Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Sem solução’

ECS GF82000A – Sem vídeo na porta HDMI

10, fevereiro, 2010 21 comentários

Imagem de ECS GF82000A   Sem vídeo na porta HDMI (GF8200A V1.0b1)

Estou fazendo testes para ver se vale a pena usar a minha ECS GF8200A para substituir minha G31M3 V2 que não funciona tão bem no Seven quanto no XP e esbarrei num problema ainda mais desagradável. Essa placa tem saídas VGA e HDMI onboard e no Windows XP ambas estão disponíveis ao mesmo tempo e sem nenhuma complicação, me permitindo usar dois monitores tranqüilamente.

Minha configuração:

  • ECS GF8200A v1.0 – BIOS Release 02/06/2009 (06fev2009);
  • Na porta VGA um AOC 511vwb;
  • Na HDMI um Proview AR2238AFJW, usando um adaptador HDMI-DVI

Já no Seven não consegui de jeito nenhum fazer com que aparecesse imagem pela HDMI, nem mesmo quando a porta HDMI é a única usada. Nesse caso eu até vejo o POST e a tela “Starting Windows”, mas na hora em que deveria aparecer a tela de logon a imagem some. Tentei o Modo de Segurança e o modo de compatibilidade 640×480 mas não teve jeito. Com o monitor VGA conectado eu entro no painel de controle da Nvidia e este age como se só existisse a porta VGA.

Testei com o driver original do Seven, o driver disponível no site da ECS e o driver mais recente do site da nvidia. Nada muda.

Uma busca rápida no Google e não achei ninguém com o mesmo problema.

Então eu atualizei o BIOS para a versão mais recente no site da ECS: Release 01/13/2010 (13jan2010), apesar da lista de mudanças não incluir nada relacionado com HDMI. Nada mudou.

Tem horas que o Seven não parece valer o esforço.

Problema com o chipset Intel G31 e múltiplos monitores.

7, fevereiro, 2010 6 comentários

Imagem de Problema com o chipset Intel G31 e múltiplos monitores. (prod c3d32d5ff8e1efa1422758b014a31880)

Todo mundo que acompanha meu blog principal já deve estar careca de saber que sou fã do modo multi-monitor do Windows, mas eu estava usando apenas um monitor desde que instalei o Seven, por causa da placa-mãe, que não suporta minha antiga Radeon AGP. Então eu descobri que uma Lenovo 73P2516 que aparentemente só servia em computadores IBM servia na minha motherboard.

Minha configuração atual é a seguinte:

  • Placa-mãe MSI G31M3-L V2;
  • Monitor principal Proview AR2238AFJW (1680×1050) ligado direto na placa-mãe;
  • Monitor secundário AOC 511vwb (1280×800) ligado à placa Lenovo;

Porém infelizmente só no Seven essa configuração me dá problemas. O sintoma é que a imagem do monitor secundário fica falhando, com linhas horizontais quando eu movo o mouse (edit: mesmo quando eu só movo no monitor primário) e a tela inteira apaga por uma fração de segundo (edit: na verdade, um segundo ou um pouquinho mais) quando faço certas operações. Por exemplo:

  • Executar um programa;
  • Clicar no Orb;
  • Mover uma janela – quase sempre;
  • Ao fechar janelas.

Às vezes também pisca aparentemente “do nada”.

Os problemas acontecem mesmo que eu esteja trabalhando inteiramente no monitor primário e a tela conectada à placa Lenovo esteja exibindo apenas o wallpaper.

Reiniciei pelo Windows XP para testar e funcionou sem falhas. Fiquei mais de duas horas no XP trabalhando e assistindo TV e o monitor secundário nem piscou nem apresentou riscos. Voltando ao Seven o problema continuou.

Fui então verificar no site da Intel se havia um driver mais novo. A Intel diz que não:

Imagem de Problema com o chipset Intel G31 e múltiplos monitores. (g31 driver current 75)

Verifiquei no XP e a versão do driver instalada lá é 6.14.10.4906. Tentei o downgrade do driver no Seven usando o que existia no CD que veio com a placa, mas não resolveu.

Durante os testes, acabei descobrindo por acidente que o único jeito de usar o monitor secundário sem falhas era baixar a resolução para 1024×768, perdendo espaço e qualidade da imagem.

Isso está me incomodando.

Mais um problema com o TVcenter no Seven.

12, janeiro, 2010 4 comentários

O TVCenter suporta o recurso de “arrastar a janela pela área cliente” ou seja, você pode arrastar a janela com o mouse clicando em cima da imagem exibida. Isso é especialmente importante no caso do TVcenter porque este oculta automaticamente a borda da janela e você acaba mesmo restrito a só poder arrastar pela área cliente.

Isso funciona normalmente no XP, mas no Seven com o DWM ligado uma coisa esquisita acontece. Só é possível arrastar o TVcenter pela imagem se um pedaço da janela estiver dentro do quadrante superior esquerdo da tela.

Imagem de Mais um problema com o TVcenter no Seven. (seven tvcenter quadrantes ps 75)

Para arrastar a janela na posição em que está acima é preciso aumentar a janela até que a barra de título apareça (característica do TVcenter), então arrastar pela barra de título até a nova posição e depois reduzir o tamanho da janela.

Se o DWM estiver desligado, aí funciona direito.

Categories: Compatibilidade Tags:

Explorer perde minha seleção ao mudar o ordenamento.

29, dezembro, 2009 Sem comentários

No XP, se uma pasta estiver ordenada por tipo eu posso selecionar um ou mais arquivos e depois ordenar por data que minha seleção não se perde.  Logicamente se o conteúdo da pasta for grande ao reordenar minha seleção some de vista, mas basta rolar a janela para encontrar os arquivos selecionados. Assim eu posso encontrar rapidamente arquivos que foram modificados na mesma data que os selecionados (e que geralmente estão relacionados). E posso continuar a seleção daí com CTRL+click.

No Seven isso se perdeu. Ao mudar a ordenação toda a seleção precisa ser refeita.

Categories: Sem categoria Tags: ,

Não gosto do ordenamento automático.

26, dezembro, 2009 3 comentários

No XP, não importando em que ordem os arquivos estejam, se você renomear um deles ele continua onde está até que manualmente você dê um refresh na lista. No Seven, se estiver ordenado por nome, o arquivo “some” automaticamente após renomear porque ocupa o seu novo lugar na ordem. Eu não gosto disso porque na maioria das vezes após renomear eu vou fazer outra coisa com o arquivo. E agora tenho que procurá-lo antes.

Categories: Sem categoria Tags:

Eu não gosto do baixo contraste.

21, dezembro, 2009 15 comentários

“Clean” demais pro meu gosto.

Isso é algo que me irrita desde a primeira vez que tentei usar o Windows Vista. Não existe uma separação muito clara entre os diversos elementos visuais da tela e às vezes nem mesmo entre os diversos estados de um mesmo elemento. No exemplo abaixo, eu dei um “cut” em dois arquivos. Veja se você consegue identificar rapidamente quais são:

Imagem de Eu não gosto do baixo contraste. (seven LowContrast explorer cut 75)

No XP esse problema simplesmente não existe. A diferença sempre me pareceu bem clara. No exemplo acima eu estou usando o tema Architeture do Aero, mas o tema Windows Basic não muda nada que eu tenha notado.

Por um momento eu achei que o chamado High Contrast Mode do Seven fosse a solução, mas depois de invocá-lo com a combinação de teclas ALT+Left Shift+PrintScreen foi assim que ficou meu desktop:

Imagem de Eu não gosto do baixo contraste. (seven HighContrastMode 75)

Para desligar, a combinação de teclas é a mesma.

Poder renomear “on the fly” é pedir muito?

20, dezembro, 2009 1 comentário

Não importa o quanto o tempo passe, o Explorer continua sendo espantosamente limitado nas operações com arquivos.

Eu estava copiando quase 12 mil arquivos de um disco para outro quando faltando cinco segundos para terminar me deparei com a seguinte mensagem:

Imagem de Poder renomear on the fly é pedir muito? (seven DestinationPathTooLong 75)

O nome do arquivo não é relevante. O que importa é que o Seven transferiu para mim a responsabilidade de renomeá-lo, mas:

  • O trecho indicado era apenas o nome da pasta. O nome do arquivo problemático nem sequer aparece
  • Não me disse onde, na minha considerável estrutura de 12000 arquivos, essa pasta específica estava;
  • Não disponibilizou o nome de forma “copiável” para que eu usasse numa busca. Eu tive que digitar de memória (era um nome chato, que usava palavras que apareciam em diversos outros lugares);
  • Passar o mouse por cima do nome não exibe uma “hint” com o caminho completo, como qualquer programa inteligente faria;
  • Não ofereceu nenhum método “on the fly” de renomear o arquivo;

Francamente, é muito “não fez o que não custava nada fazer” pro meu gosto. Não que o Explorer do XP seja melhor que isso, mas sete anos e duas novas versões do Windows deveriam bastar para dar mais inteligência ao Explorer.

Categories: Sem categoria Tags: ,

O problema do áudio no Windows Media Center.

18, dezembro, 2009 Sem comentários

A página da MS com os atalhos de teclado do WMC não explica que ao apertar F8 todo o Windows fica mudo e não apenas o WMC. Isso foi inesperado e  muito estranho, porque geralmente não é isso que eu desejo, principalmente quando estou assistindo a Live TV.

Eu coloco a TV em mute porque estou esperando algum programa que me interesse começar, mas não quero com isso perder todo o suporte de áudio das aplicações!

É difícil entender como o F8 só funciona com o WMC em primeiro plano (não é um atalho de teclado global), mas afeta o Windows globalmente.

Pesquisando no Google encontrei uma resposta desanimadora.O volume no WMC é conectado diretamente ao volume do Windows e até baixar ou aumentar seu volume afeta o volume geral do Windows.

Esse problema me fez voltar a experimentar com o TVCenter Pro, que nesse aspecto funciona corretamente. De repente o problema que ele tem com o DWM não parece tão ruim…

Minha BT878 também não está funcionando.

18, dezembro, 2009 Sem comentários

Como o PCTV HD não funciona, decidi testar com minha velha Pixelview Play TV MPEG2 (chipset brooktree/Conexant BT878) usando o pacote mais recente da Pixelview, que supostamente suporta o Seven. O driver instala e a aplicação roda, mas encontrei três problemas:

  • Não é possivel mudar de canal. Se eu der boot pelo XP e escolher um canal, quando eu entrar pelo Seven é este canal que é exibido e não pode ser mudado. Mesmo usando o ChrisTv e o Dscaler;
  • Sem cor. Mesmo usando o ChrisTv e o Dscaler. O fato desse problema também ocorrer com um dispositivo completamente distinto (o PCTV HD) forma um padrão curioso.
  • Não tem som.  Este é o problema mais curioso de todos. Nas placas baseadas em BT878 o som do sintonizador sai analógico por um jack na placa e precisa entrar na motherboard pela Line IN ou outra entrada de som analógico qualquer (como a interna, para CD). Para me certificar de que o problema não fosse alguma frescura do driver da minha placa-mãe no Seven eu conectei um par de caixas amplificadas direto na saída de áudio da BT878, mas continuou com som no XP e sem som no Seven.

O fato da placa não funcionar não é completamente supreendente porque na página de Downloads a Pixelview avisa que essa placa é incompatível com o Vista:

O chipset Conexant BT878 não possui nenhum suporte a qualquer mecanismo de transferência de áudio digital, essa limitação do chipset impossibilita seu uso no Windows Vista”

Mas eu esperava que esse problema ocorresse na gravação, por ser o Seven incapaz de fazer a mixagem do vídeo vindo digital com o áudio vindo por um caminho analógico (dizem que isso é uma frescura devida a DRM). Jamais pensei que o Seven fosse incapaz de ligar o áudio no sintonizador (fora o problema de cor) impossibilitando assistir TV. Isso é muito estranho mesmo e nesta página duas pessoas afirmam ter feito a placa funcionar no Vista, embora com qualidade baixa. Então eu ainda não desisti.


13/12/09: Agora que o PCTV HD está funcionando, não tenho mais razão para perder tempo com isso. Desisti da BT878.

Tive que desistir do Nero 6.

18, dezembro, 2009 2 comentários

Desde o Windows Vista a MS avisa que o Nero 6 tem “problemas de compatibilidade”. Eu não estou disposto a pôr em risco minhas mídias tentando descobrir que problemas são esses, por isso decidi instalar o Nero 7. A minha confiança nos resultados do Nero é maior que o desgosto pela “gordura” em todas as versões desde a 7. E nem fez diferença perceptível no meu E3200 até agora.

Categories: Compatibilidade Tags: ,

O novo ícone de rede é irritante.

18, dezembro, 2009 8 comentários

Eu me tornei dependente do ícone que aparece na barra de tarefas quando estamos conectados a uma rede. No Windows 2000 e XP esse ícone pisca por menor que seja o volume de dados sendo transferido e até mostra se os dados estão saindo ou entrando.

Desde o Windows Vista esse comportamento não existe mais. Olhar para o ícone não é mais suficiente para ter uma idéia do que está acontecendo na rede.

Imagem de O novo ícone de rede é irritante. (seven taskbar network)

Eu sei que é possível instalar programas de terceiros que oferecem até uma maior funcionalidade, com histórico da transferência (meu preferido ainda é o NetMeter). Mas essas coisas não são o default e você não vai encontrar já instalado em qualquer PC Vista/Seven onde você se sentar. No 2000/XP o ícone de rede chama a minha atenção para um possível problema mesmo que eu não esteja procurando por um. No Vista/Seven eu tenho que primeiro estar desconfiado.

Outra coisa que me irrita é que ao contrário do XP, que tinha um ícone para cada conexão, o Seven mostra apenas um ícone para todas, incluindo as conexões por fio e sem fio.

Categories: Acho Pior Tags: , ,

Media Preview continua problemático.

18, dezembro, 2009 Sem comentários

Edit: Após perceber que isso não acontecia com os mesmos filmes em outras instalações do Seven, descobri que era culpa do Pinnacle H.264 decoder instalado pelo Pinnacle TVCenter Pro, nas versões 4.98 e 5.4. Remover o H.264 decoder usando o Codec Installer resolveu o problema. O engraçado é que todos (mas não apenas) os arquivos MPG criados pelo TVcenter provocam o problema.

O XP tem um problema famoso que trava o Explorer se houver algum AVI “corrompido” no diretório. Eu sempre contornei isso simplesmente desligando o Media Preview. Não demorou nem alguns minutos testando vídeos no Seven para me deparar com um problema semelhante: Eu encontrei um arquivo MPG que se for clicado (só isso) faz o uso de CPU ir a 83% por minutos. Se eu der um duplo clique o vídeo até roda, mas aí a CPU topa em 100%. Nem filmes x.264 de 1080p conseguem essa façanha na minha CPU.

E não é só comigo.

Simplesmente colocar o ponteiro do mouse sobre o arquivo já faz Explorer.exe consumir 30-40% de CPU. Clicar no arquivo faz com que uma instância de dllhost.exe consuma o restante (é por isso que o problema consegue escapar de ser confinado a um core).

Cinquenta segundos depois, Explorer.exe pára de consumir CPU, mas dllhost.exe continua até os 2m20s, quando pára de repente. Enquanto Explorer.exe está consumindo CPU (mas começa apenas depois que você clica no arquivo) a barra de endereço está sendo preenchida de verde como se uma busca estivesse em andamento.

Se eu clicar em outro arquivo e em seguida clicar de novo no tal MPG, o problema se repete.

O mesmo MPG roda sem problemas no XP com o Media Preview desligado.

Eis o que o MediaInfo diz a respeito do arquivo:

Video

ID                               : 224 (0xE0)

Format                           : MPEG Video

Format version                   : Version 2

Format profile                   : Main@Main

Format settings, Matrix          : Default

Duration                         : 56mn 32s

Bit rate mode                    : Constant

Bit rate                         : 2 458 Kbps

Nominal bit rate                 : 2 500 Kbps

Width                            : 720 pixels

Height                           : 480 pixels

Display aspect ratio             : 4:3

Frame rate                       : 29.970 fps

Standard                         : NTSC

Colorimetry                      : 4:2:0

Scan type                        : Interlaced

Scan order                       : Bottom Field First

Bits/(Pixel*Frame)               : 0.237

Stream size                      : 994 MiB (88%)


Audio

ID                               : 192 (0xC0)

Format                           : MPEG Audio

Format version                   : Version 1

Format profile                   : Layer 2

Duration                         : 56mn 32s

Bit rate mode                    : Constant

Bit rate                         : 224 Kbps

Channel(s)                       : 2 channels

Sampling rate                    : 48.0 KHz

Resolution                       : 16 bits

Stream size                      : 90.6 MiB (8%)