conectividade

Modems ADSL : Fotos e outras informações

Colaboraram com este texto (veja comentários no blog) os leitores dcampos e davi.

Atenção: Esta página é pesada por conter muitas imagens. Numa conexão discada, tenha paciência…

Nesta página

Notas gerais:

  • As fotos não estão em escala. Foram todas ajustadas para ficarem com uma largura de 640px. O Speedtouch original é pelo menos 50% maior que os Huwaei, mas vai parecer ter o mesmo tamanho aqui;
  • Todas as fotos foram tiradas por mim com minha Canon A630, na resolução mais alta (8Mpx). Eu reduzi a resolução para facilitar a carga da página mas tenho os originais mais detalhados. Se for realmente importante para você, solicite que eu colocarei online;
  • A maioria dos modems, não importando o chipset, tem memória flash (firmware) de 2MB e RAM de 8MB;
  • Já se sabe que pelo menos três modems desta página podem ser “ressuscitados” em caso de corrupção do firmware: o D-Link DSL 500G, o Huawei MT800 verde e o Speedstream 5200 E240;
  • Modems aparentemente iguais podem ser muito diferentes. Tome especial cuidado para não usar a fonte de alimentação de um em outro sem checar antes se confere.

Speedstream 5200 E240

O speedstream 5200 (também conhecido como “SS5200″) é uma “série” com dois modelos: E270 e E240.


  • O Part Number “060-E240-019″ faz deste modem um “Speedstream 5200 E240″
  • Eu suponho que “HW: 059-E240-A12″ seja a versão do firmware.
  • O MAC é fixo (eu apaguei o meu da imagem);
  • Botão de RESET corretamente posicionado e identificado. É necessário usar um objeto pontudo;
  • Alimentação 12VDC, 700mA, negativo externo.

O speedstream 5200 pode ser usado pela USB ou Ethernet. Obviamente se você pretende usá-lo como roteador, tem que usar a porta Ethernet.

NOTA: Segundo bem lembrado por Davi, é possível conectar um PC à porta USB e outro à porta ENET como se o Speedstream fosse um mini-hub e ter os dois PCs acessando a Internet ao mesmo tempo e até transferir arquivos entre os PCs. Para isso é necessário que o SS5200 esteja em modo roteador. Mas na única vez em que testei isso na casa de um amigo, há uns dois anos, não funcionou de jeito nenhum.

O aparelho tem apenas um parafuso, oculto sob a etiqueta. A etiqueta é plástica e resistente, podendo ser descolada sem deixar marcas. O problema são as 6 travas, que fizeram esse modem ser o mais difícil de abrir de todos desta página. Uma das travas acabou quebrada no processo.

Passe o mouse sobre a imagem para ver algumas descrições

A utilidade do conector J4 ainda é desconhecida.

J5 é uma porta serial que permite, entre outras coisas, a recuperação de um modem com firmware corrompido. O cabo necessário para isso é o mesmo usado para trabalhar com CPUs Mediatek MT13x9.

Lista parcial de peças

  • MX 29LV160BTC-90 – Memória Flash de 16Mb (2MB);
  • Winbond W986432DH-6 – Memória SDRAM de 64Mb (8MB);
  • Texas Instruments CF741553GGW;
  • Texas Instruments TNETD5100GHK – DSP;
  • Texas Instruments TNED5014A;
  • Texas Instruments T1451A – Dual Channel Controller with Wide Input Voltage Range;
  • ISSI IS61LV256-15T – Memória SRAM de 256Kb (32KB);
  • MK3732-07S – ADSL VCXO CLOCK SOURCE (O Firefox vai dar uma extensão .cfm. Renomeie para .pdf);
  • LM339;
  • LSI Logic L80227/B

Note a enorme quantidade de componentes passivos e compare com o Speedstream 4200.

Speedstream 4200

Também conhecido como “SS4200″

Só é preciso remover um parafuso para a abrir o SS4200. Depois vou conseguir uma foto mehor, mas vou adiantando o que está escrito:

Part number: 060-D242-A06. Se formos usar a mesma regra do SS5200 este é um SS4200 D242.

ANATEL: 0011-05-1501

Os dois modems Speedstream são os únicos desta página a terem portas USB e Ethernet.

Passe o mouse sobre a imagem para ver algumas descrições

A maior integração dos componentes dá a entender que o SS4200 é um produto mais recente que o SS5200, apesar do número.

Baseado no SS5200 E240, que também tem uma CPU Texas TNETD, é possível que J1 (junto à flash) seja uma porta serial para diagnóstico/recuperação. Não se sabe ainda para que serve J2.

Lista parcial de peças

  • SAMSUNG K4S641632H-TC60 – Memória DRAM de 64Mb (8MB)
  • MX 29LV160BBTC-70 – Memória Flash de 16Mb (2MB);
  • Texas Instruments TNETD7300AGDW

Note que a placa diz “Siemens Subscriber Networks” enquanto a placa do SS5200 diz “Efficient Networks”. Isso ocorre porque a Siemens comprou a Efficient Networks em 2001

D-Link DSL-500x

A D-Link indica o chipset usado em seus modems da série DSL-500 no sufixo.

  • DSL-500G é GlobespanVirata
  • DSL-500B é Broadcom.
  • DSL-500T é Texas Instruments

A frente do modelo G (não exibido) é exatamente a mesma do modelo T, só mudando a inscrição.

Os modems D-Link tem opção para montagem em parede, mas o baixo brilho e ângulo de visão limitadíssimo dos LEDs frontais criam um problema.

A foto acima mostra os modelos B e T. O modelo G tem o mesmo fundo do modelo T, com o acréscimo de um botão power (veja a foto na seção do DSL-500G).

Não existe qualquer indicação no DSL-500B de qual a fonte usada, mas ela é de 5VDC x 1A – negativo externo. O consumo presumido do DSL-500T (a partir dos dados das fontes) é maior que o dobro do DSL-500B:

DSL-500B: 5V x 1A = 5 Watts

DSL-500T e DSL-500G: 7,5V x 1,5A = 11,25 Watts

D-Link DSL-500B

  • “H/W Ver: A1″ – Eu suponho que seja “Hardware Version”. Então é possível que mesmo entre dois 500B ainda hajam diferenças.
  • Versão do firmware: BCM-1.1TF.20051012. Note que o número é uma data no formato AAAAMMDD (12/10/2005).
  • Para abrir é preciso remover os pezinhos de borracha para ter acesso aos quatro parafusos. Não há travas.
  • Não existe qualquer indicação no aparelho de qual a fonte usada, mas ela é de 5VDC x 1A – negativo externo.
  • Uma das etiquetas no fundo mostra o MAC Address, que foi apagado da imagem por mim.

Passe o mouse sobre a imagem para ver algumas descrições

A utilidade do conector de 4 pinos J5 é desconhecida. Nota: esta página sugere que seja uma porta serial.

Lista parcial de peças:

  • KH29LV160CBTC-70G – Memória flash de 16Mb (2MB);
  • ISSI IS42S16400B-7T – Memória DRAM de 64Mb (8MB);
  • MC34063AL – Conversor DC-DC;
  • LD1117 L33ATB – Regulador de voltagem com saída fixa 3.3V;
  • Broadcom 6301KS;
  • Broadcom BCM6338KFB – CPU;
  • HST-1601D – 10/100 base transformer

A etiqueta no fundo mostra o MAC Address, que foi apagado da imagem por mim.

D-Link DSL-500T

Para abrir basta soltar dois parafusos, expostos. Não há travas.

Botão de RESET na traseira. É necessário um objeto pontudo. A fonte é exatamente a mesma do DSL-500G e do roteador WiFi D-Link DI524.

Passe o mouse sobre a imagem para ver algumas descrições

A utilidade dos conectores JP3, JP5, JP1 e JP2 ainda é desconhecida. Mas se considerarmos que o SS5200 também é baseado em uma CPU Texas TNETD e tem uma porta de dignóstico/recuperação, eu não ficaria surpreso se JP2 tivesse essa finalidade.

Note que há previsão na placa para mais cinco LEDs

Lista parcial de peças

  • MIRA P2V64S40DTP – Memória SDRAM de 64Mb (8MB)
  • AM29LV160DB – Memória flash de 16Mb (2MB)
  • TS6121A – Ethernet 10/100 base pulse transformer
  • Texas Instruments TNETD7300GDU – CPU do modem ADSL;
  • 34063 – Conversor DC-DC
  • UTC 2SB772 – Transistor

D-Link DSL-500G (Generation IV)

Para abrir basta soltar dois parafusos, expostos. Não há travas, mas observe a posição dos três encaixes na frente. Solte os parafusos e mova a tampa para cima e para frente para desencaixar.

Botão de RESET na traseira. É necessário um objeto pontudo. A fonte é exatamente a mesma do DSL-500T e do roteador WiFi D-Link DI524.

Passe o mouse sobre a imagem para ver algumas descrições

O DSL-500G usa o chipset GlobespanVirata Viking II. O mesmo chipset do Huawei MT800 verde. E também pode ser “ressuscitado” por cabo da mesma forma.

Nota: A “GlobespanVirata” surgiu quando a Globespan comprou a Virata em 2001. E a GlobespanVirata pertence à Conexant desde 2004. É por isso que os dois chips tem a marca Conexant.

Lista parcial de peças

  • ATMEL AT45DB161B – Memória Flash serial de 2MB com interface SPI;
  • Hynix HY57V641620HG – SDRAM de 64Mb (8MB);
  • GS8120-174-008D – CPU Globespan Virata Viking II;
  • Conexant BAZ-3880-NCA
  • IC Plus Corp. IP101A – Single Port 10/100 Fast Ethernet Transceiver

HUAWEI SmartAX MT800

A HUAWEI adota um esquema reprovável onde os modems tem o mesmo modelo apesar de serem muito diferentes por dentro. Pelo menos você consegue diferenciá-los por fora porque o fundo e o logotipo do modem tem uma cor para cada chipset usado (azul, laranja, verde e roxo).

Eu fotografei as versões azul… …e verde

Nesta foto a diferença de cor fica mais evidente. Eu fotografei um invertido para que as etiquetas ficassem na posição de leitura.

Um detalhe interessante: os dois tem o mesmo código de homologação ANATEL (0385-04-1597), o que me faz pensar que essa coisa de modems diferentes com o mesmo modelo é um artifício para poder vender vários modems sem precisar passar por nova homologação. Não que eu dê qualquer importância à homologação ANATEL, pois se o modem for homologado pelo FCC, para mim o resto é vaidade brazuca.

Mas para a HUAWEI são dois modems diferentes, claro. O código de barras do azul é 232485000062447 e o do verde é 232485000062450.

A primeira diferença importante entre os dois: O azul tem uma fonte de 9VAC x 1A e o verde tem uma fonte de 9VDC x 1A

Se você colocar uma fonte DC em um modem AC, ele apenas não vai funcionar (talvez funcione ou funcione precáriamente), porque a tensão vai chegar aos circuitos cerca de 1,4V menor que o esperado (a queda ocorre nos diodos da ponte retificadora). Já plugar uma fonte AC em um modem DC pode ser desastroso.

MT800 verde: por dentro

Passe o mouse para ver os comentários. Eu tenho fotos com resolução mais alta.

O MT800 verde usa o chipset GlobespanVirata Viking II. O mesmo chipset do D-Link DSL500G Generation IV. E também pode ser “ressuscitado” por cabo da mesma forma. Eu extraí o firmware deste e você pode baixá-lo aqui.

Nota: A “GlobespanVirata” surgiu quando a Globespan comprou a Virata em 2001. E a GlobespanVirata pertence à Conexant desde 2004. É por isso que dos dois chips do “chipset” um tem a marca GlobespanVirata (o “G” estilizado) e o outro a marca Conexant.

Lista parcial de peças

MT800 azul: por dentro

Passe o mouse sobre a imagem para ver os comentários.

Note o grande conector interno de 20 pinos. Eu não encontrei informações sobre o seu uso. Pode ser que eventualmente ele sirva para leitura e gravação do firmware, mas não será de jeito nenhum da mesma forma que no MT800 verde, porque a memória flash usada é de tecnologia completamente diferente.

Lista parcial de peças

  • MX 29LV160BBTC-70 – Memória Flash de 16Mb (2MB);
  • Samsung K4S641632H-TC75 – Memória DRAM de 64Mb (8MB);
  • Conexant AccessRunner CX82310-14 – Roteador ADSL em um único chip;
  • Realtek RTL8201BL – Interface Ethernet;
  • FRECOM FM81-2319 – 10/100 base pulse transformer

Thomson Speedtouch 510

Existe um Speedtouch 510 mais recente e menor (510 v6). Este é o primeiro modelo, até onde sei.

A “bolinha” no centro é o botão de reset do modem. Péssima decisão da Thomson, porque lugar de botão de RESET é no fundo ou atrás do aparelho, preferencialmente requerendo o uso de um objeto pontudo. Na versão 510 v6 a Thomson corrigiu essa besteira e a bolinha frontal ainda existe, mas é só uma decoração.

O aparelho não tem opção para montagem em parede, mas as únicas luzes ficam em cima? Outra péssima decisão da Thomson.

Note que este modelo não tem opção para fixação na parede.

Thomson Speedtouch 510 v6

O botão frontal é apenas um enfeite.

Acesso ao botão de reset na traseira. Requer um objeto pontudo.

  • Spansion S29AL016M90TF102 – Memória Flash de 16Mb (2MB);
  • Broadcom BCM6338KFBG – CPU – É praticamente a mesma CPU usada no D-Link DSL-500B. Só acrescenta uma letra ao código;
  • ESMT M12L64164A – SDRAM de 64Mb (8MB);
  • Diodes AP34063 – Conversor DC-DC universal.

A recuperação por cabo dos modems baseados em Globespan Virata

Isso pode ser feito com vários modems, incluindo:

  • D-Link DSL500G Generation IV
  • D-Link DSL500G Generation II
  • HUAWEI MT800 verde

Eu aprendi o procedimento em uma página de abusar.org (neste endereço, mas foi removida). Esta página também explica como fazer. Eu ainda pretendo escrever um post sobre isso, mas este tópico do fórumpcs fala sobre o assunto.

——————————————————————————————————————————

Esta página usa a biblioteca javascript freeware overlib

Se você tem uma dúvidas, comentário, acréscimo ou correção a fazer, deixe um comentário neste post do blog ou (preferível) aqui mesmo.

Esta página foi visualizada vezes desde 05/11/2007.

27 comments to Modems ADSL : Fotos e outras informações

  • edilmo

    Muito bom! Obtive todas as informações necessárias sobre um Dlink 500b que precisava…

  • Jai

    Amigo, sabe se a fonte de alimentação do D-Link DSL-500 serve no Speedtouch 510 v6?
    Ótima matéria.
    Um abraço

    • O texto diz que o 500B usa fonte de 5Vx1A. As imagens mostram que o 510V6 requer 24Vx450mA. Se você não sabe a resposta para isso não deveria nem estar tentando usar uma fonte diferente. Eu recomendo que você procure a fonte original do modem.

  • james

    Boa tarde,

    Alguem sabe onde encontrar conector Ethernet usados em placas de redes e modens ADSL/ DSL

  • Jovem…

    Parece que essa sua postagem sobre o Siemens Speedstream 4200, é de 2007. E estamos em fevereiro de 2010, mas…
    … sem tomar espaço, vamos lá: aqui em Campo Grande – MS, não se acha mais este modem e pelo que concluí em minha pesquisas pela net, só é encontrado no Mercado Livre e similares (“usados e em bom estado”). Dizem que foi descontinuado, etc, etc..
    Bem, sou fã desse modem por três razões: alta eficiência (velocidades mensuradas corretas), iniciação de sites rápida e possibilidade de troca de IP com um simples click (para acesso mais rápido a downloads segmentados de programas ou filmes, no RapidShare, Megaupload, etc. e para certos Fóruns que freqüento que costumam ficar rastreando IPs de quem por ali passa)…tipo o do http://www.ryanvm.net/forum/viewforum.php?f=14

    Tenho um SpeedStream 4200, que segundo técnicos, pifou. Diz o meu filho (eu não estava no momento) que caiu um raio aqui perto…e quando tentei, nada de conexão.

    No meu XP só aparece como “Conectado a 100,0 mbps” mas navegar, nada. Nenhuma conexão, nem um sinal qualquer. Técnicos tentaram resetar, reconfigurar e outros “ar” e…nada.

    Meus dados usuais para conexão: DNS e IP configurados para “obter automaticamente”, conexão GVT 10 Mb a fibra ótica, placa de rede onboard nVidia Etherntet, etc.

    Tive que comprar um D-Link 500B (aqui e no Paraguai só achei esse e o tal de TP-Link, do qual falam muito mal), mas o D-Link nem de longe atende as minhas exigências. Conexão mensurada imprecisa, iniciação de sites lenta e para trocar o IP tenho que desligar-ligar (não consegui encontrar nele outro meio mais prático).
    Nas suas “regras do site”, li que você não dá suporte. Mas creio que em algo simples você pode me ajudar, embora o que eu pretenda possa parecer irracional, mesmo para um leigo.
    A pergunta é simples: se eu resolver trocar todos os “chips” descritos no seu post:

    • SAMSUNG K4S641632H-TC60 – Memória DRAM de 64Mb (8MB)
    • MX 29LV160BBTC-70 – Memória Flash de 16Mb (2MB);
    • Texas Instruments TNETD7300AGDW
    (ou cada um deles e testando), compensaria o sacrifício para eu ter de volta o meu venerado SpeedSTream? Sim,depende de quanto eu quero gastar, mas estou aberto a sugestões…
    Espero não ter incomodado nem infringido suas regras. Mas mesmo que não possas responder, antecipadamente agradeço pelo seu site, esclarecedor e útil a todos. Eu te desejo sucesso.
    Um abraço e obrigado pela atenção.

  • DuoLEd

    Jefferson, eu possuo os modens SS4200 versão 060R (placa azul) e o Thomson TG508. Caso queira fotos deles, posso enviá-las para aumentar o acervo de todos.

    • Se você tem condições de tirar fotos nítidas, onde se possa ler os componentes, então agradeço a ajuda!

      • Olá Jefferson,
        Preciso de uma ajuda com um d-link 500g geração iv.
        O problema é que os SMD’s que ficam na PCI ao redor da porta ethernet e ethernet 10/100 base pulse transformer, estão torrados não permitem que se visualize o valor/código para que eu possa comprá-los e substituir.
        Gostaria de saber se podes me ajudar. Estes SMD’s estão na seguinte ordem:
        C115;
        C122;
        R117;
        R118;
        R119;
        R120;

        Grato pela sua atenção,

        Alex de Araújo Paz.

  • Caro Arsenal, moro no RJ e aqui tem 4200 a balde pra vender. Eu tenho um aqui que só a porta ethernet dele pifou, o resto esta normalíssimo. Se vc quiser, posso lhe colocar em contato cm meus fornecedores. Já tentou usar o thomson? eu considero ele superior ao speedstream, tenho uma lan house e este modenzin é porreta, guenta tranco melhor que o speed.

  • fabiano

    Ae… Tenho um DSL-500B que eu atualizei por uma firmaware do 500b geração 2 e deu pau. Descobri que aqueles pinos do j5 é uma interface serial. Ja conectei ele pelo Norton Command e consigo ver o SO nativo do harware operar e entrar em “recovery mode” mas nao descobri quais os commandos para enviar a firmware correta, o q consgui achar é quando mando um comando dele q é “f” ele tenta conectar pela interface de rede mas só q o bixano esta sem rede por causa da firmware errada. Alguem tem uma ideia?

  • Olá, Estou com meu modem aberto, e percebi que alguns smd estão de fato torrados, o que impossibilita aleitura, na foto acima do D-Link DSL-500G (Generation IV), exatamente o mesmo, os componentes que preciso localizam-se: c115; c122; r117; r118; r119; r120.
    Desde já grato,

    Alex de Araújo Paz.

  • Tenho um D-Link 500B que não sincroniza p sinal ADSL. As demais funções estão todas OK.
    Gostaria de saber qual o componente da placa responsável pela conexão ADSL. Seria por acaso o Transformador de Acoplamento com a linha telefônica? Alguém saberia como “medir” este componente?

  • ¿?

    Jefferson,

    Perdoe 2 coisas: o abuso e o off-topic.

    À pergunta: tenho um SpeedStream 4200 conectado a um roteador Belkin “Wireless N Router” (modelo “verdadeiro” F5D8236-4, versão 3000). O problema (inconveniência, na verdade) é que não consigo, de jeito nenhum, acessar a interface web do modem com essa configuração. Como resolver isso?

    Aos detalhes:

    - Consigo acessar a interface normalmente se conectar o modem direto ao PC ou a uma das portas LAN do roteador. Mas nunca quando ele está conectado à porta WAN;

    - Acesso normalmente a configuração do próprio roteador (Belkin);

    - O modem está em modo bridge (na verdade, naquele modo “híbrido”, em que ele se comporta como bridge, ou seja, não gerencia a conexão, mas permite que se acesse sua página de configuração, ao contrário do modo bridge “puro”, que não habilita a interface web);

    - Já fiz várias pesquisas e tentei vários procedimentos (como configurar o endereço local (LAN) do modem numa sub-rede diferente da do Belkin; configurar, ao contrário, na mesma sub-rede, e outros mais), mas nenhum deu resultado;

    - Há um procedimento que envolve deixar o modem permanentemente ligado a uma porta LAN do roteador, mas aí eu perderia a facilidade de ter a conexão gerenciada por ele (o roteador). Isso supostamente seria resolvido com uma “gambiarra” de também ligar a porta WAN do roteador a uma de suas portas LAN, mas pessoalmente não quero fazer isso;

    - Todas as funções de roteador do modem estão desabilitadas (firewall, NAT, servidor DHCP, etc.);

    - Não é algo absolutamente imprescindível, caso de vida ou morte, mas realmente eu gostaria muito de poder ter acesso à interface web do modem sem precisar ficar desconectando o danado do roteador. O principal motivo é ter acesso ao diagnóstico do sinal (e, sobretudo, poder fazer isso sem perder a conexão) :)

    É isso. Se eu tiver esquecido alguma informação, é só pedir.

    Obrigado!

    • Eu ia sugerir justamente isto:

      “- Já fiz várias pesquisas e tentei vários procedimentos (como configurar o endereço local (LAN) do modem numa sub-rede diferente da do Belkin; configurar, ao contrário, na mesma sub-rede, e outros mais), mas nenhum deu resultado;”

      Não conheço nenhuma outra causa para esse problema.

      • ¿?

        OK.

        Obrigado.

        Fiz alguns testes e até deu certo, mas aí acabava ficando uma situação de double NAT. Nada bom.

        Mas valeu pela ajuda. De qq modo, vou continuar pensando no assunto.

        Inté!

    • ¿?

      Consegui!

      Pelo que entendi, não tinha acesso antes porque, no modo PPPoE, o roteador (Belkin) encapsula tudo que não vai p/ a LAN (ou seja, vai p/ a WAN) como PPPoE, o que fazia com que a solicitação não chegasse ao servidor interno do modem, mas fosse encaminhada como se devesse ir prá Internet. Posso estar errado, mas foi o quadro que consegui montar.
      Nessa situação, ele simplesmente não conseguia um acesso “normal” (TCP, creio) ao modem, mas mandava tudo encapsulado como PPPoE.

      A solução encontrada foi alterar o Belkin para o modo Static IP, e deixar o modem gerenciando, por si mesmo, a conexão (agindo, agora, como roteador, embora as outras funções inerentes estejam desligadas).
      Então, atribuí um IP à interface WAN do Belkin, tendo como gateway o SS4200.

      O problema que encontrei foi que a conexão roteada (Velox) se estabelecia, eu conseguia um IP público sem problemas, mas a navegação não acontecia. Não era problema de DNS, já que usar IPs no browser também não dava resultado. Só depois de muito ler vi que a conexão só funcionava com NAPT ativado no modem. Prá resolver isso, mantive habilitado, mas acrescentei o IP WAN do Belkin na DMZ do modem, eliminando os problemas com double NAT e afins.

      Um acréscimo, caso alguém passe por situação semelhante: ao configurar a conexão, pelo modem, não encontrei opção p/ definir servidores DNS sem ter que definir também um IP fixo. Deixei no automático. Descobri, depois, que configurando no roteador (Belkin) consigo usar o DNS de minha preferência, mesmo sendo o próprio modem quem gerencia a conexão, agora.

      É isso.

      De novo, obrigado pela ajuda!

      Agora, me perdoe a ignorância, mas esse lance de a conexão roteada só “andar de verdade” com o NAPT ativado no modem é algo normal, esperado?

      Valeu!

      • ¿?

        “esse lance de a conexão roteada só “andar de verdade” com o NAPT ativado no modem é algo normal, esperado?”

        Burrice.

        Pensando direito, vi que é ilógico esperar que uma conexão com um modem em modo roteador funcione a contento sem algum tipo de NAT ativado, tendo em vista que há 2 IPs, um público e um privado. Só faz sentido em modo bridge, mesmo. Dãããã… :P

  • Neto

    Amigo estou com um modem D-link 500b morto devido a uma descarga elétrica, abri e percebi um capacitor de 470uf x 16v estava estufado e continuando minha busca encontrei um CI em pedaços agora queria saber os valores dele pra substituir o problema é como ele explodiu não tem como ver isso, ele fica localizada “abaixo do transformador de acoplamento com a linha telefoncia” ele é o “Broadcom 6301ks” conforme a imagem dele postada aqui.

  • Carlos Augusto

    o J5 do D-link 500B se parece muito mais com uma espécie de USB
    só pra constar, consegui ligar um cooler usando esse conector, sendo que
    contando os pinos do painel de led’s para o painel de cabeamento,
    temos que o pino 1 é o positivo e o pino 4 é o negativo.
    talvez eu esteja falando besteira… não entendo muito de eletronica, mas eu liguei um
    cooler nesse conector.
    o meu modem também nao estava segurando sinal ADSL até eu começar a refrigerar o chip da
    Broadcom que pra min, estava quente até de mais…

  • reinaldo

    a respeito do modem speed touch 510 v6 eu tenho um com problema ,ele liga tudo normal até que a placa de rede desconecta procurando algum mau contato na placa percebi que quando fazia uma pressão no chip broadcom bcm 6338kfbg ele ameaçava conectar e as vezes fica horas sem desconectar
    minha dúvida :este problema teria solução? já que não tenho acesso a nenhum terminal do chip em questão
    obs tenho outro modem igual e funciona perfeitamente

    • Sem acesso a ferramentas profissionais caríssimas, você pode tentar resolver o problema aquecendo o chip com soprador térmico por um minuto, para refazer a solda embaixo. Se funcionar, cole um dissipador de calor em cima do chip para evitar que o calor dele desfaça a solda de novo.

      Mas cuidado: você pode destruir o chip nesse processo. Procure algum tutorial.

  • Lenobare

    Continuo perguntando o mesmo do Luis Silva. Alguém sabe me dizer qual o componente responsável pelo sincronismo de dados, ou seja, o led DSL do MODEM DLINK 500B Geeration II PRETO? Quem souber, me ajudaria muito na recuperação deste, pois tenho peças de sucata do mesmo e ainda nao consegui descobrir qual o componete a ser substituido para tal reparo.
    Todas as funções do modem funcionam, menos o sincronismo DSL. Firmware não é, pois já testei todos e não funciona. O meu é o C1 e já usei da gvt, oi e sercomtel e nada. Obrigado.

  • patrick

    só para constar ao dono do site existem tbn speedtouch 510 v6 com entrada de 22 volts eu possuo 1 esta escrito 22 volts em baixo dele se o amigo dono do site quizer eu envio fotos do mesmo pra comprarar as diferenças além dessa da voltagem de entrada!!!!!!!!

  • Luis A. Leitão

    Para o Modem DSL-500B.
     
    O conector J5 é uma porta console, que entre outras coisas permite que você recupere o modem em caso de problemas na atualização de firmware. Principalmente com os firmwares “bichados” que a D-Link coloca no site.
     
    Olhando de cima para baixo na imagem mostrada:

    1 – GND
    2 – TX
    3 – RX
    4 – Não Utilize, Esse conector não precisa ser utilizado para o console, ele está conectado aos LEDs frontais.
     
     
     
     

  • ola pessoal fiz uma descoberta intersaante no dlink 500b , tinha esse modem com muito defeito de sincronismo depois que queimou meu modem zte 831 II , ANALISANDO O CHIPSET E PEÇAS CONSTATEI QUE POSSO RODAR UMA FIRMAWARE DA ZTE NO DLINK 500B  E FUNCIONA PERFEITAMENTE , VOU DEIXAR AQUI A DICA DA FIRMWARE QUE PODE SER INSTALADA NO DLINK 500B …ZXDSL 831IIV7.5.1a_Z29_BTM  ESSA E AVERSAO ZTE QUE RODA NO MEU DLINK 500B 

    DLINK 500B FUNCIONA GERAÇAO 1 E 2 ( COM FONTE 5.2 VOLTS FIQUE ATENTO , OLHE NA FONTE DO SEU EQUIPAMENTO )  ABRA O NAVEGADOR DIGITE O IP DO MODEM  10.1.1.1 OU 192.168.1.1   user  e senha do modem admin  . opçao management depois update  e instala a versao … depois de instalado o ip muda 192.168.254.254 Usuario: TMAR#ZTV5.5.0a Senha: ZTV5.5.0a   e depois so alegria sinal fica muito melhor e autenticaçao e instantanea ……………..obs faça com atençao por conta e risco ………………… da certo okkkk
     

  • emiliano

    como usar o jp3 no dsl 500g
    ele não aceita nenhuma senha 
    obrigado

  • [...] Modems ADSL – Fotos e outras informações, por Jefferson Ryan, autor do blog Geringonças e Gambiarras. [...]

Deixe uma resposta

  

   - O e-mail neste site serve apenas para que o blog possa lembrar que você já comentou antes. Não é usado como prova de identidade.)

  

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.