados” são enviados de uma vez. Um engenheiro diz que isso pode exceder 100 mil pacotes.

Ora, isso é um bug que precisa ser corrigido na fonte (e a Google já anunciou uma correção), mas é ridículo aceitar a idéia de que um dispositivo de rede pode ser derrubado porque um único outro dispositivo conectado a ele simplesmente está mandando muitos dados. Não se trata de saturação, cujos efeitos desapareceriam quando o Chromecast parasse de transmitir: o roteador pode ter algumas de suas funções desativadas incluindo o total desligamento da seção sem fio, até ser reiniciado. E 100 mil pacotes parece um número alto mas é baixo. Uma rede de “meros”  100mbps supostamente pode transportar 148mil pacotes por segundo e o Archer C1200 que foi afetado pelo problema não oferece supostos 1200Mbps? 100 mil pacotes é o que ele deveria suportar continuamente a cada décimo de segundo.

A TP-LINK publicou atualização de firmware corrigindo o problema no Archer C1200.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

A fragilidade da comunicação mundial

Em dezembro ficamos sabendo que submarinos russos tem demonstrado uma grande atenção por regiões por onde passam cabos de comunicação submarinos intercontinentais. Cabos estes dos quais depende quase toda a comunicação civil (internet, comércio, bancos, etc) do mundo. Apesar de achar isso preocupante eu me perguntei: mas todas as outras potências não devem fazer o mesmo com os cabos russos?

Aparentemente a coisa é ainda mais preocupante para a Rússia, que por um lado parece ter poucos cabos submarinos mas por outro parece depender demais de outros países que ficam no caminho por onde precisam passar suas comunicações. O site submarinecablemap dá uma visão muito interessante da situação:

Você poderia imaginar que o jeito seria investir maciçamente em comunicação por satélite, mas isso só reduziria o número de nações capazes de destruir as comunicações mundiais às três que tem a tecnologia para isso: Rússia, EUA e China. É ingênuo achar que essas três nações não tenham já planos prontos, completamente operacionais, para destruir os satélites das outras. E não pense que por você não morar em nenhum desses países você não seria afetado.

E como se isso não fosse o bastante, um louco como o ditador da Coréia do Norte agora parece ter a tecnologia para, no mínimo, gerar um pulso eletromagnético na alta atmosfera fritando todos os circuitos eletrônicos de uma nação. Ao contrário do que muita gente imagina, mesmo aparelhos desligados seriam destruídos. É claro que isso não iria afetar apenas as comunicações.

É melhor não pensar muito nessas coisas.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
8 comentários
  • VR5 - 297 Comentários

    Em muitas obras de ficção científica a humanidade é “eletronicamente destruída” com um pulso eletromagnético global. Será que a tecnologia para isso não está mais tão distante?

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      O PEM pode atrasar a região afetada em 200 anos, mas um único PEM afetar toda a humanidade é um exagero. Um PEM não afeta nada abaixo da linha do horizonte, por exemplo. Segundo a Wikipedia uma única bomba detonada a 500km sobre o Kansas poderia desabilitar todos os EUA continental (Havaii fica de fora, claro). De forma similar, uma única bomba detonada sobre Brasilia deixaria o Brasil na idade média.

      É claro que China, EUA e Russia podem detonar *muitos* misseis o que no final dá no mesmo. Mas o doido da Coreia não está no mesmo nível ainda.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Intruder_A6 - 150 Comentários

    Acho improvável que aconteça uma terceira guerra mundial, mas em algum momento um maluco, pode até ser o Trump, vai jogar uma bomba atômica sobre alguma cidade, provavelmente de um país que não tenha bombas para revidar. A simples possibilidade de destruir quase toda a infraestrutura de um país inteiro é quase a mesma coisa que uma ataque nuclear, mas com menos mortes diretas. Mas como todos (que tem várias armas nucleares) podem fazer isso é pouco provável que o façam, as consequências seriam terríveis!

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      Não é tão improvável. Basta uma das superpotências ser suspeita de estar muito mais perto de desenvolver um meio de anular a ameaça do arsenal das outras para que muitos dedos comecem a coçar. Isso aconteceu quando os EUA anunciaram o programa Guerra nas Estrelas. A idéia de que uma superpotência se torne também invulnerável ameaça a segurança proporcionada pela Destruição Mútua Assegurada. o Guerra Nas Estrelas na minha opinião é o caminho errado porque não existem “territórios” no espaço onde você possa colocar armas e ser capaz de defendê-las. Uma defesa que possa operar inteiramente dentro do território da nação é muito mais barata e tem muito mais chances de funcionar.

      O problema é complicadíssimo mas fácil de resumir: basta uma tecnologia que possa localizar e desabilitar/destruir mísseis balísticos enquanto ainda no ar, criando um “escudo” em torno da nação. Certamente todas as superpotências estão trabalhando em soluções para o problema.

      Isso pode não acontecer durante nossa geração, mas vai se tornando menos improvável com o passar das décadas.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      A simples possibilidade de destruir quase toda a infraestrutura de um país inteiro é quase a mesma coisa que uma ataque nuclear, mas com menos mortes diretas.

      Sim, uma das estimativas que li aponta para 90% da população de um país desenvolvido morrer de fome em alguns meses após a destruição da infraestrutura. Sem eletricidade mesmo a capacidade de produzir combustível é limitada e sem colheita mecanizada não é possível alimentar os milhões de pessoas nos centros urbanos. Mas isso não é o pior. Uma pessoa pode ficar semanas sem comer mas sem água potável estará morta em quatro dias. E o fornecimento de água potável nos centros urbanos depende de eletricidade.

      Eu tenho uma razoável certeza de que nenhuma cidade grande do Brasil tem planos de contingência para um blackout prolongado. Imagine os 2.6 milhões da população aí de Salvador brigando por espaço ao redor dos rios da cidade.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Jefferson - 5.165 Comentários

        E sempre tendo em mente o que nos ensina The Walking Dead: O maior inimigo não é a catástrofe, mas a anarquia resultante.

        VN:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • intruder_a6 - 150 Comentários

        Os lugares mais pobres talvez se virem melhor sem infraestrutura que os mais ricos, quem não tem quase nada já está preparado para sobreviver se a situação ficar pior, mas nós estaremos realmente na merda. E Salvador não tem mais muita água que se possa usar sem tratamento sem se ficar doente, aqui seria uma desgraceira! Acho que Recife talvez não fique numa boa situação, ai chove muito menos, as chuvas aqui nos ajudariam a não morrer de sede.

        VA:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • intruder_a6 - 150 Comentários

    Acho difícil que algum lado consiga uma vantagem que anule as armas do outro lado, as armas também evoluem, ninguém está parado. Mas talvez o risco maior seja o fim do império americano, quando a China e a Rússia conseguirem mudar o padrão dos contratos de compra de petróleo para o Yuan e o Rubro lastreados em ouro (eles tem muito ouro para lastrear as moedas e a China já é o maior comprador de petróleo do mundo), será o inicio do fim do padrão dólar. Os EUA não conseguem manter um gigantesco e permanente deficit se o dólar deixar de ser a moeda de referência, a economia afunda junto com o dólar (se eles não mais puderem emitir dólar sem limite) e o império desmorona junto, é nesse momento que pode surgir um desesperado e faça alguma grande besteira. Com o enorme poderio militar e os EUA entrando numa crise pior que a de 1929 nunca se sabe o que pode sair disso…

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Game of Thrones, resumido por Samuel L. Jackson

Esse vídeo é de 2016, mas só conheci ontem. Samuel L. Jackson é famoso por ser mais divertido que ofensivo ao usar palavrões e provavelmente por isso a narração está cheia deles.

É muito engraçado. Gostaria de ouvir mais narrações de SLJ!

Vídeo oficial

Versão legendada

Nem procurei versão dublada. Dublar Samuel L. Jackson sendo desbocado está perto de ser heresia.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
1 comentário
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Android: Alerta para quem tem DVR que usa a app Viewcam

As versões atuais da app Viewcam do desenvolvedor Camdev, que por alguma razão agora se chama “Viewcan” (“n” no lugar de “m”), incluindo a última versão de 5 de janeiro de 2018, não funcionam. Você precisa reverter para a versão 1.4.9 de 2014 para que a app pare de fechar abruptamente segundos após iniciar.

Isso afeta especificamente DVRs fora de linha da TRX série 72.  A empresa em seu site age como se essa linha nunca tivesse existido. Aliás, a TRX parece abandonar todos os produtos que deixou de vender.

Outro dia eu colocarei online minha cópia que obtive em um aparelho android que não havia sido atualizado e aproveitarei para colocar online o conteúdo do CD original, com os manuais e o instalador do cliente para Windows/IE.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Windows travando entre 10 e 15 minutos após login

Windows XP. A queixa do cliente era de que não conseguia enviar email pelo outlook.com apesar de conseguir ler e que não conseguia imprimir mais que três documentos locais quaisquer. Assim que cheguei o computador estava ligado mas com o Windows inoperante. Não respondia ao teclado nem a cliques do mouse. Após reiniciar, no meu primeiro teste eu consegui tanto enviar email quanto fazer impressões normalmente mas depois de algum tempo de uso o Explorer travou. A primeira coisa que fiz após reiniciar foi eliminar o malware da GAS que estava instalado na máquina, mas não surtiu efeito. O Explorer travava aparentemente de forma aleatória.

Levei mais de uma hora e meia para perceber o padrão. Era o tempo. Após pouco mais de 10 minutos a internet era bloqueada (daí a impossibilidade de enviar email), pouco tempo depois a barra de tarefas congelava e logo você não conseguia fazer mais nada no computador. Apenas apertar o botão de reset resolvia, por mais 10 minutos.

Três horas depois de começar o serviço eu aparentemente cheguei ao culpado. O problema parece ter sumido depois de ter desinstalado o Avast Internet Security. Até o acesso ao youtube, que estava funcionando aos trancos, ficou normal.  Em retrospecto, eu deveria ter começado por ele logo quando percebi que o acesso à internet estava sendo bloqueado, mas os travamentos que ocorriam logo em seguida me colocaram no caminho errado.

 

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Análise da luminária de emergência LED ReneSola DC:1710

Eu comprei cinco unidades dessa luminária porque estavam em promoção por um preço tentador: apenas R$10 cada. Metade do preço normal na loja.

O produto é bem feito. Tanto a embalagem quanto a luminária tem uma aparência de construção profissional e segundo o site do fabricante este tem escritórios em pelo menos 16 países.  Mas apesar disso o site é muito pobre em informações e se depender dele a luminária é falsa porque não existe uma luminária de emergência sequer listada.

Contrastando com a falta de informação no site, no produto até que vem bastante. Boa parte da embalagem é coberta com informações e o manual tirou a maioria das minhas dúvidas.

Como o site não tem nada, eu passei o manual no scanner. Note que eu só vou repetir o que está escrito no manual se for algo que eu queira comentar.

Especificações do fabricante:

  • Fluxo luminoso: 70 a 120 lumens (selecionado por chave)
  • Tensão: 100 a 240V
  • Potência: 2W (não está claro o que significa);
  • Autonomia: 2.5 a 5h (selecionado por chave)
  • Temperatura de cor: 6500K (branco frio)

No fundo da luminária temos mais informações

O fabricante insiste no número de LEDs: 30, mas isso é largamente irrelevante pois o tipo de LED faz muita diferença e só é possível dizer que “mais LEDs = melhor” entre duas luminárias que usem o mesmo modelo. Entretanto eu entendo que é assim que funciona a cabeça do comprador médio e se um fabricante colocar menos LEDs de maior eficiência vai perder mercado. Pelo menos até esse tipo de produto ter certificação compulsória do Inmetro.

Por dentro

Uma luminária de emergência é algo muito simples. Essencialmente é constituída pelos seguintes blocos:

  • Painel iluminador – que hoje é quase sempre de LED;
  • Driver do painel – que faz a transformação necessária na tensão e corrente da bateria no necessário para acender o painel;
  • Bateria – que em modelos grandes costuma ser de chumbo-ácido mas nesse caso é Li-ion;
  • Circuito carregador da bateria – quanto mais eficiente o painel iluminador, mais simples é esse circuito;
  • Circuito que inibe o funcionamento da luminária enquanto houver energia na tomada.

A luminária pode ser aberta com facilidade passando um cartão de crédito entre o módulo de LED e o corpo da luminária.

Note que ao contrário do que está escrito do lado de fora da luminária a bateria parece ser de 1000mA/h.

O fato de ser uma 18650 me animou pois fica muito fácil substituir caso ela se estrague ou se eu quiser mais autonomia.

As duas abas de fixação são encaixadas e podem ser removidas com facilidade, permitindo a passagem de fios pelas extremidades sem danificar a luminária:

O módulo de LEDs é bem fino e plano podendo ser aproveitado numa instalação com bateria central ignorando o restante da luminária:

Os 30 LEDs são ligados em paralelo, mas a placa é organizada de forma que você poderia dividir facilmente em pelo menos dois grupos de 15 LEDs:

Análise do circuito

Eu não tive saco para refazer o esquema no EAGLE, por isso vocês vão ter que se contentar com uma cópia digitalizada do meu rascunho, com algumas edições:

A tensão no módulo de LEDs é de aproximadamente 2.8V no modo min e 2.9V no modo max.

A fonte é do tipo sem transformador o que significa que todo o circuito, incluindo a bateria, pode dar choque.

Note que falta o resistor/NTC limitador de corrente de surto em série com o capacitor de entrada e provavelmente é por isso que centelha ao plugar, mas pelo menos foi incluído o resistor bleeder (330K) para evitar choques ao tocar no plug.

Note também que o botão de teste coloca em curto o lado CC da alimentação. Como se trata de uma fonte sem transformador isso não é um problema porque a corrente máxima possível ainda está abaixo da capacidade de curto dos componentes, fios e trilhas mas eu gostaria de saber por que o projetista decidiu fazer assim em vez de simplesmente abrir o circuito logo antes do LED. Seria falta de confiança em um botão do tipo normalmente fechado?

Como o manual especifica que a luminária precisa de 24h para recarregar em 220V a corrente de carga deve ser de 1000mAh/24=42mA. O capacitor de 1uF proporciona uma reatância de 2653 ohms em 60Hz o que resulta em uma corrente máxima de 83mA em 220V. Ou seja: parece que o tempo de carga poderia ser até um pouco inferior ao especificado no manual (você não pode usar toda a corrente em uma fonte sem transformador).

As correntes indicadas no desenho para as posições min e max da chave foram medidas com multímetro diretamente na bateria. Com uma corrente máxima de 242mA e 30LEDs temos uma corrente máxima por LED de apenas 8mA quando tipicamente o máximo que esses LEDs suportam é 3x isso. Com uma tensão máxima de 2.9V no módulo isso dá 0,7W no mesmo.

Aparentemente é possível aumentar ou diminuir a corrente nos LEDs (impactando a autonomia) simplesmente mexendo nos valores dos resistores de 2k2 e 2k7. Aumentar a autonomia pela redução da corrente é seguro, mas ir pelo caminho inverso requer levar em conta a máxima capacidade do transistor SS8550 e dos LEDs sem dissipadores de calor.

O diodo que rotulei de “inibidor” mantém os LEDs apagados enquanto houver energia vindo da tomada.

Consumo de energia

Não está claro o que o fabricante quer dizer com “Potência: 2W”. Ele se refere à potência total dos LEDs? Ao consumo de energia quando está carregando a bateria? Na medição que fiz com um dos meus medidores de maior resolução o consumo da luminária supostamente completamente carregada ficou em 0.66W. O consumo mensal das cinco luminárias fica então em 2376W/h ou menos de R$2 a mais na conta de luz.

Mas a luminária produz ou não 120 lumens?

Eu só tenho como medir isso indiretamente, por comparação e usando um luxímetro. Como fonte de comparação eu usei uma lâmpada OSRAM de 470 lumens (supostamente certificado pelo Inmetro) e duas luminárias somando supostos 240 lumens instaladas no mesmo local.

Medindo em um determinado ponto fixo diretamente à frente:

  • Lâmpada: 132 lux
  • Luminárias: 77 lux (max) e 45 lux (min)

Como se pode ver confere. Meu arranjo de luminárias proporcionou metade da iluminação da lâmpada, o que sugere que cada luminária produz realmente 120 lumens ou algo bem próximo disso.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
12 comentários
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Minutos depois de publicar esse post eu descobri que o amigo José Carneiro tem algumas luminárias externamente idênticas, mas com o nome Segurimax. É possível que existam ainda outras marcas.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • VR5 - 297 Comentários

      Quase 100% de certeza que a maioria procede do mesmo fabricante chinês (ou outro asiático) e eles simplesmente importam e embalam com sua marca…

      VA:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Intruder_A6 - 150 Comentários

    Por 10 reais é realmente tentador demais, mesmo que fosse uma chinesa bem mal feita ainda estaria bastante barato. Se eu encontrasse uma destas por este preço também compraria algumas!

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      A luminária da Elgin que é bem parecida (não é igual, a tomada é destacável) custa apenas R$12 no ML.

      Se você não é como eu (não pode ou quer aproveitar as peças) eu não recomendo comprar qualquer luminária em quantidade só porque custa R$10. Algumas são bem mal projetadas. Estou com uma na bancada da NEOTRON cuja análise deve sair neste fim de semana que na existência da ReneSola por R$10, eu só compraria se custasse R$5 e ainda assim para desmanchar.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Sidmar - 10 Comentários

    Na primeira imagem com a tampa aberta, porque ela parece consideravelmente menor do que a base?

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      É uma ilusão de óptica provocada pelo tamanho do sensor da câmera e pela sua posição em relação à luminária no momento da foto. Se olhar com cuidado vai notar que a tampa tem o mesmo tamanho que o fundo da base. Mas o corpo da luminária parece se inclinar para fora (uma distorção) daí a ilusão. Se a tampa tivesse a mesma profundidade da base elas apareceriam com o mesmo tamanho.

      Para evitar esse tipo de ilusão é preciso tirar a foto tão longe quanto possível do objeto, mas no tipo de trabalho de detalhe que faço isso é problemático e eu costumo preferir a distorção.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Jefferson - 5.165 Comentários

        Para evitar esse tipo de ilusão é preciso tirar a foto tão longe quanto possível do objeto

        Eu exagerei. A partir de cerca de meio metro o tamanho reduzido do sensor da câmera já não provoca mais distorção perceptível para um objeto deste tamanho. Mas meio metro já é muito quando você quer preservar detalhes. O objeto aparece pequeno lá no meio da foto.

        VN:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Estou testando a autonomia da luminária e surpreso com o resultado. Ligada na posição max, ela já está acesa há 13h30!

    Não com o brilho máximo, claro. Tenha em mente que na posição max o fabricante promete apenas 2h30. Até 1h26 minha medição com o luxímetro ainda indicava uma redução pequena no brilho. Em algum momento depois disso (eu me ausentei) o brilho caiu bastante mas até agora, 13h depois de iniciado o teste, ainda é o bastante para você achar o caminho em um aposento pequeno.

    No início do teste o luximetro pousado diretamente sobre a luminária acusava 1500lux. Agora são parcos 45lux. Se eu não estiver esquecendo algo, somente os 1500lux “desperdiçados” na primeira 1h30 já dariam mais 45h de autonomia nessa luminosidade.

    Ao analisar o circuito eu achei que o fato do driver dos LEDs não aparentar ser de corrente constante iria ser um problema mas agora acho que é uma virtude. Se fosse de corrente constante provavelmente a luminária teria suportado as 2h30 no brilho máximo e então desligado, completamente exaurida. Mas o papel de uma luminária de emergência não é permitir que você leia um romance enquanto está faltando luz e sim proporcionar alguma segurança enquanto você se move pelo ambiente. Aqui em casa os piores pontos são os banheiros pois quando falta energia durante o banho à noite você não consegue enxergar um palmo à frente do nariz, mas acordar à noite em qualquer um dos quartos durante uma falta de energia também cria uma situação incômoda/perigosa até conseguir achar uma das muitas lanternas ou o celular.

    As luminárias que já instalei na casa sequer estão ajustadas para a posição max, porque eu preferia as anunciadas 5h de autonomia da posição min. Eu fiz o teste na posição max porque esperava assim gastar menos tempo monitorando.

    Estou muito satisfeito até agora.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      A luminária está acesa há 18h e a luminosidade está no limite de utilidade, meu teste indicando algo como 20lux. Notar que como meu teste é feito com o luxímetro encostado esses valores devem ser o de um único LED.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      Após 19h ainda com a luminária acesa, decidi medir a tensão na bateria: 2.4V. Raios… a tensão mínima segura é de 2.75V. Eu esperava que o circuito desligasse automaticamente abaixo de 2.8V. Esse meu experimento pode ter danificado a bateria. Frak!

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Após 17h de carga em 220V a tensão está em 4.12V. Ou seja: já está pronta para operar. Mas vou esperar para ver se alcança 4.2V.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Gostei muito de Stranger Things

Na verdade a primeira temporada eu adorei. Da segunda eu só “gostei” por isso o “gostei muito” é uma média. :lol:

Os atores que interpretam as crianças são incríveis. Li em algum lugar (não consegui encontrar de novo) que as audições incluíram 600 crianças para preencher os quatro papéis masculinos e 300 para o papel de Eleven.  E que Millie Bobby Brown só pegou o papel porque não passou no teste para X-23 (eu bem que achei enquanto assistia que ela teria servido para esse papel também), perdendo para a incrível Dafne Keen.

Mas também gostei dos atores adultos. Winona Ryder estava extremamente convincente na primeira temporada e David Harbour (que eu não conhecia) como  o xerife não ficou muito atrás. Gostei também da direção e da música.

Do que não gostei

  • A interação entre Will no universo sombrio e as luzes de sua casa no nosso universo não foi adequadamente explicada;
  • Na primeira temporada o que mais me incomodou foi como o xerife decidiu bancar o exército de um homem só e se safou. E ficou ainda pior na segunda onde ele se meteu voluntariamente numa roubada onde inicialmente eu achei que ele era muito corajoso mas depois concluí que era muito estúpido;
  • A representação do universo paralelo não me convence. Seria melhor se pelo menos excluíssem todos os veículos ou se estes aparecessem se movendo também, com ocupantes em tudo;
  • No episódio onde Eleven encontra Eight eu não consegui gostar de praticamente nenhum dos personagens.
  • Os roteiristas incluírem aquele papo sobre BASIC e um “hack” patético (S02E08) em uma série cheia de cultura nerd foi de ranger os dentes;
  • Eu gostei muito de Dustin na primeira temporada por isso ver ele se comportar duas vezes como uma criança estúpida na segunda foi muito incômodo.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
10 comentários
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Um opinião impopular: Eu não achei o pai de Billy “abusivo” que é como ele é descrito em toda parte. Talvez ele seja mas na única cena em que ele aparece eu vejo apenas um pai muito severo (talvez ex militar), na década de 80, repreendendo severamente (S02E08) seu filho de 17 anos (meu palpite) que evidentemente precisa mesmo que alguém o coloque na linha, por ter sido incumbido de cuidar de sua meia-irmã mais nova e ter falhado miseravelmente nisso.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Outro problema com a segunda temporada. Em um momento as crianças descobrem que não existe apenas um mas uma meia dúzia de demodogs e fica evidente que eles não podem lidar com os monstros (S02E06). Quando os monstros vão embora por motivo desconhecido eles aparecem no momento seguinte andando tranqüilamente, ainda à noite (S02E07), pela linha férrea, como se eles tivessem a certeza de que os monstros estavam mortos ou se eles tivessem sido atacados apenas por algumas galinhas raivosas.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Problema na primeira temporada: Nanci deveria ter recuado ao entrar no buraco daquela arvore (S01E05) e ter saído em um lugar completamente diferente. Ela achou que estava no País das Maravilhas?

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Em S01E06, quando Mike se coloca à beira do precipício, a câmera mostra claramente que o que existe diretamente abaixo dele não é água. Ele pode ou não saber que uma queda daquela altura na água é fatal mas certamente sabe que nas pedras é, mas em vez de pegar impulso e se jogar ele dá apenas um passo no vazio. E eu também não gostei da forma como o salvamento ocorreu.

    Para mim a cena teria sido melhor se ou a câmera não tivesse mostrado as pedras ou ele tivesse se jogado e Elevem tivesse feito ele voltar como se estivesse preso por um elástico.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    aaahh… Eleven sem cabelo passava muito mais emoção para o personagem. Ela ficou “bonitinha” demais na segunda temporada.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Como é que a mãe de Will não percebeu (S01E01) que estava faltando a arma no barracão e/ou que esta havia sido retirada e carregada? E por falar nisso, deve ser muito bom morar em uma cidade onde você pode deixar sua arma e as balas expostos num barracão destrancado do lado de fora de sua casa que não tem muros.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    O retorno de Will à vida foi muito sem graça. Eu gostaria de ter visto uma cena como a do final de Flightplan.

    E não ficou esclarecido (sequer tentaram) por que Will não foi devorado quando foi finalmente apanhado na dimensão paralela.

    E por falar em devorado, por que Bob foi devorado por quatro demodogs? Não é que faltasse comida no laboratório àquela altura.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Em S01E07 não ficou claro como Lucas conseguiu usar o Walkie Talkie enquanto as duas mãos estavam na bicicleta. Estava convincente até ele responder a Mike.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Luciano - 342 Comentários

      Essa eu posso meio que chutar, embora não assisti, mas walkie talkie pode ter um recurso chamado de VOX, que aciona a transmissão apenas quando você fala. Tá… pro publico leigo é WTF, mas… não é tããão estranho assim pra quem é radioamador. :)

      VA:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Jefferson - 5.165 Comentários

        Eu não sou radioamador mas não sou tão leigo assim. Eu sei o que é VOX e por isso eu não falei nada sobre outro garoto, o Dustin, que é o único a conversar no rádio com um headset, sem usar as mãos. Todos os outros sempre usam (ou parecem usar) o PTT para falar, incluindo o Lucas (exceto nessa cena).

        O diretor poderia argumentar que o rádio de Lucas também tem VOX e que este funciona muito bem sem headset, mas isso não explica por que o VOX de um aparelho da década de 80, do tamanho de um sapato, funciona tão bem com o garoto na rua, pedalando freneticamente e berrando para o rádio amarrado no guidão (custa-me crer que um aparelho tão velho tenha a tecnologia para ignorar o som do próprio alto-falante) mas nunca é usado quando ele está sozinho em casa num ambiente silencioso.

        VN:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Blade Runner 2049 é o melhor filme que vi no último ano

É do tipo que eu mais gosto: o que mesmo sem ser pretensioso faz você pensar e te obriga a prestar atenção senão você perde alguma coisa.

Eu me surpreendi ao reconhecer Gaff idoso e depois notar sua semelhança com Edward James Olmos. Fiquei mas espantado ainda ao descobrir que o mesmo ator fez o papel em 1982. Eu nunca notara qualquer semelhança entre Gaff e o Comandante Adama.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
1 comentário
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    No filme original o tema da escravidão quase não era notado por causa da ênfase no fato de que Deckard caçava seres perigosos. O filme já começa com um dos replicantes matando um humano violentamente e pelo que me recordo o ponto de vista da estória é basicamente o dos humanos. Já BR2049 é praticamente do ponto de vista dos replicantes e o tema da escravidão é explicito. Até quando Wallace chama suas criações de “anjos” isso parece ter uma ambiguidade proposital. No início você pensa que ele as chama assim por serem mulheres lindas ou algo assim, mas quando você se dá conta de que ele almeja ser (ou superar) Deus, fica claro o duplo sentido. Afinal anjos não são “escravos” também?

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

A Intel está trabalhando para deixar seu computador mais lento

E não é só ela: Microsoft, Apple e Linus Torvalds também!

Agora que eu tenho sua atenção, deixe-me explicar. A Intel “descobriu” um bug nos seus processadores fabricados na última década que compromete a segurança da máquina e não pode ser consertado com atualização de microcódigo. Para contornar o problema via sistema operacional é necessário um patch cujo impacto estimado no desempenho da CPU do computador vai de 5 a 30%.

Pare para pensar um pouco sobre isso. Um único bug. Até 30% de perda na velocidade da sua CPU do seu computador.

Por que eu disse que é a Intel que está trabalhando nisso? Por que pelo menos no caso do kernel Linux, o patch submetido (até onde sei) pela própria Intel para resolver o problema desacelera processadores sistemas baseados em AMD também. Foi preciso um engenheiro da AMD submeter outro patch para fazer com que o patch da Intel só se aplique a máquinas com processador Intel.

 

 

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
8 comentários
  • João Batista - 28 Comentários

    Eu quase nunca gostei da Intel , só para você ter uma idéia o meu sistema tem mais ou menos 10 anos e uma placa mãe Asus a8n-sli premium , processador Athlon 64 code ada3500daa4bw e 2 GB de RAM ( assim eu uso Linux neste sistema ), o máximo que eu pude fazer no ano passado foi trocar todos os capacitores da placa mãe , não ter dinheiro e fo*a eu queria ir para o AMD FX 8320 e memória no minimo com 16 GB
    PS : desculpas mais eu vou fazer um pedido aqui OK , eu aceito doações de sistemas inteiros ou em partes da AMD

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Fernando Di Ramos - 27 Comentários

    Pelo o que eu entendi – e não tenho links – as falhas foram reveladas para as empresas no dia 2017/06/01. E por que fomos informados agora? Aparentemente porque os garotos do Linux publicaram os patches antes de todo mundo, inclusive de modo jocoso, antes da Microsoft e Apple… pois, depois de um longo tempo de negligência era hora de algo acontecer, não é verdade?

    Como assim “falhas”? Yeah. A Intel fez papel de “pêga de calças curtas”… e em sua defesa mencionou uma segunda falha, a qual afeta todos os processadores – não tenho detalhes dela -, inclusive as marcas rivais, mas é tido como muito difícil de exploração.

    A segunda falha não é considerada tão grave e nem tendem a afetar tanto desempenho do sistema se corrigida. De qualquer forma, o patche de software para Intel apenas afeta operação de kernel. Ou seja, o desempenho de aplicações exclusivas de usuário, como jogos, navegadores, etc, tende a permanecer intactos.

    Os grandes prejudicados são os grandes servidores que dependem de operações de criptografia e de núcleo. Consultas SQL possivelmente podem representar pelo menos 20% de prejuízo de desempenho.

    Pelo o que entendi o Linus fez questão de publicamente desconstruir o comunicado da Intel. Deixando claro que o problema é dela e dela apenas. E que grandes empresas como Google, Facebook, etc… notarão drásticas diminuições de desempenho. Mas usuários domésticos possivelmente quase nada.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Fernando Di Ramos - 27 Comentários

      [Segura us links!]

      Nomes para o patch:
      “User Address Space Separation, prefix uass_

      Forcefully Unmap Complete Kernel With Interrupt Trampolines, prefix fuckwit_

      Kernel Page Table Isolation, prefix kpti_

      Que dúvida: patch chamará: “uass”, “fuckwit” ou “kpti”??

      source: https://lkml.org/lkml/2017/12/4/709

      “Vulnerabilities:
      Spectre (variants 1 and 2)
      Meltdown (variant 3)”

      Meltdown é Intel only. A outra falha é mista!

      source: https://googleprojectzero.blogspot.com.br/2018/01/reading-privileged-memory-with-side.html

      “These vulnerabilities affect many CPUs, including those from AMD, ARM, and Intel, as well as the devices and operating systems running on them.”

      source: https://security.googleblog.com/2018/01/todays-cpu-vulnerability-what-you-need.html

      O Famoso BS!

      “Intel believes these exploits do not have the potential to corrupt, modify or delete data.”

      source: https://newsroom.intel.com/news/intel-responds-to-security-research-findings/

      A resposta do Linus.

      “If you just play games on your PC, you will not see a slowdown because the software rarely jumps to the kernel during gameplay.
      (…)
      If you hammer the disk, the network, or use software that makes lots of system calls in and out of the kernel, and you’re lacking working PCID support, you will see a performance hit. And it’s a good idea to warn you, right?

      It’s a given for this particular issue that any slowdown is dependent upon the kind of work the affected system is being asked to do. Gamers will maintain their frame rates, but that’s not what this is about. It’s about enterprise workloads and data centers. With reports of SQL database slowdowns of up to 20 or so per cent, it seems premature to say the impact should not be significant. If a company’s AWS, Microsoft Azure, or Google Cloud bill ends up being, say, three, five or eight per cent higher as a consequence of prolonged compute times, that’s significant.”

      source: https://www.theregister.co.uk/2018/01/04/intels_spin_the_registers_annotations/

      VA:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      A segunda falha não é considerada tão grave e nem tendem a afetar tanto desempenho do sistema se corrigida. De qualquer forma, o patche de software para Intel apenas afeta operação de kernel. Ou seja, o desempenho de aplicações exclusivas de usuário, como jogos, navegadores, etc, tende a permanecer intactos.

      Os grandes prejudicados são os grandes servidores que dependem de operações de criptografia e de núcleo. Consultas SQL possivelmente podem representar pelo menos 20% de prejuízo de desempenho.

      Existe muita informação desencontrada sobre isso. Aparentemente meras operações de I/O de disco requerem chamadas ao kernel e por isso são impactadas o que quer dizer que não é apenas SQL. Li um comentário (sem citações) que diz que o impacto pode chegar a 60% em quem faz muito I/O e usa SSD. Quem usa um HDD “normal” sente um impacto menor porque o software já perde muito tempo esperando pelo disco mesmo e assim o impacto do kpti se torna menos visível.

      Eu entendo que a maioria dos usuários não usa aplicações que fazem muito I/O (eu uso) mas o que acontece com aqueles que tem pouca RAM e a máquina já está fazendo uso constante do arquivo de paginação? Situações no nível de “quase intolerável” vão receber um upgrade para “intolerável” depois do patch?

      Só depois que sair o patch para o Windows vamos saber.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Fernando Di Ramos - 27 Comentários

        Eu li em algum lugar… não vou lembrar onde… mas a segunda falha, que é dita mais difícil de explorar, menos perigosa e que atinge todos os fabricantes é também a qual NÃO sabem como resolver, :D

        ps.: não faço a menor idéia do impacto no seu cenário de forte uso de disco mesmo usando contas restritas.

        VA:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Intruder_A6 - 150 Comentários

    Agora não é só celular (Android e IOS) que tem obsolescência programada, computador também terá! Que merd@, estamos ferrados! E eu estava satisfeito com o meu computador com vários anos de uso, mas depois deste patch, não sei o que pode acontecer???

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      Por um tempo, a obsolescência programada em PCs foi algo garantido. Aplicações novas de software que requeriam cada vez mais CPU surgiam regularmente.

      A primeira que me vem à mente é vídeo. Em 1993, quando o processador mais rápido do mercado era o Pentium MMX233, assistir a um mero DVD (MPEG2) requeria uma placa extra (no Brasil a mais popular foi do kit Creative Labs PC Encore DXR2) porque nenhuma CPU de uso geral dava conta mas uma hora Intel e AMD resolveram isso (acho que 1997, na época do Pentium II e K6-2). Depois (1999, com o Pentium III?) um upgrade de CPU para DivX (x.263) e anos depois outro para x.264. A tendência parece ter parado no x.265, que quando começou a se tornar comum processadores há anos no mercado já tinham poder de fogo para ele.

      Lembra de quando meros softmodems conseguiam deixar computadores modestos se arrastando?

      Tirando os jogos, há anos não surge uma aplicação de software que incentive os consumidores a fazer upgrade do hardware.

      Juntando com a estagnação das vendas de PCs por causa da popularização da computação móvel (dominada pela ARM), Intel e AMD estão precisando de alguns “bugs” assim para vender processadores.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Luciano - 342 Comentários

    Essa vai ser interessante.. vamos ver se a microsoft vai de novo soltar o patch para o windows xp, se não soltar, eu pelo menos vou continuar com o meu I5 full power.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Excel ignorando formatação de data nas células

O cliente apresentou o problema da seguinte forma: ele tinha uma planilha com uma coluna preenchida com datas na forma:

01/01/2018

E queria mudar tudo para o formato:

01/01/18

Eu olhei a formatação das células e estava do jeito que ele queria. Mudei para outra formatação e isso continuou sendo ignorado pelo programa. Mas digitando uma data na célula ao dar ENTER ela era convertida para o formato desejado.

Desconfiei de que o que estava vendo ali apesar de parecer uma data não era uma. Perguntei à funcionária que criou a planilha como ela havia digitado aquilo e ela me disse que havia sido importado de uma aplicação web.

Na mosca. Possivelmente os caracteres estão em Unicode ou algo assim. O problema se manifesta no Excel XP e 2007. No 2007 fica ainda mais evidente que se trata de um bug, porque se eu clicar numa célula com o problema, depois clicar no campo edição e der ENTER, o formato se corrige o que quer dizer que em uma das operações (copiar da célula para o campo de edição ou colar do campo de edição para a célula) o Excel 2007 percebe o problema e demonstra que sabe lidar com ele.

O modo mais “simples” que encontrei para corrigir um número grande de células sem me cansar de dar click e ENTER foi:

  • Selecione todas as células com o problema em uma dada coluna
  • CTRL+C
  • Abra o Bloco de Notas
  • CTRL+V
  • Selecione tudo que você acabou de colar
  • CTRL+C
  • Selecione a primeira célula com o problema na planilha
  • CTRL+V

O que isso faz é usar o Bloco de Notas para “filtrar” os caracteres invisíveis. Seria útil se o Excel tivesse essa função embutida, mas eu não achei.

 

 

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
3 comentários
  • Claudio - 9 Comentários

    Jefferson, o problema pode nem ser os caracteres da entrada. Ocorre que o conteúdo de uma célula é armazenado de uma forma se for “texto puro” e de outra forma se for uma data ou número.

    Um teste simples:

    – Sete a formatação de uma coluna vazia para “texto”
    – Entre algumas datas nessa coluna
    – Mude a formatação da coluna para um formato de data
    – Note que os dados na coluna não acompanham a formatação, seguem sendo tratados como texto
    – Edite algumas das células e observe que agora passam a ser tratadas como data

    Um campo de texto é armazenado como uma string internamente. Uma data é um número inteiro em “epoch format” (experimente mudar o formato da coluna para “número” para ver, e números tem representações diferentes dependendo de serem inteiros ou ponto flutuante.

    O motivo da simples mudança não ter efeito na planilha do seu cliente é porque no momento da importação aquela coluna foi tratada como texto.

    Se você estiver importando de um arquivo CSV e tiver paciência de não clicar “next, next next” no wizard, a última etapa do importador permite escolher o tipo de dado para cada coluna do arquivo de origem; se você não escolher, os dados são importados como texto (afinal, CSV não tem informação de tipo de dado).

    Para a importação da web o procedimento deve ser similar, desde que seja usado o wizard, não um mero COPY+PASTE (se bem que mesmo o COPY+PASTE pode funcionar se você tiver o cuidado de setar o tipo das colunas antes de colar).

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      – Sete a formatação de uma coluna vazia para “texto”
      – Entre algumas datas nessa coluna
      – Mude a formatação da coluna para um formato de data
      – Note que os dados na coluna não acompanham a formatação, seguem sendo tratados como texto
      – Edite algumas das células e observe que agora passam a ser tratadas como data

      Sim, acontece como você descreveu.

      O motivo da simples mudança não ter efeito na planilha do seu cliente é porque no momento da importação aquela coluna foi tratada como texto.

      Para mim isso é contra-intuitivo. Eu não uso planilhas e por isso posso não estar a par de algum conceito que torne esse comportamento intuitivo. Do ponto de vista de um usuário que executa um comando de formatação, eu espero que haja uma mudança visual imediata se existir uma diferença visual. Em outras palavras, eu espero que as células sejam atualizadas.

      Existe algum comando de “refresh” que eu deveria dar para atualizar a visualização da tabela?

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Claudio - 9 Comentários

    Refresh que re-interprete o conteúdo da coluna até onde eu saiba não (mas poderia ser implementado como uma macro). O problema aqui é a ambiguidade: se no momento em que os dados foram importados você disse que era texto (o default se não especificar), como decidir se 4/1/18 refere-se a 4/Jan/2018, a 1/Abr/2018, ou se é uma marcação de texto (código interno, sei lá) e não uma data?

    Por isso é importante sempre definir os tipos de cada coluna no momento da importação, para não ter ambiguidade. nesse momento o wizard te deixa não apenas selecionar o tipo “data” como informar a máscara (dd/mm/yyyy, mm/dd/yyyy ou outras). É o caminho mais tranquilo, mas envolve treinar os usuários para ir devagar nessa etapa, e não simplesmente clicar “próximo, próximo, finalizar” :-)

    Mas, dando o braço a torcer, bem que o wizard de importação poderia se comportar de forma diferente, e resolveria esse problema:

    – Em vez de o tipo de dado default de uma coluna ser “texto”, usar como default algo como “unspecified”
    – Ao importar dados, se o tipo da coluna é “unspecifiedf”, usar a mesma regra da entrada manual de texto na célula: se parece uma data, fazer o parsing usando o locale do sistema (dd/mm/yyyy ou mm/dd/yyyy); se parece um número ou moeda, tratar como tal …

    Algo assim geraria menos frustração.

    Mas isso nunca vai ser feito porque a MS não pode quebrar a compatibilidade do wizard de importação, porque isso afetaria usuários atuais :-(

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Android: apps para usar o celular como scanner

Normalmente eu torceria o nariz para essa idéia. Acredito que se um documento precisa ser digitalizado, o método apropriado é usar um scanner de verdade. Mas o amigo José Carneiro me perguntou se eu não conhecia uma app que fizesse isso explicando por que usar scanner não era opção no caso dele então eu comecei a testar algumas. E fiquei até positivamente surpreso com o resultado.

É claro que o resultado depende da qualidade da câmera do celular mas agora eu recomendo que você tenha pelo menos uma app dessas no smartphone para os casos de necessidade. Abaixo, as impressões que tive de algumas apps. Não  tenho mais o link para algumas porque apaguei do telefone.

 

Genius Scan

Meu preferido. Faz crop manual e automático. Se você tiver a mão firme ele após alguns segundos demarca o documento e fotografa sozinho, mas se você não esperar e tocar o botão de fotografar ele faz a mesma coisa ao processar a foto. Não sei qual a vantagem de esperar ele detectar o documento, se é que existe alguma.

Você pode enviar como PDF ou JPG.

Endireita a imagem se você tirar a foto em ângulo.

Na versão free pode configurar para mandar automaticamente para o seu email.

Tiny Scan

Funciona, mas dá muito trabalho. Por default ele interpreta o documento como texto e aí fica feio. Você tem que dizer que é uma imagem, demarcar manualmente…

Google Drive

Lixo. Sim, você pode usar a app do Google Drive para isso, mas para ser ruim nisso ela ainda tem que melhorar.

Cam scanner

Fraco

Tiny Scanner

Fraco. E nem é tão “tiny” assim, com 60MB instalado.

 

 

 

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
4 comentários
  • Felipe Costa - 1 Comentário

    Jefferson,
    um aplicativo interessante para digitalizar documentos no Android é o Office Lens da Microsoft. Eu utilizo ele principalmente para tirar fotos de quadros brancos nas reuniões e cursos que participo, ele possui a capacidade de ajustar a imagem capturada observando o angulo do qual a foto foi tirada, o que é bastante útil.
    Felipe Costa

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Obrigado pela contribuição. O Office Lens parece promissor, mas encontrei dois problemas com ele (versão 16.0.8827.2039).

    Não parece haver jeito de fazer detecção manual do documento – Eu não posso, como no Genius Scan, tirar uma foto de tudo o que a câmera está vendo e depois fazer um crop para mostrar o que é o documento. Se a app não estiver vendo nenhum documento você consegue bater a foto, não consegue se ela estiver vendo um mas com dificuldade para fazer o “lock”, o que parece não ser possível se eu estiver segurando o documento na mão e este estiver balançando com o vento. Pior: às vezes o programa faz o lock mas apenas em uma parte do documento. Você não consegue dizer a ele para ampliar a região de captura.

    É pouco intuitivo Isso pode ser proposital esse é um problema menor, porque só requer que você entenda como funciona. Por exemplo:

    Quando salva o arquivo ele dá a entender que só existe uma opção para salvar localmente: na galeria de imagens. Todas as outras opções (incluindo PDF) dão a entender que você precisa de uma conta Microsoft e de estar logado nessa conta. Dá até para entender que você precisa estar conectado à internet para salvar como PDF. Porém se você insistir e mandar salvar assim mesmo em PDF descobre que ele salva localmente.

    Você não percebe de imediato que tem diversas outras opções de compartilhamento. Ao salvar ele te dá uma lista de opções e pelo fato dele incluir o Onedrive nessa lista eu fui levado a crer que as opções de compartilhamento acabavam aí. E como ele não diz onde o PDF é salvo eu achei que ia ter que fazer um malabarismo para achar o local e enviar o documento por email ou whatsapp. O que é reforçado pelo fato de depois de salvar ele voltar imediatamente para o modo câmera. Mas se depois de voltar ao modo câmera você for em Menu -> Histórico Recente você encontra o PDF salvo e tem a opção de compartilhar por onde o Android permitir.

    O segundo problema é irritante mas depois que você descobre que é erro da interface se torna um “não-problema”. Mas o primeiro é realmente frustrante. Agora eu fiquei “em cima do muro” pois por um lado o Genius Scan limita suas opções de compartilhamento propositalmente para você comprar a versão paga, mas por outro é mais fácil digitalizar com ele.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Adobe Scan v17.11.14

    Não gostei. Para entrar na app já pediu para fazer login com uma conta Google ou conta Facebook. Apesar de não gostar da idéia tentei com a conta Google, para então perceber que a app não funciona sem acesso à internet.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Scanbot – PDF Document Scanner Não consegui determinar a versão, porque a app não diz, nem aparece na página da play store.

    Assim como o Office Lens, tenta ser esperta demais e falha miseravelmente exatamente da mesma forma. Acho até que ambas as apps usam o mesmo framework. Enquanto não fizer o “lock” no documento você não consegue salvar e se fizer o lock no documento incompleto você tem que tentar de novo. Nem tentei o resto porque é uma app “capada” e para ter todas as opções tem que pagar então o Office Lens já sai ganhando.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Feliz 2018!

Não, não tem mensagem. O título já diz tudo :lol:

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Retomando o hábito de salvar páginas da internet

Quando tudo o que eu tinha era internet discada e praticamente só podia navegar de madrugada e nos fins de semana por causa do custo eu tinha o hábito de salvar no HDD toda e qualquer página que achasse interessante para poder ler em qualquer lugar ou horário. Depois que uma conexão à internet permanente e de baixo custo se tornou algo quase onipresente e com a facilidade de achar algo imediatamente usando o Google e/ou fazendo uma busca no histórico do meu navegador eu fui perdendo esse hábito. Acho que desde 2008 eu não salvava mais páginas só por serem interessantes.

Mas hoje em dia eu tenho esbarrado com freqüência cada vez maior em links quebrados no meu próprio site. Referências que dei há apenas dois anos não podem mais ser consultadas, porque o autor do texto (ou o dono do site) não dá importância ao que foi escrito, o cache do Google só funciona até um certo ponto e nem sempre a wayback machine tem uma cópia funcional arquivada.  Já tentou encontrar um tópico especifico do forumpcs lá?

Como a tendência é só piorar, pois as redes sociais incentivam as pessoas a tratar toda informação como papo de botequim (na verdade elas incentivam as pessoas a não pensarem), decidi retomar o velho hábito. Bastam três cliques no navegador e é muito melhor do que me frustrar depois.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
16 comentários
  • Fernando Di Ramos - 27 Comentários

    Somos antigos, ao menos na internet. Lembramos de comportamentos que não foram apresentados aos novatos.

    Comecei internet pelo mIRC. Conteúdo não-indexado. Compartilhamento de arquivos, links e bookmarks.

    A velharia migrou para blogs: Compartilhamento de arquivos, links e bookmarks.

    Hoje, um primo de 11 anos me visitou, falei que haviam vídeos que eu gostaria que ele visse mas que não estão na Youtube. Ele não entendeu.

    Internet está muito mais pessoal – antes anônima -, muito mais social – antes pesquisa solitária -, mais cercada – antes conteúdo pago não funcionava e servidores não eram derrubados.

    Websearch está quebrado. Não acho mais nada no Google e nem encontro concorrente. Muita frustação com buscador querendo me apresentar o que ele acha que eu quero encontrar e não o que eu escrevi.

    Eu gostei da “Internet 2.0”. A capacidade de se interagir no Web ao invés de apenas nos Instant Messaging foi positiva. Mas se a internet se tornar apenas rede-social, apenas interação e ao prejuízo de conteúdo. Então, internet estará morta.

    Addendum: (a) Uma coisa que há muitos anos digo: tudo o que temos e sabemos está no google, seja informação privada ou pública. Por enquanto tudo corre bem. Mas empresas tendem a acabar, a mudar de dono e mudar de comportamento. Quem será o próximo a ter acesso a todas informações que por anos confiamos ao Google?

    (b) Normalmente acesso esta página por procurar no Google: “Professor Jefferson Ryan”. Hoje apareceu um candidato de Rondônia. Google não me atende mais.

    (c) Feliz ano novo!

    abraços

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • João Batista - 28 Comentários

      Eu também sou dos antigos , mais só que comecei na era do BBS conhece ?! Esta época a conta telefônica vinha bem alta com ligações internacionais

      VA:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Fernando Di Ramos - 27 Comentários

        BBS é anterior ao meu acesso. Conheço por vídeos, por ouvir dizer.

        Tenho 20 anos de internet. Comecei pelo discado por volta de 97/98.
        Migrei para o ADSL com modem bridge. Demorei a conhecer um router.

        Chegou a usar a BBS do Mandic?

        Feliz ano novo!

        VA:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
        • João Batista - 28 Comentários

          Não sei se usei ou não o BBS Mandic , porque já foi a um bom tempo atrás , mais eu sei que usei vários como eu falei e a conta telefônica vinha bem alta com as ligações internacionais

          VA:R_U [1.9.13_1145]
          Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Jefferson - 5.165 Comentários

        Eu comecei com BBS. Modem de 2400bps. Acho que na época Recife tinha apenas um BBS: O Brainstorm. Como na época (antes da privatização) uma linha telefônica custava o mesmo que um carro ou um imóvel, BBS era passatempo de adolescente nerd filho de gente rica. E Recife não tinha muitos.

        Eu participava de grupos de discussão usando o software bluewave. Era possível mandar mensagens para o exterior, mas isso dependia dos “eventos de trocas de mensagens” onde os sysops de BBSs do mundo inteiro se conectavam para trocar pacotes de mensagens. A comunicação com alguém no exterior sempre tinha um delay de horas ou dias. E assim eu comprei meus primeiros livros de informática lá fora numa loja especializada em livros técnicos que era muito recomendada pelos seus baixos preços. Não era a Amazon, mas não consigo me lembrar do nome agora. Acho que a gente conversava com o próprio dono.

        Se um dia eu achar meus backups do bluewave eu acho o nome.

        VN:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
        • Jefferson - 5.165 Comentários

          Como na época (antes da privatização) uma linha telefônica custava o mesmo que um carro ou um imóvel, BBS era passatempo de adolescente nerd filho de gente rica. E Recife não tinha muitos.

          Eu não fui claro nessa frase. Embora acessar um BBS tivesse como requisito ter um computador e uma linha telefônica, o que já excluía 99% da população no início da década de 90, eu estava me referindo ao dono do BBS, o sysop. Que além de computador, precisava ter várias linhas telefônicas (acho que o Brainstorm tinha vinte) e fazer interurbanos regularmente para os eventos de trocas de mensagens.

          VN:R_U [1.9.13_1145]
          Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Luciano - 342 Comentários

        Eu cheguei a usar um BBS local que tinhamos aqui na cidade, isso foi por volta de 1997… bons tempos. Peguei toda fase do mIRC, ICQ… os quais ainda uso! Dou risada quando alguém vem me falar do msn… que veio e foi-se e o ICQ continua firme e forte.

        VA:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Sidmar - 10 Comentários

      Eu seu a URL do Ryan de cabeça. Nem favoritos eu uso mais.

      VA:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      Comecei internet pelo mIRC. Conteúdo não-indexado. Compartilhamento de arquivos, links e bookmarks.

      Nunca cheguei a usar IRC. Acho que foi uma questão de “timing”. A “internet” demorou a chegar aqui em Recife e quando chegou já existiam meios de comunicação mais pessoais como o ICQ.

      Hoje, um primo de 11 anos me visitou, falei que haviam vídeos que eu gostaria que ele visse mas que não estão na Youtube. Ele não entendeu.

      A propósito, tudo que eu acho interessante no youtube eu sempre salvei.

      Addendum: (a) Uma coisa que há muitos anos digo: tudo o que temos e sabemos está no google, seja informação privada ou pública. Por enquanto tudo corre bem. Mas empresas tendem a acabar, a mudar de dono e mudar de comportamento. Quem será o próximo a ter acesso a todas informações que por anos confiamos ao Google?

      Eu não daria ao governo um centésimo da informação que dou voluntariamente ao Google. A empresa sabe mais sobre mim que minha família e amigos.

      (b) Normalmente acesso esta página por procurar no Google: “Professor Jefferson Ryan”. Hoje apareceu um candidato de Rondônia. Google não me atende mais.

      Achei o problema. O Google descobriu que eu não sou professor :lol:

      Mas falando sério: a palavra “professor” aparece pouco nos meus blogs. Acho natural que eventualmente o Google conclua que você não está procurando por mim.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • João Batista - 28 Comentários

    Feliz ano novo , e eu faço se for possível a cópia completa do site ou uma ( mirror local ) usando para isto o famoso wget , e tem para o windows ok

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      Eu nem sabia que o wget podia salvar páginas recursivamente, mas olhando o manual vi que tem essa e muitas outras opções.

      É bom saber disso mas eu não usaria o wget no Windows para isso. Não com softwares de uso mais “são” como o httrack (que inclusive é open source) disponíveis.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Luciano - 342 Comentários

        Ehehe.. achei mais um que usa o httrack! Eu em geral ainda salvo paginas completas e até mesmo sites, por um motivo, as coisas andam muito voláteis, desaparecem de uma hora pra outra. E isso já me salvou algumas vezes.

        VA:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • VR5 - 297 Comentários

    Jefferson: você disse que salva vídeos do Youtube. Eu gosto muito de fazer isso (principalmente om palestras, videoclipes de músicas, ETC.). Mas de uns tempos para cá isso está ficando difícil: os programas que fazem isso começaram a ser todos pagos, e as versões gratuitas estão cheios de restrições: ou limitam a qualidade de vídeo (no máximo 720p, ou então a versão paga, e as vezes somente 360p!), ou a fonte (arquivos do VEVO somente em versão paga) ou o tamanho (acima de 30 minutos somente versão paga)… mesmo os sites de download que não usam programas fazem isso (“forçando” a comprar a versão paga)… você usa ainda alguma coisa (ou tem algum “macete”) que burle isso?

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      Na maior parte do tempo eu uso a extensão Video Downloadhelper 6.3.3 para Firefox (versão xul). Quando ele se recusa a baixar algo, como os vídeos da VEVO, eu uso o aTube Catcher 3.8.9152. Praticamente 100% do que me interessa é coberto por essa dupla. De cabeça eu não consigo lembrar de nada que um dos dois não tenha conseguido baixar.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Sidmar - 10 Comentários

      É muito raro eu baixar alguma coisa do Youtube mas o JDownloader tem me suprido satisfatoriamente.

      VA:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Minhas impressões sobre o ventilador ARNO Silence Force 40cm VF40

O ponto forte desse ventilador para o fabricante é a suposta operação silenciosa, mas eu não tenho como avaliar isso sem um referencial porque barulho é impossível o ventilador não fazer. Ar em movimento gera ruído e de fato o ventilador faz barulho. Mas de qualquer forma na minha aplicação eu prefiro que não seja silencioso pois eu uso para dormir e o ruído contínuo do ventilador abafa outros ruídos que poderiam me acordar ou me impedir de cair no sono, como uma TV ou rádio ligado no quarto ao lado. Ventilação silenciosa só é útil para mim na sala onde assisto a filmes.

Todas as peças acessíveis externamente são de plástico. Impossível levar choque sem fazer uma besteira grande (nem sei se é permitido hoje fabricar de outra forma). Quando eu era adolescente quase morri agarrado a um ventilador na época em que era habitual que fossem totalmente metálicos e minha família não tinha dinheiro para descartar um eletrodoméstico “só” porque sabidamente dava choque.

Fácil de lavar. A grade é facilmente removível soltando algumas presilhas e a hélice pode ser retirada com uma chave de boca para remover a porca  que a segura. É claro que poderia ser ainda mais fácil pois em muitos modelos de ventilador a porca é parte de um botão que pode ser desenroscado com a mão.

Historicamente a propaganda de ventiladores sempre focou em tamanho e número de hélices, que são duas características largamente irrelevantes. Agora aparentemente o Inmetro obriga a constar no selo Procel a vazão, que é a única coisa além do consumo que realmente pesa na minha escolha. Esse tem uma vazão de 1.25m3/s (1250 litros por segundo). Minha última compra de ventilador ocorreu há sete anos e na época raros fabricantes publicavam isso.

Consumo de energia

O valor indicado no selo Procel não significa nada para mim. Eu faço minhas próprias medições com um medidor como o PMM2010 ou outro de meus medidores com precisão semelhante.

Valores medidos em um ventilador novo, com menos de uma hora de uso.

  • Velocidade 1: 91W
  • Velocidade 2: 104W
  • Velocidade 3: 122W
VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
5 comentários
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Depois de postar eu descobri que a Procel publica uma lista onde constam as potências em cada velocidade. Mas as potências indicadas para esse modelo conferem apenas parcialmente:

    76,50W
    105,00W
    126,00W

    O consumo que medi nas velocidades 2 e 3 corresponde ao registrado pela Procel mas o da velocidade 1 é muito diferente. Eu verifiquei que após alguns minutos ligado o consumo na velocidade 1 caiu para 86W, mas ainda assim é uma diferença de 10W. Eu vou deixar o medidor ligado no ventilador hoje à noite e refazer as medições.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      Realmente, depois de algum tempo o consumo na velocidade 1 cai de 91 para 86W. Não testei ainda as outras velocidades.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jorge Mendonça - 30 Comentários

    Coincidência, ontem comprei um desses. Tenho um Arno modelo mais antigo de 40 e achei esse novo ligeiramente mais barulhento, porém ambos são MUITO mais silenciosos que um Britania Ventus 40 que também tenho.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • VR5 - 297 Comentários

    Não gosta de ventilador de teto?

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      Não gosto da relação custo/benefício deles. Ventiladores de teto são mais difíceis de instalar e manter e não tem portabilidade. Segundo esta tabela do Inmetro a maioria dos modelos no mercado hoje tem uma vazão superior à do ARNO VF40 mas eu nunca senti isso na prática. A única vantagem deles é não ocupar espaço no chão, que para mim é irrelevante.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Livros: Annihilation não é o que eu esperava

Após ler as cerca de 200 páginas de Annihilation, o primeiro de uma trilogia, eu me senti incomodado. E rapidamente me lembrei de outro autor que tinha me causado a mesma sensação: James Dashner com a trilogia Maze Runner. O que me incomodou: o livro termina e ninguém sabe o que está havendo, especialmente os leitores. É claro que como se trata de uma trilogia as respostas podem estar nos dois livros seguintes, mas se você leu minha opinião sobre Maze Runner sabe que ao terminar o último livro daquela saga eu me senti enganado.

Annihilation não é uma leitura “fácil”. É intrigante, sim (assim como Maze Runner), mas na maior parte do tempo é monótono e parte da narrativa parece depender de “escritos” que se parecem com salmos de uma bíblia desconhecida, um soneto de Shakespeare, poesia (é sério: a maior parte do que é chamado “poesia” eu não consigo entender) ou com o resultado de um gerador de cadeia de Markov. A narradora, apesar de ser bióloga e não lingüista, poeta ou mesmo escritora parece ser capaz de relacionar o mumbo-jumbo que leu com os eventos que ocorrem depois, o que me faz sentir como se eu fosse muito menos inteligente do que imagino (é provável) ou o autor está trapaceando (mais provável ainda).

A única passagem memorável do livro é quando descobrimos por que ele tem esse nome. Até mais da metade da estória eu fiquei me perguntando o que “aniqulação” tinha a ver com o que estava lendo, já que baseando-se na narração a humanidade parecia ir muito bem. É uma revelação surpreendente, mas não ajuda a salvar o livro.

O que me impulsionou a colocar Annihilation no topo da minha longa fila de leitura foi o trailer do filme baseado nele que será lançado em fevereiro.

Mas o filme é significativamente diferente do livro e a maior parte do que ocorre do trailer não existe na estória. Ou ele é uma mistura de eventos dos três livros ou decidiram que Annihilation era muito chato para virar um filme interessante.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
2 comentários
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Depois de ver o trailer você pode ter a impressão de que se trata de mais uma tentativa idiota de Hollywood de agradar o movimento feminazi. Eu tenho alergia a essas imbecilidades SJW mas no caso dessa estória há uma boa razão, implícita no livro, para uma equipe formada apenas por mulheres ser propositalmente colocada na linha de frente de uma situação perigosa (segundo o trailer, suicida) e não, não é uma equipe do exército israelense e essa estória não tem nada a ver com “Y: the Last Man“.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Terminei o segundo livro da série: Authority (352 páginas). A estória agora é contada do ponto de vista do diretor da Southern Reach (a “autoridade”), a agência governamental que supervisiona a “anomalia”. Muitas respostas a questões do primeiro livro são dadas, mas muitas outras questões são levantadas. É uma leitura mais interessante mas ainda cansativa. Vandermeer dedica muitas linhas a uma descrição de cenário que é irrelevante para a estória. Eu entendo que isso faz a leitura parecer mais inteligente mas do meu ponto de vista é só “encher linguiça”.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

A explicação para o OVNI de Elon Musk / SpaceX

Se eu tivesse visto apenas essa parte, minha reação também seria “What the fuck is this?”

Video completo do lançamento, visto de longe. É mais fácil entender que se trata de um foguete, mas o efeito final continua sendo bizarro:

Realmente deve ter sido uma imagem impressionante. Lamento mas não tem legendas. O narrador explica como o efeito foi criado pela separação dos dois estágios do foguete.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Continuo gostando de Alien Nation (Nação Alien, 1988)

Ter assistido a Bright me fez querer assistir a Alien Nation outra vez. Mesmo sendo uma ficção científica com quase trinta anos o filme envelheceu bem. Algumas cenas poderiam ter sido melhor dirigidas, mas para algo que foi produzido provavelmente com um orçamento pequeno na década de 80, dá para ignorar.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Apesar dos problemas eu gostei de Spectral 2016

É difícil assistir a Spectral e não lembrar de Final Fantasy: The Spirits Whitin. O filme é no geral bom, mas eu fiquei incomodado com o excesso de mortes de soldados no roteiro, a maioria das quais por decisões estúpidas, e com as soluções “MacGyverianas”.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
1 comentário
  • Jefferson - 5.165 Comentários

    Esqueci de mencionar o enorme buraco no roteiro envolvendo o círculo de proteção em torno da fábrica, como em várias cenas os soldados pareciam poder ver os espectros sem ajuda e a cena em que os dois soldados com péssima pontaria conseguiram sobreviver a um espectro com agilidade sobre humana por vários minutos, mesmo depois de não poder mais enxergá-lo.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Eu estou gostando de The Orville

Eu comecei a assistir The Orville meses atrás depois de uma sugestão de Rodrigo Motta. Não são todos os episódios que me agradam mas um em especial me chamou a atenção e por ter me lembrado dele hoje outra vez eu achei interessante registrar minhas impressões aqui.

“S01E07 – Majority Rule” (Governo da Maioria) nos mostra um mundo onde a tecnologia permite uma forma de democracia direta como nunca existiu no nosso (nem na Grécia antiga teria dado certo) e espero que nunca exista. Cada cidadão tem nas pontas dos dedos a capacidade de votar a favor ou contra em todas as questões, incluindo problemas ambientais, médicos e criminais. Isso parece bom até você pensar em todas as pessoas que você conhece e como elas votariam. Em cinco minutos você percebe que democracia direta é uma idéia terrível e que a democracia representativa é “menos ruim” e fica melhor com gente que dedica suas vidas a esses assuntos tomando essas decisões por nós.  Mas fica pior que isso: nesse mundo você pode votar positivo ou negativo em cada ato de uma pessoa, conhecida ou estranha. E após x milhões de votos negativos qualquer pessoa é automaticamente “disciplinada”.

A idéia de que um mundo possa ter chegado no nível tecnológico que alcançou com uma população tão tacanha exercendo democracia direta é absurda. Eu não esperaria nada mais avançado que a idade média. Mas o exemplo é interessante e vale a pena conferir.

 

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
3 comentários
  • Intruder_A6 - 150 Comentários

    Eu assisti os 12 episódios e gostei de todos eles, de alguns mais do que outros (é claro), achei a série melhor que o Star Trek Discovery (apesar de ter gostado também mesmo cheia de furos). Achei Orville muito bem humorada e bastante interessante, pena que foram só 12 episódios, espero que tenha uma segunda temporada, de preferência mais longa, 12 episódios é muito pouco!

    Achei surreal este episódio da “democracia” direta, bem insano, e gostei também do episódio da mudança de sexo (4º episódio), bastante surreal, que retrata um problema bem serio do nosso tempo, a discriminação racial (acho que nesse caso a mudança de sexo é uma metáfora para falar de descriminação racial).

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Walter - 121 Comentários

    Jefferson, você ainda não assistiu Black Mirror? Tem um episódio que é até pior do que democracia direta. As pessoas são avaliadas segundo os “likes” que recebem em uma mídia social.

    Recentemente eu tentei postar um comentário sobre séries da Netflix no tópico de off topic, mas acabei postando em lugar errado, acho que você nem chegou a ver.

    Vou aproveitar esse post para comentar, se me permite.

    Se você gosta de viagem no tempo, recomendo Dark, gostei bastante da primeira temporada. E fora da seara da ficção científica, se é que você já não viu, MindHunter merece uma conferida.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 5.165 Comentários

      Jefferson, você ainda não assistiu Black Mirror?

      Está na minha lista faz tempo, mas não vi nenhum episódio ainda.

      Recentemente eu tentei postar um comentário sobre séries da Netflix no tópico de off topic, mas acabei postando em lugar errado, acho que você nem chegou a ver.

      Eu vejo todos os comentários. Alguns eu posso demorar a ver porque caíram em uma lista de SPAM. Eu não respondi o seu porque estava muuuuito off topic e movê-lo para o tópico certo não é tão fácil quanto eu gostaria.

      Eu soube de Dark ontem, assim como Travelers. Mindhunter eu não conhecia.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »