Vocês não conseguem mais editar comentários. O que fazer caso precisem.

Eu fiquei sabendo hoje, por Marcelo Neuri Haag, que o plugin que permitia a vocês editar seus próprios comentários não está mais funcionando. Eu não sei o que aconteceu e não conheço outro plugin que permita isso. No momento o que posso oferecer é que se precisarem editar um comentário, copiem o conteúdo, editem e postem como um novo comentário. Quando eu vir os comentários parecidos postados pela mesma pessoa em sequencia vou assumir que o último é o que ela quer manter e apagarei o anterior.

Estejam cientes que quem tiver se inscrito no post receberá todas as versões do comentário.

Vocês também podem fazer um comentário explicando o que querem corrigir e eu farei a correção.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Tem coisas que sai mais barato comprar na Europa que na Aliexpress

E são coisas fabricadas na China!

Lá na Irlanda existe uma rede de lojas de produtos a EUR 1.50 (uns R$10) chamada Dealz que vende um óculos de leitura de qualidade surpreendente para o preço. É do tipo “half-frame” com armação metálica e pernas de plástico. E “Made In China”.

Eu havia comprado desse óculos com vários graus diferentes quando estive em Dublin. O único problema dele é que eu preciso de um grau diferente para cada olho porque minha cirurgia PRK usou a técnica da monovisão, então eu experimentei fazer um óculos usando lentes de dois. Foi mais fácil do que eu esperava pois a armação half-frame permite retirar e recolocar as lentes com facilidade requerendo apenas um pedaço de nylon como ferramenta.

E após comprar um óculos sob-medida para mim que custou R$300 e ver que o resultado não era muito diferente do meu frankenstein decidi procurar no Aliexpress por um óculos similar para comprar e poder ter uns “franks” de reserva. Não encontrei. Tudo nessa faixa de preço é vagabundo demais. Às vezes o óculos parece ser half-frame nas fotos mas quando chega você descobre que a lente é parte da armação.

Então pedi a minha irmã para checar se a Dealz ainda vendia isso. Afinal, já tinham se passado dois anos desde a minha compra. No site da Dealz ainda existe mas a loja não vende pelo site. Vai saber se o site está atualizado.

Vendiam sim. Desse e de outros modelos. O problema foi só achar a loja com estoque pois a Dealz não vende todos os itens em todas as lojas.

Pedi que comprasse nove unidades para mim, de três graus diferentes.

Com a postagem internacional, que custa EUR 9 para um pacote de até 500g, cada unidade acabou custando EUR 2.50, ou R$17 pela cotação de hoje. Eu não encontro por esse preço na Aliexpress. É claro que se minha irmã fosse cobrar pelo trabalho que teve (eu admito que é um saco comprar a mercadoria, comprar embalagem, embalar, endereçar e colocar no correio) isso teria saído muito mais caro.

E hoje eu recebi o aviso que passou pela RFB sem ser taxado. Eu estava receoso que a quantidade e o fato de vir da Europa fossem me criar um problema. A surpresa foi a cobrança, pelos correios, do Despacho Postal de R$15. Fazia tempo que não me cobravam isso e me espantou cobrarem justamente de algo que veio da Europa pois eu pensei que eles tivessem criado a taxa para compensar serem mal pagos pela China, que é tratada como “país em desenvolvimento” pela OMC.

Ahhh… e o correio irlandês parece mais bagunçado que o brasileiro, por incrível que pareça. Primeiro, o rastreamento deles aceita você colocar códigos com caracteres faltando, pois não faz nem a mais básica checagem. Eu posso colocar até meu nome que os ridículos sempre respondem “We don’t have your parcel yet”. Segundo, porque a postagem ocorreu 50 dias atrás, a encomenda está no Brasil há pelo menos dez e o pacote ainda não aparece como postado no site irlandês. Eu cheguei até a abrir uma reclamação com eles por isso.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

O FlightRadar24 é fascinante

Eu não posso dizer que acompanhar em tempo real o tráfego aéreo pelo mundo seja “útil” para mim, mas consegue me entreter de uma forma que não consigo explicar.

OBS: Às vezes o site demora bastante para mostrar todas as aeronaves. Se em algum momento você ver a América do Norte sem estar completamente entulhada, o mapa não está completamente atualizado ainda.

Você pode clicar em um avião qualquer e saber sua designação, modelo, origem, destino, horário de partida e previsão de chegada, o gráfico da sua rota e até suas mudanças de altitude. Aviões em azul estão sendo rastreados por satélite e os em amarelo por estações terrestres. Você também pode fazer links diretamente para uma aeronave.

Aprendi que existe uma quantidade espantosa de vôos para o Havaí (em certas horas do dia está entulhado de aviões por lá) e que o pacífico, apesar de perigoso, é rota para muitos vôos.

Ontem eu estava parado com meu sobrinho num lugar a 10km do aeroporto por onde estavam passando muitos aviões e quando o menino me chamou a atenção para isso me bateu curiosidade. No FlightRadar24 descobri que eu estava em um “corredor” (não sei o nome técnico) de aterrissagem. Ainda bem que não existe nenhum onde moro, porque o barulho incomoda :)

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
2 comentários
  • Claudio - 36 Comentários

    Eu curto bastante o flightradar24, tenho o app no celular porque as vezes se estou de bobeira e vejo um avião fora das rotas mais “batidas” aqui da região, gosto de dar uma espiada para ver “de onde” e “para onde”. Também ajuda que tenho um SDR e volta e meio deixo escaneando as frequências do VHF torre-ar (mas isso já não faço a mais de ano, porque a pandemia reduziu muito o tráfego aéreo, que já era meio limitado na minha região)

    Outro site/app legal que eu gosto de olhar e’ o https://www.windy.com/ especialmente os mapas de ventos, precipitação e pressão atmosférica. O clima aqui no sul segue ciclos de 7-14 dias, e olhando por alí vc consegue ter uma ideia do “tamanho da encrenca” quando uma mudança de tempo se aproxima.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Ricardo - 124 Comentários

    Bem vindo ao mundo da aviação! ;)
    Assim como o AvHerald, vou dar umas dicas, meio técnicas e às vezes pode parecer grego para os mais leigos, mas no fim dá pra tirar bastante informação mesmo assim.

    Você pode clicar em um avião qualquer e saber sua designação […]

    O mesmo para os aeroportos. Clicar no balão azul vai te dar uma lista de voos chegando e partindo, além dos códigos IATA e ICAO. Por exemplo, o Internacional de Recife é REC e SBRF, respectivamente.

    Ontem eu estava parado com meu sobrinho num lugar a 10km do aeroporto por onde estavam passando muitos aviões […] No FlightRadar24 descobri que eu estava em um “corredor”

    Pode chamar simplesmente “rota de aproximação”. A propósito, as informações de rotas no Brasil são públicas. Você encontra tudo o que precisa sobre navegação aérea no site AISWEB (No exemplo, o aeroporto de Recife, faça buscas pelo Código ICAO – SBRF no exemplo). Na parte da esquerda, você tem várias informações sobre o aeroporto (prepare o “grego”, rs). Na direita, você tem uma lista de cartas daquele aeroporto. IAC = Instrument Approach Chart, uma dessas deve mostrar uma rota próxima de onde você e seu sobrinho estavam. SID = Standard Instrument Departure. VAC = Visual Approach Chart, essa é mais usadas por aviões pequenos e de instrução. Raramente um voo de companhia vai seguir essas rotas.
    Também no AISWEB, tem um documento chamado Rotaer. Esse é o manual de rotas aéreas e tem uma lista completa de aeroportos, auxílios de navegação, waypoints, que definem as aerovias etc.

    porque o barulho incomoda

    Eu moro na aproximação para Viracopos (e Congonhas!) e pra mim o barulho dos aviões é música :)

    PS.: O link para a lista de tags (“Você pode usar estas tags HTML”) não abre. Tive que “colar” do html de outro post. Espero que funcione…

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Não deixe um servidor (caro) desligado da tomada por muito tempo

Para mim isso é até contra-intuitivo pois eu acho que o lugar mais seguro para um equipamento caro que não está em uso é o depósito, desconectado da rede elétrica. O que vou descrever aqui foi um problema bizarro que encarei e ainda não estou certo de ter compreendido completamente. Mas minhas observações podem ser úteis para alguém que se deparar com os mesmos sintomas e se sinta tão perdido quanto eu estava.

O servidor é um monstrinho HPE Proliant ML350 Gen9. Daqueles que suportam dois processadores e 24 módulos de memória:

Eu não estou habituado a lidar com servidores desse porte até mesmo porque geralmente quando empresas começam a precisar de servidores assim, já precisam ter um técnico ou uma equipe deles trabalhando em tempo integral. Mas eu tenho um cliente que já foi uma empresa de grande porte e por isso ainda usa muito equipamento desse tipo, que é um exagero para o seu porte atual. Uma das tarefas que atribuí a mim mesmo quando peguei o serviço foi reduzir a complexidade do hardware, virtualizando tudo o que fosse possível. Então eu virtualizei este, que já estava mesmo com dois defeitos, e guardei a máquina para um dia que tivesse tempo de dar uma olhada nos problemas (o computador sempre travava ao ser reiniciado remotamente e meses depois a RAM que era de 24GB caiu para 16GB). Eu desliguei o servidor no dia 16 de julho e guardei no depósito.

Quando fui testar de novo pouco mais de três meses depois, no dia 22 de outubro, a surpresa: só entrou no Windows uma vez. No reboot seguinte já congelava durante o POST apresentando uma mensagem de erro que apesar de clara não justificava o problema:

312-HPE Smart Storage Battery 1 Failure – Communication with the battery failed. Its output may not be enabled.

Action: Verify battery is properly installed. Refer to user guide. Contact HPE support if condition persists.

Eu fiz uma pesquisa por esse erro e nada do que li explicava por que o servidor estava congelando durante o POST. Todas as pessoas relatando o erro o encontraram por acaso, investigando outros problemas.

O servidor também dava uma mensagem de erro de perda de configuração da controladora RAID:

Embedded Storage: Dynamic Smart Array B140i – Configuration Required

Mas esse erro já existia antes.

A bateria a que essa mensagem se refere não é a habitual CR2032, mas uma bateria similar às de notebook, escondida debaixo dos ventiladores (destaque em vermelho na foto).

Não havia uma relação direta entre meu problema e a bateria (e não explicava por que o servidor havia inicializado uma vez), mas como era minha única pista resolvi testar deixando o servidor ligado na tomada para ver se a bateria carregava. Eu já tinha visto baterias supostamente mortas “acordarem” após muita insistência. No dia seguinte o problema foi ligeiramente diferente: o servidor iniciou uma única vez, depois reiniciou sozinho enquanto eu não estava olhando e não iniciou mais. Na semana seguinte eu testei de novo: agora não iniciava nem uma única vez.  O danado continuava congelando durante o POST. Eu não tinha mais nada para fazer,  porque:

  1. Não fazia idéia de como desmontar para chegar até a bateria;
  2. A mensagem de erro sugere que o servidor se comunica com a bateria. Então simplesmente colocar outra com a mesma tensão nominal não ia resolver o problema. Tinha que ser uma bateria HPE e a empresa não tinha dinheiro para isso naquele momento. Eu não sei o modelo exato da bateria mas tem gente cobrando de R$1000 a R$2600 por uma (pense no tamanho da encrenca…);
  3. A empresa não precisava do servidor.

Deixei desligado, mas ainda propositalmente conectado a uma tomada em uma mesa da sala de TI e fui cuidar do resto dos problemas da empresa.

Pouco menos de dois meses depois, no dia 16 de dezembro, eu fui chamado porque faltara energia durante a madrugada na empresa e era preciso iniciar os servidores. Quando entrei na sala lá estava esse servidor ligado, parado na tela de logon do Windows. Impossível deixar de ver porque o monitor estava voltado para a porta.

Eu fiquei olhando para aquilo por um tempo tentando entender como era possível. Eu certamente não havia deixado esse servidor ligado e a sala era trancada a chave. Então fui olhar nos logs do Windows quando tinha acontecido. Fora às 4h51 do mesmo dia, provavelmente quando a energia voltou. O servidor simplesmente iniciou normalmente. Reiniciei mais de uma vez para testar e venho testando desde então. Problema aparentemente resolvido.

Minha conclusão até agora é que o congelamento no POST era causado mesmo pela bateria descarregada e que deixar quase dois meses na tomada conseguiu dar a carga que em uma semana não tinha conseguido. Mas se eu realmente tivesse precisado do servidor essa bateria teria me colocado numa encrenca danada.

 

 

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
2 comentários
  • Marcelo Neuri Haag - 60 Comentários

    Mesmo servidor que temos, somente o nosso é Gen8. Mas em geral são muito bons! MAS… usa somente componentes, digamos “proprietários”. Anos atrás fiz um projeto com uma empresa para trocar os HDs SAS por SSD mas não foi pra frente: o SSD “genérico” (mesmo sendo de marcas consagradas) não foi aceito pelo hardware, mesmo com todas as atualizações de BIOS, firmwares, etc. Em contato com o suporte da HP descobrimos que tem que ser SSDs “proprietários” da HP, cujo custo proibitivo valeria a pena investir num novo servidor… a solução foi colocar mais HDs SAS e fazer RAID 10… e anos atrás tive que colocar um no-break online porque o senoidal normal (mesmo sendo da boa marca NHS) não conseguia chavear a tempo… mesmo uma simples queda de energia o servidor desligava (ou reiniciava, não me lembro agora)… suporte da HP de novo falou que tinha que ser um online… mas isso ainda quero tirar a prova de novo… ele tem duas fontes para redundância…

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      suporte da HP de novo falou que tinha que ser um online…

      Podia ser pior. Ainda bem que eles não fabricam no-break, senão provavelmente só poderia funcionar direito através de uma interface de comunicação proprietária.

      Parece absurdo, mas eu também acho absurdo você ter que usar um SSD HPE!

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Nem todo mundo tem um monólogo interior

Quando eu estou pensando é como se houvesse uma voz falando dentro de mim. Cada pensamento é verbalizado. E até bem pouco tempo atrás eu achei que isso se chamasse “pensar” porque para mim todo mundo era igual. Mas aí eu fui apresentado ao conceito de monólogo interior e com isso descobri, para meu espanto, que muita gente não “pensa” dessa forma.  No início eu tentei relacionar isso com as pessoas que “simplesmente não pensam”, porque é normalmente falando dessas pessoas que o assunto “falta de um monólogo interior” popularmente aparece nas conversas. Mas depois de ler um pouquinho mais sobre o assunto, concluí que essas pessoas são simplesmente “diferentes” e a falta do monólogo não tem nenhuma relação direta com incapacidade de pensar, por mais estranho que isso me pareça.

Abaixo, pessoas que não tem monólogo interior tentam explicar como é que elas pensam. Está em inglês (eu não encontrei nada falado em português sobre o assunto), mas podem saltar os vídeos que não vai comprometer o que quero explicar neste post. Para os que forem encarar: é simplesmente espantoso o que essas pessoas tem a dizer. Te dá uma perspectiva diferente do que seja “pensar”.

Então eu deixei para lá. Não adianta ficar se perguntando se uma pessoa tem monólogo interior ou não porque isso não vai fazer diferença. Não existe uma abordagem especial para esses casos. É saber lidar com o nível de inteligência e habilidade social que ela demonstra ter e pronto. Ter monólogo ou não ter é irrelevante.

Mas hoje, não lembro por qual razão, comecei a me perguntar se é para não alienar a parcela da população que não tem isso que o monólogo interior não é usado extensivamente na cinematografia. A máxima representação do monólogo que encontro é nos quadrinhos, onde se usa balões diferentes para representar o que está sendo verbalizado e o que se está pensando.

Mas até nos quadrinhos isso é incomodamente raro, com muito autores preferindo arrumar uma desculpa para o personagem verbalizar o que uma pessoa normal manteria na sua própria cabeça.

Na cinematografia* é que você quase não vê mesmo (existem, mas são raros). O mais longo exemplo de que consigo lembrar agora é um episódio de Friends em que Chandler está preso com uma modelo da Victoria Secret em uma agência bancária e passa quase todo o episódio em um monólogo interior sobre como abordar a situação. Está em inglês, mas não creio que seja necessário entender o que está sendo dito para entender o que quero expor:

Aliás, o danado do monólogo parece ser usado apenas em comédias e apenas para efeito cômico. E não use o trecho acima como exemplo de como eu gostaria que fosse em qualquer filme, porque o comportamento de Chandler (afinal, é uma comédia) é no mínimo embaraçoso. Um exemplo melhor de como isso pode ser usado em um drama você pode encontrar assistindo a episódios de Dexter.

Será que o monólogo não é usado com maior frequência em filmes em favor das pessoas que não entendem sua existência? Eu perguntei ao Google por que o monólogo interior é tão pouco usado e a única resposta que encontrei foi esta, que resumidamente diz que o papel de um bom filme é “mostrar, não dizer”.

Eu sei disso, dãaaa…

Mas eu me refiro aos filmes que me irritam justamente por não fazer isso. Aqueles onde dois ou mais personagens se engajam em uma conversa completamente artificial cujo único objetivo é explicar à audiência o que está ocorrendo. Um exemplo que posso dar é minha irritação com os primeiros episódios de Star Trek: Discovery. Na minha opinião essas situações seriam cobertas de uma forma mais verossímil por um monólogo interior. O caso de Dexter é um onde o único jeito da exposição funcionar sem o monólogo interior seria o autor não matar o pai de Dexter, que supostamente era a única pessoa a saber seu segredo e consequentemente a única com quem ele poderia conversar sobre ele em benefício da audiência. Ainda assim não ficaria tão bom.

O que vocês acham?

 

*Estou chamando aqui de “cinematografia” a soma do que em inglês chamam de “live action”, que inclui filmes e séries de TV, com “animação”. Eu não conheço o termo “correto” para esse conjunto, se for outro.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
12 comentários
  • Marcelo Neuri Haag - 60 Comentários

    Boa noite. Jefferson, eu também tenho esse tal “monólogo interior”, mas posso te sugerir algo? Até acho que já falei isso no passado, por isso me desculpe se já foi, mas não tem como você colocar fontes e links no nosso idioma? Sei que vais dizer que as melhores fontes são no idioma original, mas já tem muita coisa boa no português do Brasil (a própria Wikipédia já melhorou MUITO nesse sentido)… ;)

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      Eu adoraria, mas no caso desse assunto a wikipedia sequer tem uma versão em português do artigo. E quando eu procuro o tema “monólogo interior” todos os resultados da primeira página tem pouco ou nada a ver com o que procuro. Isso já desanima. Quanto à qualidade da Wikipedia ter “melhorado”, nunca ocorreu nos assuntos que me interessam.

      Eu acabo assumindo que vocês vão usar o Google Tradutor.

      Sobre os vídeos, eu adoraria incluir algo em português, mas também não achei.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      A propósito, a tradução da Google para esse artigo é surpreendentemente compreensível.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Luciano - 438 Comentários

    Eu também penso desse jeito, monólogo interior. Porem as vezes esses monólogos se tornam exteriores. Já se pegou alguma vez “pensando alto” ou seja está “sozinho”, por sozinho entenda sem alguém por perto que esteja lhe dando a atenção e você começa a falar seu próprio pensamento?

    Isso já me rendeu diversas situações cômicas :lol: e algumas até embaraçosas. :S

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      Comigo nunca chegou a esse ponto. O que acontece comigo é, se eu estiver com uma discussão na minha cabeça, gesticular acompanhando a minha “fala” na discussão. Mas isso parece só ocorrer quando estou dirigindo e imagino que seja porque minhas mãos já estejam levantadas.

      É algo muito breve mas também embaraçoso, se houver outra pessoa no carro comigo.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Maximus Gambiarra - 23 Comentários

    Será que o seu diálogo interno é o que leva a precisar escrever o que está observando/descobrindo?
    E a falta de diálogo interno é o que faz muitos leitores acompanharem há anos sem escrever um comentário?

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      Será que o seu diálogo interno é o que leva a precisar escrever o que está observando/descobrindo?

      Não. Faço isso porque não tenho memória mesmo :lol:
      Se eu não escrever, no dia seguinte já não lembro dos detalhes. Caramba, eu já me deparei com textos meus que eu não lembrava sequer de ter escrito e que pareciam ter sido escritos por alguém mais inteligente do que eu! :lol:

      E a falta de diálogo interno é o que faz muitos leitores acompanharem há anos sem escrever um comentário?

      A falta de monólogo interior é um conceito totalmente alienígena para mim. Eu teria que aprender muito mais sobre ele antes de começar a fazer suposições, mas sobre a falta de comentários, do meu ponto de vista existem possibilidades mais plausíveis:

      1)O povo tem medo de mim. Minhas… “habilidades sociais” são lendárias;
      2)Não tem nada mesmo a dizer;
      3)Não se sente confortável escrevendo.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Maximus Gambiarra - 23 Comentários

    PS: Descobri o que faz muitos comentarem no post errado. Na página inicial a tecla TAB pula de um post para outro ao invés de pular do campo “Nome” para “Email”.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      Eu já estou sabendo desse bug, mas não consegui consertar ainda. Parece estar relacionado com o fato de que eu não consigo mais “colapsar” (ocultar) os formulários de comentário em cada post e eu sequer sei o que foi que causou isso.

      Eu não lembro de gente comentando no post errado. Ontem aconteceu comigo, mas foi por uma razão diferente. Eu não uso TAB para me mover entre campos de formulários em páginas web. Eu uso o mouse. Sim, eu sei que é ineficiente.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Marcelo Neuri Haag - 60 Comentários

        Aproveitando que li isso: teria como voltar a opção de dar uns minutos para a pessoa conseguir ainda editar um comentário? Isso tinha anos atrás mas sumiu depois… é útil quando queremos acrescentar algo, corrigir algum erro, etc.

        VA:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
        • Jefferson - 6.106 Comentários

          Eu nem sabia que isso não estava funcionando. O plugin está ativado.

          Deve ter acontecido em alguma atualização do wordpress ou de outro plugin :dashhead1:

          VN:R_U [1.9.13_1145]
          Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Alisson Teles Cavalcanti - 70 Comentários

    Tenho a mesma opinião a respeito de diálogos artificiais, e isso me irrita demais. Sobre o monólogo interior, no meu caso, é uma questão de manter a sanidade, por dois motivos. 1. Sou muito introvertido e prefiro o silêncio. 2. Não tenho ninguém com quem conversar sobre o que realmente me interessa. Daí, “converso” comigo mesmo.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Godzilla vs Kong é mais absurdo que The Core, sem ter a mesma graça

O enredo de O Núcleo depende de uma variedade de absurdos científicos, mas pelo menos tem personagens interessantes, razoavelmente desenvolvidos ao longo da trama, que se comportam de uma maneira mais ou menos verossímil.

Em Godzilla vs Kong eu estava pronto para ignorar o abuso científico, considerando que são “as regras desse universo”. Mas eu não consigo tolerar isso mais a trama idiota e os personagens caricatos. É demais. Remover toda a trama paralela com Millie Bob Brown ajudaria bastante nesse aspecto, mas ainda não resolveria todos os problemas. É bom ter em mente que tirando a irracionalidade crescente do personagem de Samuel L. Jackson, no geral eu gostei de Kong: Skull Island, onde a irracionalidade do personagem, apesar de desagradável, ainda é verossímil, o que ajuda a compensar os outros absurdos.

Eu entendo que “Godzilla! Kong! Mechagodzilla! Fight!!!!” exerce um apelo para certas audiências, mas eu tenho um problema fundamental com esse tipo de filme, porque não consigo parar de pensar que a cada golpe milhares de pessoas estão morrendo.  Para eu conseguir superar essa sensação o filme precisa ter qualidades que me distraiam. Não é o caso desse filme.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
2 comentários
  • Marcelo Neuri Haag - 60 Comentários

    Eu assisti… mas foi difícil! Eu juro que pensei que o diretor era o Michael Bay, da sofrida franquia “Transformers”, porque achei o estilo MUITO parecido (no PIOR sentido da palavra)… mas o pior que não… e convenhamos: se é para ver cenas de luta com tantas mortes assim eu era mais de quando criança assistia “Ultraman” na TV e via atores usando fantasias de borracha destruindo e caindo em prédios de papelão… :-P

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      O único Transformers que eu lembro de ter gostado foi o primeiro. E eu também não me importaria com Godzilla rasgando prédios de papelão com aquele laser absurdo dele :lol:

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Ainda inconformado com a resposta egípcia ao bloqueio do Canal de Suez

Obs: Eu não entendo nada de navegação ou engenharia.

Com uma receita de US$5.6 bilhões anuais, o Canal de Suez não deveria estar melhor preparado? De acordo com a Wikipedia é isso que o governo egípcio fatura com a operação do canal.  São US$ 466 milhões por mês ou US$ 15.5 milhões por dia. É estranho que não tenham ninguém por lá paranóico o bastante para prever que um bloqueio poderia ocorrer e seu custo diário. E que não tenham um protocolo para casos de operação durante mau tempo. Cada navio que passa pelo canal é “assessorado” por dois pilotos egípcios que apesar de estarem a bordo do navio não o comandam, apenas dão sugestões ao comandante. Mas se é verdade que dependendo da força do vento um navio daquele porte é incontrolável, ou ele deveria ter ficado aguardando que o tempo melhorasse ou deveria ter sido escoltado por rebocadores.

Mas aí a me**a é jogada no ventilador e o que vemos como resposta: uma única e patética escavadeira tentando liberar o navio.

Aquela sujeirinha na foto indicada pela seta vermelha é isso aqui:

É sério? É só isso que uma entidade que fatura 15 milhões de dólares diários tinha para mandar ao local? Parece coisa de quem manda alguém “só para dizer que mandou”. Tão patético (ou “fofo” como alguns preferem enxergar) que virou meme. Do ponto mais distante do Egito até o canal são apenas 1200km. Mesmo que você não queira deixar maquinário pesado e caro ocioso no canal esperando por uma emergência, rodando a meros 60km/h você poderia ter toda sorte de equipamentos e máquinas no local vindos de qualquer lugar do país em menos de 20h. E o canal fica a pífios 150km da capital, Cairo.

Explicando de maneira diferente: ou o governo egípcio acreditou que aquela escavadeira faria diferença e foi patético ter mandado apenas uma, ou não acreditou que faria diferença, mandou apenas para mostrar que estava fazendo alguma coisa, e foi igualmente patético ter mandando apenas uma. Qualquer que fosse a razão, terem mandado algumas daquelas máquinas gigantes usadas em mineração teria sido muito mais fotogênico.

Se Suez fosse no Japão, teriam mandado o próprio Godzilla!

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
14 comentários
  • Ygor Almeida - 126 Comentários

    Eu tive que comentar só pela parte do Godzilla. Acho que ri sozinho pro celular kkkkk.

    Mas contra fatos não há argumentos. Pra efeitos de fotografia a singela escavadeira parece uma mosca ao lado do navio.

    Normalmente você vê o oposto nas coisas. Matasse mosca com canhão. Aí nessa foto é o oposto mesmo.

    Olhando os argumentos financeiros que colocou por um momento achei que o canal ficava no Brasil pro tamanho do despreparo e gestão em se fazer alguma coisa.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      Eu tive que comentar só pela parte do Godzilla. Acho que ri sozinho pro celular kkkkk.

      Eu estava pensando na absurda eficiência da engenharia civil japonesa. A velocidade com que consertaram os danos do maremoto e aquele imenso buraco em Fukuoka que levou só uma semana para ser tapado apesar de toda a infraestrutura que precisava ser consertada antes de jogarem 2 mil caminhões de areia dentro. Aqui no Brasil (e aparentemente no Egito) uma semana era só o tempo que ia se levar pensando em onde arrumar alguém que soubesse resolver o problema.

      Normalmente você vê o oposto nas coisas. Matasse mosca com canhão. Aí nessa foto é o oposto mesmo.

      Demonstrações de força e capacidade são importantíssimas em certas situações. Mesmo que não houvesse nada que se pudesse fazer (questionável) o Egito deveria ter dado a impressão ao mundo de que estava preparado para (ou disposto a) fazer até o impossível. Agora, qualquer maluco com uma agenda financeira, ideológica ou psiquiátrica compatível está tentando descobrir quais as maneiras mais eficientes de dar um cavalo de pau em um mega cargueiro no início da maré baixa. Bônus para o plano em que ele consiga que o “freio” do cargueiro vindo atrás falhe.

      Sim, notar que a primeira foto do meu post foi tirada da proa de um outro cargueiro, que parou a uma distância bem pouco confortável do encalhado.

      Para quem achar essa preocupação exagerada, convém lembrar o co-piloto suicida do vôo 9525 da Germanwings que em 2015 decidiu se matar levando consigo 200 outras pessoas. E esse é só o caso mais recente de que me lembro. Existem outros.

      Estou levando em conta que obstruir o canal de Suez não pára o comércio internacional. Apenas vai torná-lo mais caro por um dado tempo pois “basta” dar a volta pela África, que é muito mais caro por ser um caminho mais longo e perigoso. Mais tempo no mar aberto já tem seus óbvios perigos, mas na costa da África existe o problema adicional da pirataria. Tem sempre alguém (fora um óbvio inimigo do Egito) que se beneficie com isso.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Ricardo - 124 Comentários

        E parece que o link pro Germanwings está errado (rsrs).
        Não sei pra onde ia, mas eu tenho uma sugestão de site para pegar informações sobre acidentes aeronáuticos (dentro do escopo da aviação comercial):
        http://avherald.com/h?article=483a5651/0158&opt=0
        Esse site se atém ao que é fato e faz uma boa checagem antes de publicar. Fica como dica.

        VA:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Jefferson - 6.106 Comentários

        OBS: Eu li sobre os dois mil caminhões de areia em algum lugar e agora não acho a fonte. Achei esse número exagerado e agora a melhor fonte que encontrei foi esta, que fala de 247 mil pés cúbicos, o que dá cerca de 7 mil metros cúbicos. Considerando a capacidade estimada de 12 metros cúbicos de um caminhão caçamba, são na verdade 583 caminhões e não dois mil. Mesmo que os japoneses quisessem por alguma razão trafegar com caminhões mais leves eu não creio que chegasse a duas mil viagens. De qualquer forma, “caminhões” não é unidade de medida que se apresente :D

        VN:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Marcel - 53 Comentários

    Você realmente precisa ler essa matéria:
    https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2021/04/09/operador-escavadeira-canal-de-suez-ever-given.htm

    Não dá para comentar só trechos, ela tem que ser lida na íntegra. Mas o operador da escavadeira tem plena razão. Ele estava lá, fazendo o o serviço dele, e todo mundo criticando e fazendo memes. O cara tava arriscando a vida (se o navio tomba, ele seria o primeiro), dormiu pouco, e ainda não foi lembrado na comemoração.

    O que realmente leva a crer no despreparo da situação, com toda certeza. Mas uma observação: uma máquina maior nesse caso só causaria um risco maior (embora eu concorde com você que causa imponência e demonstra investimento e poder).

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      Você parece ter entendido que eu estava criticando o operador da escavadeira, mas o tempo todo eu me referi à escavadeira. .

      Quanto ao risco do navio tombar, em nenhum momento dos 25 minutos deste vídeo, é mencionado um risco relacionado à tentativa de liberar a proa do navio, mas que existe sim um risco relacionado a não fazer nada ou demorar a fazê-lo. Note também que segundo o que é dito aqui, cerca de 50 pés (15.24m) do navio ficam sob a linha d’agua. Fotos sempre dão a impressão que a carga está precariamente equilibrada, mas não é bem assim. E que pelas fotos apenas algo como 1% do navio está fora da água e o risco maior é do navio rachar no meio (e tombar depois, mas em direção ao centro do canal) do que simplesmente tombar em cima do operador. O operador da escavadeira não é engenheiro naval e poderia muito bem estar ali fazendo o seu serviço de faz-de-conta sem correr risco algum e achando que estava prestes a morrer.

      Por favor note que eu também não sou engenheiro naval e estou apenas especulando, que é só o que posso fazer na falta de informações vindas de verdadeiros especialistas. Tenha em mente que eu cheguei ao vídeo indicado, do site gCaptain.com, seguindo referências de outros sites de notícias. Eu não sei o quanto o “Capitão John Conrad” que fala no vídeo sabe do que está falando.

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Jefferson - 6.106 Comentários

        Esta imagem dá uma idéia do quanto do Ever Given existe sob a água, equilibrando o navio

        Fonte

        VN:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
        • Jefferson - 6.106 Comentários

          E quanto mais você comparar a proporção da bulbous bow (aquela ponta saliente na proa abaixo da linha d’agua) com o resto do navio e o que aparece nas fotos, mais patético parece o esforço daquela escavadeira solitária. Nota: a imagem não é da bulbows bow do Even Giver, que pode ter um formato diferente.

          bulbous bow

          Note que metade (5m) da região vermelha ainda está sob a água na foto. É algo imenso.

          VN:R_U [1.9.13_1145]
          Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
      • Jefferson - 6.106 Comentários

        E que pelas fotos apenas algo como 1% do navio está fora da água

        Eu me expressei mal. Eu quis dizer “algo como 1% do navio está apoiado no chão”. O resto está boiando.

        VN:R_U [1.9.13_1145]
        Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    • Jefferson - 6.106 Comentários

      Este comentário de um dos operadores é tão patético quanto a escavadeira solitária:

      Eu estava sentindo que, em vez de zombar, as pessoas poderiam realmente fazer algo para me ajudar a acreditar que conseguiria tirar este navio.

      “Tipo assim”… colocar você numa máquina que realmente parecesse poder fazer alguma diferença?

      VN:R_U [1.9.13_1145]
      Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 6.106 Comentários

    Finalmente encontrei uma evidência de que o governo egípcio podia estar fazendo um esforço sério para desencalhar o navio. O barco que se vê encostado na proa do Ever Given, que eu supus ser um enorme rebocador, pode ser uma draga, removendo por sucção a terra por baixo do navio. Notem a diferença de tamanho entre ela e as máquinas e veículos estacionados nas vias à direita do navio (para ver as imagens em tamanho original, abra em uma nova guia).

    Entretanto, a única embarcação que aparece no timelapse tomando essa posição é o rebocador Baraka1

    Baraka1
    Fonte: Vesselfinder.com

    Mas talvez isso ocorra porque a draga não é registrada no timelapse e os momentos em que ela estava trabalhando são os momento no timelapse onde não há nenhum rebocador naquele ponto do Ever Given.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 6.106 Comentários

    Achei este vídeo muito interessante

    Entre outras coisas você pode ver o quanto do navio fica abaixo da linha d’agua. E o enorme tamanho de um bulbous bow (aos 3m36).

    Um dos estaleiros onde a estrada precisa ser inderditada no lançamento do navio é o Ferus Smit e o ponto exato parece ser este.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 6.106 Comentários

    A foto abaixo é de um navio com um tamanho bem próximo do Ever Given, 360m. Vejam o tamanho da bulbous bow. A sujeira na foto são pessoas.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Há uma grande chance de que a morte de Henry Borel acabe em pizza

AVISO: Não sou advogado.

Ninguém viu. Duas pessoas podem ter matado a criança. A menos que a perícia encontre provas de qual dos dois foi, vão os dois a julgamento. E a menos que se possa provar (sem a menor chance de um advogado caro contestar) que os ferimentos foram causados por uma pessoa, os dois no máximo podem ser condenados por homicídio culposo, porque independente de qualquer coisa ambos são igualmente responsáveis pela segurança do menor. E por homicídio culposo, sem antecedentes, é capaz dos dois não passarem um dia sequer na cadeia.

Se for possível provar que os ferimentos foram causados por uma pessoa, não creio que o ordenamento jurídico brasileiro permita simplesmente escolher um dos dois ou prender ambos por homicídio doloso. Um dos dois pode ser inocente.

O dilema do prisioneiro indica que o melhor resultado para os dois virá se cooperarem entre si.

 

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
7 comentários
  • Ricardo - 124 Comentários

    Acho que o link para o dilema está errado.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Marcel - 53 Comentários

    Concordo com boa parte dos argumentos, somando o fato de que o acusado é vereador. Mas, em contrapartida, temos o caso dos Nardoni. Quem realmente matou a menina? Ambos estão presos…

    Mas, depois dessa postagem, muita água já passou. Eles foram presos. Há comprovação que as testemunhas foras orientadas em como depor, há comprovação que em pelo menos uma vez anterior ele já mau-tratou o garoto e, provavelmente agora mais coisas vão surgir.

    A mulher foi ao salão de beleza logo após o enterro do filho, o que para mim deMonstra que a mulher tinha mais apreço ao $$ vereador do que ao filho. Perdeu os dois. Quero ver se em vias de passar anos no xadrez ela ainda vai preferir passar mais tempo no xadrez por um crime culposo ou de omissão.

    Lembrando que no caso dos Nardoni, deixar a mulher assumir sozinha causaria maiores problemas para os outros filhos do casal, e deve existir algum amor envolvido entre o casal. N$$e caso, sem nenhum outro filho, será que isso prevalece ou cai por terra???

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
  • Jefferson - 6.106 Comentários

    Como eventos recentes mostram que felizmente eu posso estar errado, vou fazer algumas previsões na esperança de também estar errado:

    1)O advogado de defesa vai pedir a exumação do garoto para que um “perito” apontado pela defesa se certifique de que não poderia haver outra explicação para a morte. Como já sabemos por eventos similares, a defesa quando tem dinheiro encontra “perito” para carimbar qualquer declaração deles.

    2)Doutor Jairinho ou sua defesa vai em algum momento alegar perseguição política.

    VN:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

O mais engraçado resultado de uma busca minha no Google nos últimos anos

Eu fiz uma busca em inglês por “afundou porque a tripulação estava tentando conseguir um sinal de celular melhor” e a primeira página de resultados não poderia ser mais surpreendente:

A história que eu queria achar, do MV Wakashio, não estava nem na primeira, nem na segunda páginas. Nem lembro mais como foi que achei.

Fonte da imagem: IMO

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

A ignorância dos que compraram a “Fakevac” é espantosa

Aparentemente coisa de quem se informa, no máximo, pelas redes sociais.

Eu não consigo entender como alguém que assista regularmente ao noticiário desde o início da pandemia possa acreditar que uma mera enfermeira (que nem isso é) tenha acesso a lotes de vacinas da COVID-19 para fazer uma vacinação privada e não passe pela sua cabeça que a vacina é falsa ou, na melhor das hipóteses, roubada. Não, nada de açucarar dizendo que foi “desviada”. Isso é roubo mesmo.

E ainda que a vontade de se vacinar seja maior que seus escrúpulos e ele pague pela vacina acreditando ser roubada, que não se pergunte se essa vacina foi corretamente acondicionada e manipulada durante todo o intervalo desde o roubo até a aplicação. Afinal, já foi determinado que está comprando de alguém com ainda menos escrúpulos que ele, não é mesmo?

Dizer acreditar que era da Pfizer (possivelmente para não admitir que sabia estar comprando mercadoria roubada) é passar atestado de ignorância com selo de autenticidade só no atestado.

Honestamente, estou torcendo para a vacina ser falsa. É muito bem feito. E estão com sorte que custou apenas R$600 por otário. E que foi descoberto antes deles se exporem por se acharem imunizados.

VN:R_U [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
1 comentário
  • Diogo - 13 Comentários

    E como eu sempre digo, só cai em golpe quem tenta tirar vantagem de alguma maneira, achei foi pouco.

    VA:R_U [1.9.13_1145]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »