Por dentro do modem roteador WiFi Technicolor TD5136V2

Mais fotos e informações virão mais tarde. Estou agilizando a publicação de material acumulado.

Note que essa placa parece idêntica à do TD5130v2. Tão parecidas que eu achei que tinha colocado a mesma foto nos dois posts. Mas localizei duas diferenças: na outra existe um conector para antena WiFi externa (canto inferior esquerdo da placa) e está ausente o conector da porta serial. São detalhes tão discretos que parece o jogo dos sete erros.

Technicolor_TD5136V2_board_DSC02104_700_ryan.com.br


Clique aqui para comentar.

Por dentro do modem roteador WiFi Technicolor TD5130V2

Mais fotos e informações virão mais tarde. Estou agilizando a publicação de material acumulado.

Technicolor_TD5130V2_board_DSC02070_700_ryan.com.br


Clique aqui para comentar.

Por dentro do modem roteador WiFi Technicolor TD5130

Mais fotos e informações virão mais tarde. Estou agilizando a publicação de material acumulado.

Technicolor_TD5130_board_DSC02086_700_ryan.com.br


Clique aqui para comentar.

Por dentro do modem roteador WiFi D-LINK DSL-2730B

Mais fotos e informações virão mais tarde. Estou agilizando a publicação de material acumulado.

D-LINK_DSL-2730B_board_DSC02016_700_ryan.com.br


Clique aqui para comentar.

Por dentro do modem roteador WiFi D-LINK DSL-2640B

Mais fotos e informações virão mais tarde. Estou agilizando a publicação de material acumulado.

D-LINK_DSL-2640B_board_DSC02039_700_ryan.com.br


Clique aqui para comentar.

Por dentro do modem roteador WiFi ZTE ZXV10 W300

Mais fotos e informações virão mais tarde. Estou agilizando a publicação de material acumulado.

ZTE_ZXV10_W300_board_DSC02050_700_ryan.com.br

Componentes principais

  • Trendchip TC3162U – CPU
  • Trendchip TC2205F
  • Trendchip TC3086ADSL2/2+ analogue front-end
  • MC34063 – Conversor DC-DC
  • MP1482DS – Conversor DC-DC
  • Winbond W25Q64 – Flash SPI de 8MB
  • Winbond W9825G6JH – SDRAM de 16M x 16 bits (32MB)
  • Ralink RT3390L -WiFi

Como se pode ver o W300 tem 4x a memória RAM e a flash que o W300S.

O outro lado da placa não tem nada de importante, exceto o botão de reset.

ZTE_ZXV10_W300_board_DSC02068_320_ryan.com.br

A porta serial

ZTE_ZXV10_W300_board_SerialPort_DSC02065_ryan.com.br

Parâmetros: 115200, 8N1

 


Clique aqui para comentar.

Por dentro do modem roteador WiFi ZTE ZXV10 W300S

Não confunda o W300S com o W300. Este último em alguns mercados parece idêntico mas tem 4 portas LAN em vez de uma. O W300 brasileiro é bem diferente.
zte_zxv10_w300s_ryan.com.br

ZTE_ZXV10_W300S_board_DSC01491_700_ryan.com.br

Escrito na placa: AZR82 V1.0

Componentes principais

  • Winbond W9864G6JH – SDRAM 4M x 16bits (8MB)
  • Trendchip TC3162UE – CPU
  • Trendchip TC3086ADSL2/2+ analogue front-end
  • Ralink RT3390L – WiFi 802.11n
  • Winbond 25Q16VBS – Memória flash SPI de 2MB
  • AX6613 – Regulador Linear de 1A, low dropout
  • UTC MC34063 – 1.5 A, Step-Up/Down/Inverting Switching Regulators
  • MP1482DS – Conversor DC-DC

 

ZTE_ZXV10_W300S_board_DSC01489_detalhe_antena_ryan.com.br

Detalhe da antena

ZTE_ZXV10_W300S_board_DSC01488_320_ryan.com.br

No fundo da placa ficam apenas os LEDs

A porta serial

ZTE_ZXV10_W300S_board_serialport_DSC01492_ryan.com.br

Parâmetros: 115200, 8N1

Bootlog:

O bootlog desse modem é o menor que já vi.

Note que lá no início você tem a oportunidade de pressionar qualquer tecla para entrar no “debug mode”.  Mas chutando eu não consegui descobrir nenhum comando. Mais sobre isso adiante.

Mais adiante veja que o firmware diz qual o nome de administrador:

TMAR#ZTV5.5.0a

No fim ele pede para pressionar ENTER quando então é pedida uma senha, que é a senha do administrador configurada no modem. Após digitar a senha os seguintes comandos ficam disponíveis:

Pelas mensagens do boot pude apurar que o TP-Link TD-W8961NB e o TP-Link TD-8901N usam firmwares parecidos. E graças a isso pude descobrir que o comando para obter o help do debug mode é “ATHE”. Aqui está a lista completa fornecida pelo modem:

Quando você tem a senha do “GOD Mode” tem acesso a mais comandos. A senha, que é baseada no endereço MAC do seu modem, pode ser obtida usando o ATEN Password Generation Script do hacker PiotrBania. A lista de comandos estendida é esta:

Mesmo sem estar no “GOD Mode” é possível usar o protocolo XMODEM (uma gambiarra útil que existe desde 1977), disponível em programas como o Teraterm, para transferir arquivos entre a memória do modem e o PC usando apenas a porta serial.

Para fazer o dump do conteúdo inteiro da flash use o comando: ATDO bfc00000, 200000

Note que os dois números acima são hexadecimais. ‘200000’ (200KB em decimal) corresponde a 2MB em hexa.

O endereço inicial bfc00000 depende do modem e é obtido lá no bootlog, na linha que diz:

Leva cerca de 3min30s para fazer o download de 2MB por esse processo. Se você não está familiarizado com XMODEM, tenha em mente que após iniciar o download no modem você tem que dizer ao programa que você está usando que quer receber um arquivo. No Teraterm isso fica em File -> Transfer ->XMODEM -> Receive.

teraterm_xmodem_receive_ryan.com.br

Tenha em mente que um dump de flash inteira contém também o bootloader e arquivos de firmware para update “normal” não contém bootloader. Então esse dump não pode ser usado para instalação normal sem ser editado antes.

Dump disponível para download aqui.

Infelizmente alcancei uma barreira. Eu preciso pelo menos de uma amostra do firmware para poder aprender como instalar o firmware via porta serial. E para deduzir como transformar um dump em arquivo de firmware usável eu também preciso de uma amostra. Mas o único link para esse firmware que consigo encontrar na web é o endereço http://www.zte-xdsl.com/300s/Firmware.rar que não funciona mais. Se alguém tiver esse firmware, por favor contribua.

4 comentários

Clique aqui para comentar.
OBS: Os links "Responder" não aparecem nesta página, mas aparecerão na próxima.Por favor use-os se estiver respondendo a um comentário.

Por dentro do modem roteador WiFi Sagemcom F@ST 5350GV

Não tenho nada de interessante a dizer sobre esse aparelho ainda. Só estou documentando.

Sagemcom_F@ST_5350_GV_board_DSC01277_700_ryan.com.br

Componentes principais

  • CG3211QIR – HPNA
  • CG3213QIR – HPNA
  • Broadcom BCM6302 – WiFi
  • 32260-FM1 – Interface telefônica
  • TISP61521 (2x) –   Dual Forward Conducting P-Gate Thyristors
  • MP201 – Não identificado
  • MPDD8725- Não identificado – Possivelmente conversor DC-DC
  • TC4431 – Mosfet drivers

 

Sagemcom_F@ST_5350_GV_board_DSC01285_700_ryan.com.br


Clique aqui para comentar.

Por dentro do modem roteador WiFi D-Link DSL-2730R

Esse modem costumava ser distribuído pela GVT
DSL-2730R_A1_Image L(Front_GB)_640_ryan.com.br

DSL-2730r_DSC01896_700_ryan.com.br

Componentes principais

  • Ralink RT5390RL – WiFi
  • Ralink RT63087N –
  • Ralink RT63365E – CPU
  • W9825G6JH – Memória SDRAM de 16M x 16bits (32MB)
  • MXIC 25L640 – Memória flash SPI de 64Mbit (8MB)
  • IT7672M (2x) – Conversor DC-DC step-down

DSL-2730r_DSC01908_320_ryan.com.br

O fundo da placa não tem nenhum componente

A porta serial

DSL-2730r_DSC01899_700_portaserial_ryan.com.br

Parâmetros: 115200, 8N1

Cuidado ao fazer soldagem nos pontos TX e RX. As trilhas que saem delas são finíssimas e no meu primeiro modem eu demorei demais a fazer a soldagem em RX e a trilha se rompeu. Eu tive que usar outro modem porque não tenho a habilidade para reparar uma trilha tão fina ainda.

Neste modem você precisa usar a porta serial para o procedimento de recuperação do firmware.


Clique aqui para comentar.

Por dentro do modem roteador WiFi Thomson / Technicolor TG580v2

Esse modem costuma (ou costumava) ser distribuído pelas operadoras ADSl Oi e GVT/Vivo.

TG580v2_DSC01910_700_ryan.com.br

Componentes principais:

  • LV1482S (2x) – Conversor DC-DC step-down
  • EM639165TS – Memória SDRAM de 8Mx16bit
  • PSB 5061 – SoC
  • PSB 6970V
  • MXIC 25L1606 –  Memória SPI Flash de 16Mbit (2MB)
  • Atheros AR9271 – WiFi

 

TG580v2_DSC01927_320_ryan.com.br TG580v2_DSC01923_detalhe_antena_ryan.com.br
 O fundo da placa não tem nada importante  Detalhe da antena WiFi embutida

Recuperação de firmware

Se você ligar o modem com o botão reset pressionado o bootloader do modem carregará um mini servidor web disponível no endereço 192.168.1.1, com o objetivo de fazer o upload de firmware. Você pode encontrar firmwares para Oi e GVT no site oficial do fabricante.

A porta serial

TG580v2_DSC01928_detalhe_portaserial_ryan.com.br

Parâmetros: 115200, 8N1

A não ser que o bootloader seja apagado você sempre poderá instalar firmware facilmente, então a porta serial não é tão importante quanto em outros modems. Eu vou mostrar o que aparece somente para fins de documentação.

O modem oferece um menu de opções se você pressionar a barra de espaço três vezes no momento correto:

Note que o firmware é produzido pela Arcadyan, que é conhecida por complicar as coisas para quem quer fuçar com o firmware.

Se você teclar um ponto de exclamação entra no modo administrador e novas opções serão exibidas.

 

4 comentários
  • Marcio

    Eu ia perguntar qual o plugin que você usou para exibir a saída serial do modem, mas inspecionando o código da pagina vi que é o Crayon Syntax Highlighter, muito legal esse plugin, a exibição ficou bem elegante.

  • Aparentmente é possível de fazer o dump do firmware usando um script python chamado brntool, conforme é sugerido aqui.


Clique aqui para comentar.
OBS: Os links "Responder" não aparecem nesta página, mas aparecerão na próxima.Por favor use-os se estiver respondendo a um comentário.

Recuperação de firmware no D-LINK DSL-2730R via porta serial

DSL-2730R_320_ryan.com.br

Todos os procedimentos a seguir foram testados no Windows 8.1 64 bits. E deve funcionar com qualquer outra versão.

Se seu roteador não está “morto” você não precisa seguir esse procedimento. É mais fácil fazer a instalação do firmware via setup do roteador.

Você precisa:

  • De uma conexão serial TTL com o roteador, além da conexão de rede. Você precisará de habilidade básica de soldagem pois a porta serial não vem com conector.
  • De um software terminal serial como o Tera Term, PuTTY ou o SSCOM – Testado com o Tera Term. Essencialmente o que você precisa é de um software serial que envie caracteres imediatamente para o dispositivo à medida que você os digita;
  • Do arquivo de firmware. Você pode usar qualquer um dos disponíveis no site da D-LINK.

Descrição resumida do processo

O DSL-2730e tem um bootloader que (geralmente) ainda fica ativo quando o firmware está corrompido. Este bootloader é provido de um servidor web minimalista com um formulário de upload de firmware, que você pode ativar com alguns comandos via porta serial.

O processo

Você deve estar conectado ao modem via porta serial e via rede ao mesmo tempo.

A porta serial está no conector J1 da placa. O pinout é o seguinte:

DSL-2730r_DSC01899_700_portaserial_ryan.com.br

Como habitual você não precisa, nem deve, conectar o +3.3V. Mas os outros três precisam ser usados.

Parâmetros: 115200, 8N1

Abra a porta serial e ligue o modem. Você deverá ver algo assim:

 

Nesse ponto você tem 3 segundos para digitar qualquer coisa no teclado para entrar no prompt de comando. Quando fizer isso aparecerá algo assim:

bldr>

Digamos que você queira que o modem assuma o endereço IP 10.0.0.121. Dê os dois comandos seguintes, destacados em negrito:

bldr> ipaddr 10.0.0.121
Change IP address to 10.0.0.121
bldr> httpd
PBUF_POOL_BUFSIZE = 256
tcp_bind()
Local Port = 0
tcp_bind: bind to port 80
bldr>

A partir desse momento se você acessar o endereço indicado com um browser, verá uma página bem simples de upload de firmware, chamada de “TC Rescue Page”.

dsl2730r_bootloader_UploadFirmware_ryan.com.br

 

Escolha o firmware clicando em Browse… e  envie clicando em Upload.

O arquivo de firmware aparentemente precisa ser renomeado para “tclinux.bin” para ser aceito. Tentei outros nomes e deu “Wrong File Name” ao clicar em Upload.

Estando o firmware correto, a resposta pela serial será algo assim:

OBS.`: Note as mensagens logo no início do processo:

Real crc code: C02A20DC
Check data success, prepare to upload

Aparentemente o modem verifica se o firmware está corrompido antes de gravar.

Quando o processo finalmente parar, provavelmente com a mensagem Firmware is uploaded successfully! basta desligar e ligar novamente o modem que deverá estar tudo normal.

IP default: 192.168.1.1

Credenciais padrão do firmware GVT: admin/gvt12345

Credenciais padrão do firmware “Outras Operadoras”: admin/<nada>

Se você utilizar o firmware “outras operadoras” no primeiro acesso o modem apresentará um assistente de instalação que não te deixará configurar nada enquanto o modem não estiver conectado a uma linha ADSL. Use o assistente para definir uma nova senha e depois cancele. Você pode acessar a interface normal em seguida pelo endereço: http://192.168.1.1/cgi-bin/index.asp

Notas:

  • Não deixe de definir uma nova senha quando o assistente te der essa oportunidade. A instalação do firmware não reseta a senha e poderá ficar valendo a anterior. Por exemplo, após instalar um firmware “outras operadoras” por cima de um firmware GVT, a senha poderá ser a senha GVT;
  • Se você se atrapalhar e não conseguir mais acertar a senha nem entrar no assistente, execute o processo de recuperação de novo que o assistente voltará; Talvez reiniciar ou resetar também surta o mesmo efeito mas não testei ainda;
  • É normal o modem não dar nenhuma resposta via browser (nem mesmo um “ok”) quando você fizer o upload do firmware. O progresso é exibido apenas pela porta serial até a instalação do novo firmware estar concluída;
  • Se ao clicar em upload não houver imediatamente resposta na porta serial, você pode ter demorado muito para iniciar o processo e o servidor web foi desativado. Comece o processo de novo.

Relacionados

2 comentários
  • Isael Sousa

    Muito bom seu post a partir de hoje seu site está na minha lista de leitura. Recentemente meu modem deu um problema pois pressionei o botão de reset e logo em seguida desliguei o mesmo dai agora quando ligo ele fica travado apenas com o led de Internet, DSL e Power ligados, agora vou tentar recuperar ele com esse seu post, espero que de certo.

  • Isael Sousa

    Vlw pela dica consegui recuperar meu modem com esse tutorial, detalhe use um Arduíno em vez da placa serial ttl.


Clique aqui para comentar.
OBS: Os links "Responder" não aparecem nesta página, mas aparecerão na próxima.Por favor use-os se estiver respondendo a um comentário.

Por dentro do modem com roteador Wi-Fi Sagemcom F@ST 2764 GV

Sagemcom_F@ST_2764_GV_DSC01229_670_ryan.com.br

  • RAM: 2x Etrontech EM6AB160 (64MB cada) Datasheet
  • Ikanos IKF6850
  • Ikanos FXS60
  • Marvell Link Street 88E6171 – Controle das 4 portas Lan Gigabit
  • Marvell 88E1119R – Controle da porta WAN
  • Coppergate CG3211QIR – Modem HPNA Datasheet
  • Coppergate CG3213QIR – Interface com a linha telefônica analógica para o CG3211  Datasheet
  • Atheros AR9227 – Interface Wi-Fi
  • MP6211DN (2x) – Current-Limited Power Distribution Switches Datasheet – Provavelmente controle de energia nas portas USB;
  • BF795 – Conversor DC-DC usado em meia dúzia de pontos da placa;

No fundo, apenas uma flash Macronix (MXIC) MX29GL256 (32MB) e um conversor DC-DC.

Sagemcom_F@ST_2764_GV_DSC01256_670_ryan.com.br

Detalhe do WiFi

Próximo ao Atheros AR9227 temos uma EEPROM 24C08. Não estou certo de por que a interface wireless precisa de sua própria EEPROM.

Sagemcom_F@ST_2764_GV_DSC02259_DetalheWiFi_700_ryan.com.br

Como você pode ver o roteador tem duas antenas impressas ANT1 e ANT2 (parecem “F”s se destacando acima e à direita) e no caminho para elas existem dois conectores WJ4 e WJ5 (que parecem ser do tipo U.FL) que talvez permitam a conexão de antenas externas. Entretanto você pode ter que desativar as antenas internas para que isso funcione e o modo mais fácil de fazer isso seria removendo os resistores R235 e R234, mas isso ainda é teórico.

14 comentários
  • Intruder_A6

    Conheço este modem VDSL2 usado pela GVT por fora, mas por dentro é a primeira vez. Como você conseguiu ele para abrir ?

    • Na OLX tem aos montes para vender. Quebrado, funcionando, bloqueado, desbloqueado…

      Essa cobaia está com defeito. Durante a operação começa a travar e mudar o firmware não resolveu.

  • Anderson

    Tenho um desse aqui em casa, firmware ver. 8440, bloqueado até os dentes,,, queria desbloquear a porta WAN ETH para usá-lo como roteador, será que é possível instalar algum firmware tipo Open WRT?

  • jaumxd

    Teria como resetar ele acionando manualmente um dispositivo similar ao CMOS das placas mãe de PC. No caso do PC vc identifica os pinos CMOS e com um aparato metálico dá contato nos 2. Estou perguntando pois meu modem não reseta mais para os padrões de fábrica pelos meios convencionais (botão na parte de trás e interface do navegador)

  • Consumo do aparelho simplesmente ligado na tomada, com wifi ligado mas ninguém conectado: pouco mais que 8W. Medido com Powerbay-SSM.

  • LuizHBH

    Olá Jefferson, eu acompanho seu trabalho desde os firmwares pros DVD Philips (2005) num forum argentino da época e agora, reencontrando seu site, tive uma duvida aqui.

    Esse modem F@st 2764 é um notorio LIXO no que diz respeito à WiFi dele, que alem de pouco alcance, ainda é instável. Quando vi a foto da placa, notei dois conectores proximos ao chip ATHEROS. Eles me parecem conectores de antena semelhantes aos de alguns equipamentos de celular rural. Imagino que esse que voce abriu nao tinha antena acoplada ali, correto?

    Você conseguiria testar e comprovar isso? Pois creio que a solução pra esse sinal ruim poderia estar nessas antenas, quero dizer, na FALTA dessas antenas!

    Obrigado !

    • Sim, são conectores para antena. Não lembro o nome desse conector agora mas eu tenho alguns e qualquer dia desses vou testar com antena externa. Pode não ser tão simples quanto conectar a antena porque às vezes você tem que cortar a antena interna e/ou ativar os conectores.

      Eu e o amigo Josè Carneiro fizemos testes com o O WiFi desse aparelho e achamos o alcance bom. Entretanto achamos o funcionamento inteiro do roteador instável, mas como só tivemos acesso a aparelhos descartados pela GVT, todos podem estar defeituosos.

    • Se não estou enganado, é conector U.FL
      https://en.wikipedia.org/wiki/Hirose_U.FL

      Mas ainda preciso testar.

  • André alisson

    Ola estou com um roteador deste, e consegui desbloquear ele dando downgrade no firmaware e mudando seus arquivos de scripts. A função dhcp pode ser desativada e usá-lo como um segundo roteador mais apenas conectando o cabo nas portas lan como em roteadores de operadoras normais a porta Wan não obtive sucesso nenhum nela, mais pelo menos conseguir usar ele como 2° roteador.

    Bom minha duvida é a seguinte, como de costume gosto de adaptar uma antena externa maior no lugar das fixas dos roteadores e como este a antena é interna resolvi abrir ele e me deparei com esses dois conectores WJ4 e o WJ5, e ao pesquisar vi que eles são do tipo UFL, mais ao ver o comentário do amigo Jefferson que talvez tenha que desativar as antenas internas para poder usar a externa por estes conectores fiquei numa duvida cruel, e infelizmente na minha cidade não vende os cabos e conectores para ele, so pelo mercado livre ai fiquei com medo de compra e sem ter sucesso, amigo teria como Vc testar depois e nos ajudar aqui se com uma antena ou duas externas nos conectores vai melhorar muito o sinal ou pouco ou vai dar conflito com as antenas internas?

    Desde já agradeço e espero respostas…

    • Não tenho tempo para essa experiência agora, mas acrescentei uma seção ao post explicando como isso teoricamente poderia ser feito neste modelo.


Clique aqui para comentar.
OBS: Os links "Responder" não aparecem nesta página, mas aparecerão na próxima.Por favor use-os se estiver respondendo a um comentário.

Como configurar alguns modems ADSL GVT para OI Velox

Isto não é um tutorial. É apenas uma dica rápida para detalhes que eu não conhecia que impedem o uso do modem em uma linha OI, mesmo depois de você configurar VPI, VCI, username e password corretamente.

Os problemas costumam ser dois:

  1. Esses modems são pré-configurados para tentar apenas padrões de modulação usados nas linhas da GVT, que já começam em 10 ou 15 Mbps. Como as linhas Velox começam em uns 300kbps, os padrões a tentar são outros. O sintoma é que o LED ADSL nunca pára de piscar;
  2. Depois de um reset ou criar uma conexão nova você pode esquecer de ativar o NAT. O sintoma é que ADSL acende e o modem autentica, mas você não navega para lugar algum.

Todas as dicas testadas na minha própria linha.

SAGEMCOM FAST 1704

O sintoma é que nunca termina o Sync (O LED ADSL nunca pára de piscar)

Para que funcione com uma linha de 800kbps da OI, é necessário configurar
Advanced Setup -> DSL ->  e marcar
G.Dmt Enabled

Se estiver apenas no default, ADSL2+, nunca fará Sync
Quando conectado à minha linha, diz na página Statistics -> xDSL
Mode:    ADSL_G.dmt

ZXV10 w300

Se estiver acessando o modem normalmente  e ADSL estiver UP, mas não acessar a internet,
verifique se NAT está habilitado nas opções do PVC.

Para que funcione com uma linha de 800kbps da OI, é necessário configurar
Advanced Setup -> ADSL -> ADSL Mode: Auto Sync-Up
Se estiver no padrão, ADSL2+, nunca fará Sync
Quando conectado à minha linha, diz na página de status:  Modulation: ITU G.992.1(G.DMT)

Opticom DSlink 260e

Para que funcione com uma linha de 800kbps da OI, é necessário que esteja assim:
      Internet(WAN) Configuration:
VPI / VCI     0 / 33
Service Category     UBR With PCR 0 cell/s
Connection Type     PPPoE   LLC/SNAP,   Always On
PPPOE AC
PPPOE Service Name     Velox
NAT     On
WAN IP Address     Automatically Assigned
Default Route     On

Não é preciso fazer mais nada. Apesar de G.dmt não ser o default, o modem rapidamente sincroniza

1 comentário

Clique aqui para comentar.
OBS: Os links "Responder" não aparecem nesta página, mas aparecerão na próxima.Por favor use-os se estiver respondendo a um comentário.

Modem ADSL e roteador Wi-Fi EDUP EP-DL520G

100V-240V 54M Wireless ADSL2 Modem Router EP-DL520G New – BuyinCoins.com.

Eu já me desfiz desse modem e testei-o por pouco tempo, por isso não vou poder falar muito dele. E só me lembro de algumas coisas:

  • Feito sob encomenda para um provedor chamado “Qwest”;
  • Aparentemente é o mesmo modem que o  Actiontec GT701-WG – Firmware disponível aqui (não testei);
  • Opções de configuração limitadas, comparando com roteadores modernos;
  • Configuração confusa;
  • O alcance me pareceu ruim;
  • Apesar do que diz o anúncio, não encontrei opção para WPA2. Apenas WPA;
  • Metade dos “LEDs” na frente são só enfeite;
  • usuário padrão: “edup”, sem senha.


2 comentários
  • Marcos

    Comprei um destes e não tenho do qe reclamar.
    Ele funciona muito bem e tem boa estabilidade.
    No site de firmware, tentei atualizar mas não foi possível.
    Há tempos pesquisei na internet e um cara conseguiu rodar o ddwrt nele, mas nunca tentei.

  • Tiago

    Eu também comprei este modem roteador. Mas não consigo conectar usando meu usuário terra. Sou cliente speedy, e minha conexão é de 1MB. Será que é um modem para conexões mais rápidas ou aldo do tipo que seja incompatível com minha conexão?

    Att,
    Tiago


Clique aqui para comentar.
OBS: Os links "Responder" não aparecem nesta página, mas aparecerão na próxima.Por favor use-os se estiver respondendo a um comentário.