Está ficando inviável usar o Windows 10 com 4GB de RAM ou menos

E eu tenho aplicações, que não requerem navegar pela internet, com o Windows 8.1 rodando com apenas 1GB.

É a terceira máquina que pego recentemente que bate nos 85% de utilização de RAM à toa. O chrome sozinho nessas máquinas já é uma ameça, porque uma única aba aberta no SpeedTest consome 600MB de RAM, mas não é esse o maior problema. Somando o consumo de RAM dos programas no topo da lista do gerenciador de tarefas ainda não dá para explicar o que está consumindo tanta RAM. Eu estou supondo que são as dezenas e dezenas de pequenos serviços e “apps” que estão, juntos, levando tudo.

 

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Análise da placa NVR 4K 16 canais H.265 XiongMai NBD8016S-KL-V2

Este é um trabalho em andamento e largas mudanças podem ser feitas no texto. Para facilitar a localização dessas mudanças, como esta página já vai enorme, eu vou escrevê-las em vermelho e deixar um comentário avisando que mudanças foram feitas. Mas ao fazer novas mudanças eu poderei colocar em preto as mudanças anteriores, então é recomendável se inscrever no post e checar rapidamente as mudanças feitas.

No meu review anterior de um NVR, em 2014, não havia ainda nenhum chinês esperto o bastante para vender essas placas no varejo, mas isso mudou algum tempo atrás, com uma grande variedade dessas placas sendo oferecida no Aliexpress. Eu estava desde fevereiro do ano passado tentando me decidir se comprava ou não e acabei tendo que apressar a decisão porque comprei duas câmeras que meus mini-NVRs não suportam. Eu já queria um novo NVR porque oito canais já não é mais o bastante para a quantidade de câmeras que tenho na casa. Fiquei indeciso entre os modelos de 16 e 32 canais, mas com o de 32 atualmente custando quase o dobro (a diferença não era essa um ano atrás), decidi que seria melhor comprar o de 16 primeiro e quando eu finalmente ultrapassar as 16 câmeras comprar outro. Se até lá não tiverem inventado a compressão H.266 e for hora de trocar tudo novamente.

E já que toquei no assunto, é bom lembrar que a compressão determina a largura de banda necessária para receber a transmissão das câmeras e quanto espaço a gravação ocupa no HDD, que por sua vez define quantos dias de gravação você pode ter num dado disco rígido. Por exemplo, um cliente que possui um DVR de 16 canais Intelbras que grava em h.264 precisou instalar um HDD de 8TB para poder ter pelo menos os últimos 21 dias.  A maioria dos DVRs e NVRs (assim como as câmeras IP) em uso atualmente usa o padrão h.264 mas o mercado já oferece muitos modelos h.265 e segundo este fabricante, com a mudança para H.265 e deixando o resto todo igual, a economia de espaço é de 22%. No caso do meu cliente ele poderia teoricamente gravar mais quatro dias no mesmo HDD somente trocando o DVR.

É preciso ter uma coisa em mente ao comprar um gravador anunciado como “4K”: isso significa que o aparelho suporta câmeras 4K, mas é sempre necessário observar um equilíbrio entre o número de câmeras e a resolução que você deseja gravar. Não espere comprar por meros 30 dólares um NVR que possa gravar sequer oito câmeras 4K ao mesmo tempo. Segundo esta calculadora, enquanto uma câmera 1080p numa dada qualidade requer 3.5Mbps de banda, uma câmera 4K nas mesmas condições requer 18Mbps. Um aparelho para gravar apenas oito câmeras 4K precisaria de (8×18=) 144Mbps de banda. E a maioria das redes só suporta 100Mbps. Mesmo que o processador fosse capaz de manipular todos esses dados você teria dificuldade para achar um HDD que suporte isso num regime de 24×7. 16 câmeras, então, parece até impossível a menos que existam múltiplos HDDs dentro do aparelho. E isso só para gravar! Qualquer DVR ou NVR precisa ter uma reserva de banda no projeto ou não será capaz de reproduzir enquanto está gravando. Faz mais sentido comprar diversos equipamentos, cada um dando conta de um conjunto de câmeras.

O datasheet desta placa diz que ela tem uma “access bandwidth” de 72Mbps. Ou seja: na melhor das hipóteses, mesmo sendo um aparelho de 16 canais, você só poderia ter quatro câmeras 4K gravando com boa qualidade. E até disso eu duvido que ele seja capaz.

 

 Sistema  Processador principal  Hi3536E
 Sistema Operacional  Linux embarcado
 Recursos do sistema  Gravação em tempo real multicanal simultânea, reprodução, operação de rede, backup USB
 Interface  Interface com operador  Interface de operação por menu gráfico colorido de 16 bits true color.
Suporta operação com mouse.
 Preview  1/4/8/9/16
 Video  Entrada de vídeo  16 *4K (bandwidth de acesso 72Mbps)
 Compressão de vídeo  H.265AI/H.265+ (compatível H.265/H.264)
 Qualidade de visualização  Max: 4K
 Qualidade de reprodução  4K/5M/4M/3M/1080P
 VR  Sem suporte
 Detecção de faces e silhueta humana  Suporta (depende da câmera)
 Audio  Compressão de áudio  G.711A
 Intercomunicador  Sem suporte
Gravação
e
Reprodução
 Modo de gravação  Manual > Alarme > Detecção dinâmica > Temporização
 Reprodução local
(tempo real + não tempo real)
 4K (1 * tempo real) /5M (1+1) /4M (2+1) /3M (3+1) /1080P (5+1)
 Modos de busca  Busca por hora, data, evento, canal e face
 Armazenamento da gravação  HDD e rede
 Modos de backup  Backup pela rede, HDD USB, gravador USB, gravador SATA
 Interface externa  Saída de vídeo  1  VGA e 1  HDMI
 Saída de áudio  jack 3.5mm
 I/O de alarme  0/0
 Interface de rede  1 porta RJ45 ethernet 10/100Mbps
 Interface USB  2 portas USB 2.0 + conector para um porta extra
 HDD  1 SATA de até 14TB
 ESATA  não
 Interface serial  não
 Outros  ONVIF  Suporta
 Alimentação  12V/2A
 Consumo de energia  Menor que 10W sem HDD
 Ambiente de operação  Temperatura 0-55 graus Celsius, Umidade relativa:10-90%, Atm: 86-106kpa
 Dimensões  118mm*46mm
 Peso  Cerca de 44g

Usa bateria CR2032. Fácil de achar e trocar.

O público alvo da placa são “fabricantes” (mais para “montadores”) de NVRs. Para um NVR “completo” só é preciso acrescentar o gabinete com ventilador, teclado, receptor IR, fonte e controle remoto. O fabricante é a XiongMai. Usa o serviço de nuvem XMEye. Em “XMEye” o “XM” provavelmente é uma abreviação de “XiongMai”.

 

O fabricante tem site, com especificações, software e firmware, mas no caso deste modelo as especificações estão trocadas com as de outro e dá medo usar o firmware que está lá. A página do produto é esta, mas como você poderá constatar, a foto não corresponde (note a posição do conector SATA). A placa cuja foto corresponde é a NBD8016S-ULA-V2, mas quando você olha o datasheet, é da outra placa. Uma bagunça. Software aqui.


A interface gráfica usada nessa placa é a mesma usada em diversos outros modelos.

 

Ao mover o mouse para a parte inferior da tela este menu aparece. As opções são Mute, Output Adjust, Network, HDD Info, PTZ Control, Playback, Record Conf., Net Detect e Version. Todas são atalhos convenientes para telas que você pode acessar por outros caminhos também.

Este é o menu que pode ser acessado clicando com o botão direito em qualquer lugar da tela. A única opção que depende de onde você clicou é IPC Param.

Estas são as opções de Split Menu. Ao contrário do mini-NVR, ao reiniciar este NVR lembra o layout escolhido. Não é preciso escolher seu layout favorito toda vez que faltar energia. LockScreen leva você até a opção Auto Logout da tela General.

Sempre que você move o mouse, se o NVR estiver conectado à “nuvem” XMEye esta mensagem “Connected” em vermelho vai aparecer no topo da tela.

Se você estiver com o admin logado, movendo o mouse para o topo da tela é isso que aparece. A leitura do QR Code (propositalmente corrompido por mim) no celular Android o leva automaticamente para baixar o XMEye Pro no Google Play. De dentro do app, ler o mesmo QR Code permite a adição fácil do NVR, pois nele estão criptografados todos os dados necessários: usuário, senha e número de série.

As quatro opções Deflate servem para ajustar as margens da imagem. Em Image Style, o brilho, contraste, saturação, matiz e nitidez  são ajustados. O efeito de Beautiful parece ser o mesmo que o de Standard. Você vai notar que algumas das imagens estão mais claras que outras. Isso ocorreu porque o NVR estava configurado como bright.  Contra-intuitivamente, standard é mais claro que bright. Eu prefiro a versão mais clara mas eu já estava muito adiantado neste review quando descobri isso. Se quiser fazer sua própria combinação clique em Customize.

Ao clicar com o botão direito na imagem de uma câmera e escolher o item “IPC Param.” no menu, se a câmera for compatível se abre esta janela onde você pode fazer diversas configurações (como mirror e flip) na própria câmera. Se a câmera não for compatível você receberá a mensagem “Failed to get the configuration“.

No exemplo a gravação do extra stream de todas as câmeras está desligada (Stop) e a do main stream segue o agendamento (Schedule) feito na tela Record Conf.

Menu Main Menu

Sim, o Main Menu tem um item também chamado “Main Menu”. São quatro opções: Playback, Record Conf., Network e Date Time.

Menu Main Menu -> Sub Menu Playback

São seis opções: Common Playback, Sync Playback, Dayparting, Smart Express, Smart Search e Face Search.

No playback você pode procurar por pontos de detecção de movimento. A linha do tempo de cada câmera mostra onde movimentos foram detectados.
Para usar esse recurso, a detecção de movimento tem que ser habilitada na câmera.

Durante o playback você tem o equivalente a uma função Timeshift. Se, por exemplo, você abrir o playback às 19:20 para ver um evento que ocorreu às
19:15 e deixar rolando, o vídeo vai continuar executando indefinidamente (aparentemente), como se você estivesse vendo a câmera sempre 5 minutos no passado.

Commom Playback – Você escolhe até 9 câmeras para visualizar e o período. Você pode colocar cada câmera em um tempo diferente na timeline. Não encontrei modo de sincronizar
todas as câmeras com precisão nesse modo.

Sync Playback – Você escolhe até 9 câmeras para visualizar e o período. Na tela seguinte você precisa escolher de novo que câmeras quer ver. Nesse modo, ao contrário do anterior
a visualização é toda sincronizada, mas as timelines são todas mescladas (você não vê que câmera gerou o alarme), a escolha das câmeras é espantosamente demorada (vários segundos
para cada câmera) e somente mostra períodos comuns a todas as câmeras selecionadas. Por exemplo, se uma câmera tiver ficado desligada num determinado período, parecerá que todas
as câmeras ficaram desligadas no período. Mas uma vez definidas as câmeras é tudo rápido. Se você não precisar de uma visualização sincronizada, usar o modo “Common playback” é muito mais ágil mesmo tendo que clicar na timeline de cada câmera para tentar colocá-las no mesmo horário.

Em Dayparting você pode acompanhar apenas uma câmera de cada vez, mas até 16 imagens dela em intervalos distintos. Útil para locais de pouco movimento onde você quer ver se algo de interessante ocorreu mais rapidamente sem precisar acelerar (o que muitas vezes faz com que você perca algo). Por exemplo, se você escolher 4 seções no intervalo das 12 às 16h, a primeira seção vai começar a reproduzir automaticamente às 12h, a segunda às 13h, a terceira às 14h e a quarta às 15h. Para escolher o intervalo você deve arrastar sobre os quadradinhos verdes com o mouse (não é clicando em cada um).

Smart Express usa detecção e alarmes. Não uso isso.

Smart Search usa detecção e alarmes. Não uso isso.

Face Search usa detecção de rostos. Nenhuma de minhas câmeras fica localizada em uma posição onde isso seja viável e ainda não testei isso experimentalmente. Não sei se depende da câmera ou é um processamento feito inteiramente pelo NVR.

Aqui você determina como as gravações começam e terminam. No exemplo o NVR está programado para gravar os eventos Regular, Detect e Alarm da câmera 1 em um período apenas que dura o dia inteiro.  Eu não testei ainda, mas suponho que em Length você determina o tamanho com que cada segmento gravado é armazenado no HDD interno (no exemplo, 60 minutos). Advanced tem as opções Show Desktop, Copy, Paste, Default e Record Conf.

Eu esbarrei em um bug ao tentar configurar para obter IP por DHCP: Não passa no Net test depois. Como eu não me imagino usando endereço dinâmico no que é basicamente um servidor, isso não é problema para mim.

A leitura do QR Code (propositalmente apagado por mim) no celular Android o leva automaticamente para baixar o XMEye Pro no Google Play. De dentro do app, ler o mesmo QR Code permite a adição fácil do NVR, pois nele estão criptografados todos os dados necessários: usuário, senha e número de série.

  • Net Card tem atualmente apenas a opção “Wired Nic” (conexão cabeada). Eu suponho que a adição de um adaptador Wi-Fi compatível fará essa opção aparecer aqui;
  • Media Port (default 34567) é a porta que você precisa conhecer quando configurando o NVR em algum app;
  • HTTP Port (default 80) é a porta para acessar o NVR em um navegador. Note que você pode desabilitar esse acesso;
  • Network Encryption possivelmente determina se vai ser usado o protocolo HTTP ou HTTPS, mas não estou certo disso. As opções são “No Limited“(?), “Remote Login Need encryption” e “Net Login need Encryption“;
  • HS Download significa “Download de Alta Velocidade” mas não sei o que implica ativar essa opção. Desmarcado por default;
  • Transfer Policy tem as opções “Adaptive”, “Quality Preferred” (default) e “Fluency preferred”.  Eu suponho que aqui você escolha se prefere acompanhar as imagens remotamente com máxima qualidade ou com máxima fluidez;
  • GB 28181 é um padrão chinês de interconectividade para segurança pública. Eu suponho que não nos interesse e vem “desativado” por default;

NetService abre a janela seguinte:

Esta tela parece apenas informativa, mas ao mover o mouse sobre os itens vai descobrir que pode clicar neles e alterar as configurações. Você pode configurar:

  • PPPoE : Usuário, senha e IP;
  • NTP: Servidor, porta e intervalo;
  • E-mail: Servidor SMTP, porta, criptografia, usuário, senha, remetente, destinatário e título da mensagem;
  • IP Filter: Você pode configurar uma lista branca e uma lista negra. Eu ainda não estou certo do propósito. Seria quem pode ter acesso ao NVR?
  • DDNS: Você pode configurar o seu próprio servidor ou escolher entre os pré-definidos CN99, DynDNS, Oray, No-IP e MYQ-SEE. A cada 90s o NVR manda duas mensagens UDP para o servidor indicado na porta 3702. Você pode acompanhar isso com o Wireshark.
  • FTP: IP do servidor, porta, usuário, senha, comprimento máximo do arquivo e diretório;
  • ARSP: Tipo (apenas DNS), IP do servidor, porta, usuário, senha e intervalo;
  • AlarmServer: Nome do servidor, porta e se você quer notificar sobre alarme e log;
  • Wireless Config: Provavelmente em NVRs que tem suporte a colocar um SIM card. Suporta os tipos EVDO, TD-SCDMA, WCDMA, CDMA1.x, GPRS e 4G, Wireless AP, número a discar, usuário, senha e endereço IP;
  • UPNP: Porta HTTP, porta TCP e porta Mobile. Requer que o roteador esteja com UPNP habilitado;
  • WiFi: Permite localizar redes Wi-Fi e conectar-se a elas. Requer um adaptador compatível;
  • RTSP: Porta;
  • Cloud: MTU;
  • Mobile Reported: Apenas habilitar ou desabilitar;
  • USB tethering: Apenas habilitar ou desabilitar.

Menu SYSTEM

Tem seis opções: General, Encode, Backup, Snapshot Conf. Display e Account.

  • Machine Name é um nome qualquer. Ainda não estou certo de que em que situações ele aparece;
  • DVR No. É o número do DVR. O default é zero;
  • Em Language você tem a opção de mais de 20 idiomas, incluindo o português brasileiro. O português usado nesse NVR até que é aceitável, mas eu prefiro em inglês. Por exemplo, a opção “DVR No”, que faz sentido imediato para mim, é traduzida como “Endereço do Controle”, que não faz nenhum sentido para mim;
  • Video Standard é o padrão de vídeo na saída. Eu não estou certo agora de que isso faça alguma diferença nas saídas HDMI e VGA;
  • Storage Full determina o que você quer que aconteça quando o HDD ficar cheio. “Overwrite” determina que o NVR vá apagando as gravações mais antigas e “Stop Record” que o  NVR simplesmente pare de gravar;
  • Auto Logout determina o tempo que um usuário pode ficar logado. 0=indefinidamente. Útil se você não quer que o admin seja esquecido logado no NVR;
  • Se Startup Wizard estiver habilitado o NVR vai exibir um assistente de configuração sempre que for ligado.

Eu suponho que aqui seja configurado como cada canal é gravado. A única opção para “Compression” é H.265X e D1 parece ser a resolução máxima. As outras opções são HD1, CIF, VGA, QVGA e ND1. O botão Advanced só tem a opção “Show Desktop”.

Em Backup aparecem todas as mídias conectadas onde você pode fazer o backup das gravações. Se você só tiver o HDD interno, nenhuma opção vai aparecer. Você pode usar HDDs formatados com NTFS. Se você estiver com a janela aberta ao colocar a mídia externa, precisa clicar em Detect para que seja detectada. O botão Backup o leva para a janela onde você pode escolher as câmeras, horários e container:

Nesta tela você pode adicionar “tarefas” de backup e processá-las todas de uma vez. Você escolhe a câmera, o horário, o tipo de gravação (All, MD, Alarm/MD, Manual e General) e o stream (main stream, extra stream e snapshot).

MD: Motion Detection (detecção de movimento).

Se você tiver habilitado alarme e detecção de movimento em uma câmera e tiver habilitado a gravação desses eventos na tela Record Conf. nesta tela você vai ter a opção de fazer o backup desses eventos, que é feito em arquivos separados. Eu nunca consegui fazer a detecção de movimento e o alarme funcionarem direito com minhas câmeras por isso desativei essa opções para não tumultuar a tela de backup. Se ao tentar usar essa tela você acabar inundado por arquivos pode ser esse o problema. Observe o que aparece escrito na coluna Type. “R” como no exemplo, significa “regular“.

Você pode escolher entre H.26X, AVI e MP4 . A única diferença entre as opções é o container, por isso o tamanho do arquivo em todas as opções é praticamente o mesmo.

  • O formato AVI é conveniente e mais “universal”, mas ao enviar pelo whatsapp ele aparece como um arquivo para baixar. O Windows também não vai conseguir exibir uma miniatura do vídeo no explorer. Quando você escolhe AVI  e está usando a interface web, um diretório oculto é criado na pasta onde você pediu para gravar o backup com todos os arquivos no formato .h264 e em seguida é feita a conversão para .AVI. Isso significa que você precisa do dobro do espaço livre. O diretório oculto é apagado automaticamente quando a conversão termina.
  • Usando o container MP4 o arquivo poderá ser reproduzido sem sair do whatsapp. Não testei se tem o mesmo problema de exigir o dobro do espaço livre que o AVI tem.

Você pode mudar a resolução do arquivo para reduzir o tamanho (o limite do whatsapp é 64MB) usando esta ferramenta online. Testado com AVI e MP4.

De uma forma geral podemos dizer que a resolução de um arquivo aumenta com o quadrado da resolução, então se você diminuir a largura da imagem pela metade o tamanho cai para um quarto.

Eu precisei fazer um backup de 12GB e levou duas horas para copiar para um drive NTFS no formato MP4 com 8 câmeras gravando ao mesmo tempo (apenas 1.6MB/s). O problema de fazer isso no console é que você fica impedido de usá-lo (visualizar as câmeras no monitor) enquanto o backup não terminar. Essa é uma limitação comum a todos os NVRs e DVRs que conheço. Ao fazer o backup via interface web você nem bloqueia o console e enquanto está processando um arquivo você pode visualizar e copiar os já processados.

Quando você faz o backup via interface web não parece existir opções de cortar apenas o segmento que você deseja e você precisa copiar em trechos de uma hora por câmera (isso parece ser configurado em Main Menu -> Record Conf.)

Menu ALARM

Tem três opções: Intelligent Alert, Abnormality e o sub menu Traditional Alarm.

Video Blind ocorre quando a visão da câmera é obstruída. O sinal de vídeo chega ao NVR mas nada é discernível na imagem.  Existem seis níveis em “sensitivity“. Você pode programar o período em que o alarme é válido e gravar videos e fazer snapshots de qualquer câmera que você quiser (obviamente fazer videos e snapshots da câmera obstruída faz pouco sentido). Supostamente você pode mandar por FTP, e-mail, escrever no LOG e notificar no app. Eu suponho que “PostRec” seja o tempo de gravação. O item “Alarm” tem três opções: Buzzer, Voice Prompts e Shutdown. Advanced tem as opções Show Desktop, Copy, Paste, Default e Record Conf.

Video Loss ocorre o sinal de vídeo não chega ao NVR.  Você pode programar o período em que o alarme é válido e gravar videos e fazer snapshots de qualquer câmera que você quiser. Supostamente você pode mandar por FTP, e-mail, escrever no LOG e notificar no app. Eu suponho que “PostRec” seja o tempo de gravação. O item “Alarm” tem três opções: Buzzer, Voice Prompts e Shutdown.

Eu suponho que essa opção depende de receber um sinal de alarme vindo das câmeras.

Eu não consegui habilitar nenhuma das opções na janela “Intelligent”.

Menu ADVANCED

Tem seis opções: HDD Info, Upgrade, AutoMaintain, Restore, Import/Export, Digital. Log, BPS e Version

Aqui você pode preparar o HDD. Até agora só usei a opção “Format Storage”.

Supostamente o firmware é o mesmo para várias placas NVR, incluindo modelos que suportam mais de um HDD. “All” mostra a soma de todos. Para usar várias das opções você precisa antes selecionar  o HDD (no exemplo, a segunda linha). “Read Only” torna o disco “somente leitura” (provavelmente para quando você quer proteger o que já foi gravado). “Read/Write” habilita a escrita no disco.  “Partition” permite dividir o disco em uma partição de gravações e uma de imagens. Ainda não estou certo do que significam as opções Recover, Redundant e Snapshot. Clicar em “View Recording Times o leva à próxima tela:

Nesta tela você pode constatar rapidamente quantos dias de gravação o HDD está mantendo com a configuração atual. No exemplo eu tenho as gravações do dia 7 ao dia 12. Ou seja: os últimos cinco dias em um HDD de 500GB.

A primeira seção é para o upgrade do próprio NVR. Na seção seguinte, “Camera Upgrade”, você pode atualizar o firmware das câmeras conectadas ao NVR, se forem compatíveis. Das oito câmeras atualmente conectadas ao meu NVR apenas uma me permite usar a opção, mas ainda assim nada acontece.

Em “Upgrade Position” aparece uma lista das mídias compatíveis detectadas, no formato /dev/sdbx. Em “Upgrade File” uma lista dos arquivos de upgrade, tanto para o NVR quanto para as câmeras.

Em Auto-Reboot System você pode programar para que o NVR reinicie automaticamente todos os dias ou em um determinado dia da semana. Isso pode ser útil caso você tema que o NVR trave se passar muito tempo ligado.  Em Auto-Delete Old Files você determina que o NVR apague automaticamente gravações após X dias, mesmo que haja espaço.

Aqui você pode restaurar o default de algumas seções do NVR, seletivamente.

Em Device Name aparece uma lista das mídias compatíveis conectadas. Você pode exportar o log e importar/exportar a configuração do NVR. Dada a complexidade que pode ter a configuração é muito útil você guardá-la de tempos em tempos em uma mídia externa.

 

Aqui você encontra opções que não estão disponíveis em Channel Set mas ainda não sei qual o propósito.

Advanced tem as opções Show Desktop, Copy, Paste e Default

Mostra em tempo real quanto cada canal está consumindo de banda em Kb/s (kilobits) e MB/h (megabytes).

 

A leitura do QR Code (propositalmente apagado por mim) no celular Android o leva automaticamente para baixar o XMEye Pro no Google Play. De dentro do app, ler o mesmo QRCode permite a adição fácil do NVR, pois nele estão criptografados todos os dados necessários: usuário, senha e número de série. Se você não estiver vendo o botão UPGRADE é porque o NVR ainda não fez contato com o servidor de atualização, que é um evento diferente da conexão com a nuvem do fabricante. Isso pode levar horas. O botão aparece e funciona mesmo que você tenha a versão mais recente, sinalizado por “Has the latest firmware” como mostra a imagem acima.

O upgrade começa imediatamente após apertar o botão e não pode ser interrompido. Então só clique se tiver certeza. Leva pouco mais que um minuto e não apaga sua configuração.

 

RTSP

Transmissão

Transmite a imagem das câmeras no seguinte endereço RTSP:
rtsp://<endereco>:554/user=<usuario>&password=<senha>&channel=<canal>&stream=0.sdp?

Onde 0 = main stream e 1 = substream
exemplo:
rtsp://10.0.0.111:554/user=admin&password=suasenha&channel=1&stream=0.sdp?

Você também pode usar uma forma simplificada:
rtsp://10.0.0.111:554/main
rtsp://10.0.0.111:554/sub

Vai pedir a senha interativamente e só exibe o canal 1

Você pode usar o VLC (mídia -> Abrir fluxo de rede) para testar ou monitorar canais do NVR no PC sem um software específico.

A porta (554) pode ser alterada na janela NetService.

Recepção

Não consegui ainda encontrar uma opção para incluir fontes RTSP no NVR manualmente, ao contrário do que pode ser feito no mini-NVR desde o firmware V4.0[20140417].
Você não pode inserir o URL RTSP, mas certas fontes compatíveis funcionam assim mesmo. Testado com um DVR e um NVR Intelbras. Se for compatível provavelmente o NVR vai
achar o dispositivo na busca e você só vai precisar preencher o canal, usuário e senha


A interface web

A interface web funciona com o chrome, desde que seja a versão 44 ou inferior, com o Firefox versão 51 ou inferior e com om IE, requerendo a instalação deste plugin. Esse plugin é uma versão atualizada do mesmo controle requerido por algumas câmeras que tenho, que provavelmente também são da Xiongmai.

Ambos, Firefox e Chrome, são as últimas versões a suportar plugins NPAPI e pedem para carregar o “npmedia addon”. Você precisa ficar atento para desbloquear a execução.


 

 

 

2 comentários
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Eu pensei que minhas câmeras IP tinham sido hackeadas

Das oito câmeras IP que eu tenho funcionando em casa no momento, duas apresentaram um defeito estranho aparentemente ao mesmo tempo: uma redução no número de quadros por segundo e um retardo enorme, como se a CPU não estivesse conseguindo dar conta do processamento. A câmera do portão e a câmera da cozinha. Na da cozinha o retardo era tão grande que eu podia estar conversando com minha mãe no quarto e vê-la na cozinha ao mesmo tempo. Coisa de 30s ou mais.

O que me levou a pensar em um hack:

  • Aparentemente ocorreu ao mesmo tempo;
  • As câmeras estavam em pontos diferente da casa e dependiam de segmentos de rede completamente distintos;
  • Problemas na rede deveriam afetar as outras câmeras;
  • Essas duas eram do mesmo modelo, diferente das outras seis;
  • Recentemente eu tinha resolvido relaxar minha política de negar acesso à internet para as câmeras porque estava cansado de lidar com o horário errado nas gravações.

A primeira câmera eu “consertei” aparentemente pelo uso da função “recover” que existe na interface web. Eu ainda tive que fuçar bastante até que o comportamento dela normalizasse.

Mas a segunda câmera ainda me fez apanhar por dias. Eu ia trocá-la por outra mas como isso dava trabalho eu decidi antes testar com outro cabo pelo chão, ligando a câmera a outro switch. O problema foi resolvido na hora.

Era o switch do quintal traseiro com defeito. E apesar de estar com três câmeras conectadas só criava problemas para uma.

Ainda não explica a coincidência do problema na outra câmera, mas já estou confiante de que não foi hack.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Outlook (hotmail) acusando erro owahiprequiredexception ao tentar abrir ou salvar anexos

O erro acontece em qualquer computador ou navegador e completo se parece com isso:

{“Body”:{“ErrorCode”:500,”ExceptionName”:”OwaHipRequiredException”,”FaultMessage”:”HipRedirectStartUpVerdict=LowCostHipRequired”,”IsTransient”:false,”ResponseCode”:”ErrorInternalServerError”}}

Resolva visitando a página seguinte:

https://outlook.live.com/owa/0/owahipcontrol.aspx

Se não estiver no mesmo navegador onde você está logado na sua conta Hotmail/Outlook, vai pedir suas credenciais.

Preencha o captcha e clique em verify.

Aparentemente não vai acontecer nada. Feche o navegador, abra de novo e teste os anexos. O problema deverá estar resolvido.

1 comentário
  • Renata Lemos da Silva - 1 Comentário

    Muito obrigada!! Estava há umas 2 semanas sem conseguir baixar os arquivos e tinha que encaminhar para outro e-mail!! A tua dica resolveu o meu problema!! Gratidão!

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Cobian Backup copiando sempre todos os arquivos mesmo no modo incremental

Vergonhosamente, eu apanhei durante meses desse problema.

Não, eu não fiquei meses na frente do servidor tentando localizar a causa. Eu acessava o servidor do cliente, me perguntava “o que danado está havendo”, olhava a configuração do Cobian, mexia em alguma coisa e só voltava a pensar no problema da próxima vez que o HDD de backup ficava lotado. Cada backup tinha 45GB e eu tinha que periodicamente apagar as duplicatas com o doublekiller para liberar espaço em disco.

No projeto do Cobian, estava marcado “Use file attribute logic” e Backup Type – Incremental, então o backup incremental deveria funcionar.

Só anteontem eu descobri que Advanced -> Clear archive attribute estava desmarcado. :dashhead1:

 

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Sobre LGPD…

Movi para cá uma conversa que estava se desenrolando em outro post.

6 comentários
  • Marcelo Neuri Haag - 70 Comentários

    Boa tarde, Jeferson! Tens algo a contribuir sobre esse tema da nova LGPD (que oficialmente começou esse mês)? Algum de seus clientes já implantou, ou tem intenção de implantar logo?

    • Jefferson - 6.253 Comentários

      Eu acredito que esse problema só diz respeito ao cliente e ao desenvolvedor do sistema. A única empresa em que eu tinha uma função (sysadmin) que me levaria a me preocupar com isso fechou com a pandemia. E a LGPD é complexa demais para eu procurar me envolver sem isso ser absolutamente necessário.

      • Marcelo Neuri Haag - 70 Comentários

        Bom dia… hummm… talvez não: estamos estudando isso e uma das exigências é que TODOS os nossos fornecedores que lidam/tem acesso aos dados pessoais elaborem um “termo de conduta” e que assinem uma espécie de “acordo” com as normas de segurança dos dados que a LGPD exige. O assunto é mais complexo que esse “resumo” que te falei. Talvez por curiosidade/interesse devesses ler algo a respeito… ;)

        • Jefferson - 6.253 Comentários

          Você vai costumeiramente me ver me voluntariando para me intrometer em um problema técnico.
          Você nunca vai me ver me voluntariando para me intrometer em um problema burocrático.

          :lol:

          É sério. Eu tenho tanta aversão a burocracia que nunca declarei imposto de renda e por isso fiquei com meu CPF cancelado por uns oito anos.

          Pelo que eu entendo do espirito da LGPD, *eu* só vou me meter em encrenca se *eu* for irresponsável com os dados de “clientes dos meus clientes”. E isso só tem chance de ocorrer nas ocasiões em que eu levo um backup do servidor para casa. Para evitar que isso me crie um problema, basta que eu criptografe os backups.

          Além disso, nenhum de meus clientes é o tipo de empresa que tem uma tara por obter dados de clientes, nenhum armazena número de cartão de crédito, nenhum tem serviço de mala direta ou telemarketing (os tipos de comportamentos que gatilham uma reclamação pela LGPD), e a maioria só coleta o essencial para fazer o faturamento.

          Ou seja: eu não frequento exatamente “grupos de risco”. E não tenho o tipo de comportamento que coloca os clientes em risco. Não uso DMZ para resolver problema de conectividade, não coloco dados “na nuvem”, etc.

          Eu frequentemente procuro ser proativo quanto a problemas técnicos de clientes, mas certamente não vou ser proativo quanto a problemas burocráticos :lol:

          Talvez por curiosidade/interesse devesses ler algo a respeito…

          Eu li. Não descarto a possibilidade de descobrir que estou errado mas nenhum dos textos que li até agora faz com que eu ache que qualquer dos meus clientes deva se preocupar. Eu, muito menos. :yahoo:

          É claro que todo artigo sobre violações da LGPD eu vou ter interesse de ler.

        • Jefferson - 6.253 Comentários

          ahhh… esqueci que eu tenho um cliente que tem um hábito “inofensivo” que na minha opinião viola a LGPD: enviar mensagens de natal e fim de ano por e-mail para todos os clientes. É a única comunicação em massa que ele faz no ano inteiro. Mas já avisei a esse cliente que não posso mais ajudar nisso (todo ano eu fazia o envio). Além dele ter que ter permissão de cada cliente para isso, eu poderia cometer um erro no envio (não usar o campo CCo do e-mail, por exemplo) e me meter numa encrenca.

  • Jefferson - 6.253 Comentários

    Outra coisa que vale a pena apontar é que eu não vendo HDDs com defeito, porque não sei o que pode haver neles. E HDDs funcionando eu só vendo após me certificar de que nenhum dado pode ser recuperado.

    Esse não é um comportamento que tenho por causa de alguma obrigatoriedade. Eu ajo assim automaticamente.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Coisas que você precisa perguntar ao mudar de sistema comercial

Todos os sistemas comercias que já vi tem frescuras (oops… “idiossincrasias”), mas alguns tem muito mais que outros. Um de meus clientes trocou de sistema recentemente e a operação está apanhando com o que o novo desenvolvedor deve achar “razoável”.

  • Toda vez que um computador precisa ser apagado ou criado, o cliente precisa esperar pelo meu serviço e depois esperar pelo serviço deles. Pedi para que me passassem um procedimento de como instalar o sistema para não ser preciso chamar por eles, mas disseram que não podem passar.
  • Quando um caixa importante pifa, a operação não pode, pensando no problema anterior, simplesmente colocar o computador de outro caixa no lugar e mudar o número do caixa em uma opção do próprio software, como ocorria no sistema anterior. Eles tem que esperar que o suporte do desenvolvedor faça a configuração;
  • Fui informado pelo pessoal da operação que eles tem que esperar que um atendente instale o software, depois chamar outro para configurar a impressora no software…

E eu achava que o Winthor complicava demais as coisas. O programa (“rotina” no jargão do Winthor) de caixa do Winthor não aceita que você mude o número do caixa após a instalação, mas pelo menos você pode fazer a instalação sozinho (o software e o procedimento estão disponíveis no site, sem precisar de senha para baixar) e o número do caixa só é pedido no final do processo, ao iniciar o programa pela primeira vez. Eu podia deixar um caixa praticamente pronto, só esperando para pedir o número. E ter uma imagem da instalação nesse exato ponto, pronta para aplicar num HDD qualquer.

Outra coisa que o Winthor complica é que o software do caixa é instalado atrelado silenciosamente ao serial da placa-mãe. Mas pelo menos existe uma rotina que você pode acessar como administrador onde essa configuração pode ser resetada, permitindo que o HDD de um caixa pifado seja usado em outra máquina.

Outros problemas:

  • O servidor de banco de dados do sistema antigo rodava em um computador comum, provavelmente um Core i5 com no máximo 4GB de RAM (o desenvolvedor antigo era fã de 32 bits) e rede gigabit, mas o sistema novo ficou muito lento e convenceram o cliente a comprar um servidor Dell de R$16mil, com dois SSD, 16GB de RAM, etc. Acho importante salientar aqui que o sistema não foi trocado porque tinha problemas (e todos tem), mas porque era mais caro, por incluir uma gama de serviços maior da qual o cliente não se deu conta até fazer a troca;
  • Uma coisa trivial para eles, mas complicada para o cliente: mudar o endereço IP dos terminais de consulta de preço para que apontem para o novo servidor, que eles mesmos solicitaram que fosse comprado, eles dizem que não é com eles. Eu terei que ir lá com um teclado PS/2 para mudar o IP do servidor configurado nos terminais e depois ligar apara eles para que o servidor novo seja configurado para isso. Eu entendo que isso não seja mais serviço deles após a implantação. Mas durante?
  • Como é meu costume, eu particionei o HDD do servidor e deixei uma partição D: para instalarem o banco de dados. E como também é costume desses desenvolvedores, instalaram o sistema no drive C: assim mesmo e não informaram que pastas devem ser colocadas no procedimento de backup.

Pelo menos eles não exigiram que o cliente fizesse o upgrade dos computadores dos 15 caixas para Core i3 com 4GB de RAM e SSD. Até o momento a maioria ainda é Celeron 847@1.10GHz com 2GB.

Voltando ao problema do título e resumindo, algumas das coisas que você precisa perguntar antes de contratar a mudança são:

  • O quão complicado vai ser para a operação mudar o computador de um caixa? Nossa operação pode fazer isso sozinha? Se não pode, qual o tempo mínimo, médio e máximo que devo esperar com o caixa parado até que vocês façam?
  • O hardware que eu tenho é o suficiente para rodar o seu sistema? Se não é, o que vou ter que adquirir?

É bom ter essas respostas por escrito. Por e-mail já ajuda bastante.

9 comentários
  • Jefferson - 6.253 Comentários

    Eu esqueci de comentar uma coisa, porque é um problema comum para os sistemas anterior e atual deste cliente: os caixas tem que trabalhar online, mesmo os que só aceitam dinheiro. Se o servidor parar a operação pára. Se um switch importante parar a operação pára.

    Isso pode parecer óbvio por causa da NFE, mas não é. Eu até perguntei ao desenvolvedor antigo por que o sistema dele precisava ficar online (antes era 100% offline) e ele respondeu que era por causa da numeração dos cupons. Mas o Winthor, que é minha referência de sistema complicado, resolve isso com o software do caixa negociando no início de cada dia uma faixa de numeração de cupons com o servidor e sincronizando com o servidor no início do dia seguinte. Os caixas no Winthor trabalham 100% offline, se necessário, embora os cupons acabem sendo emitidos “em contingência” se faltar também internet. O único (?) problema do Winthor nesse aspecto é que qualquer problema no servidor precisa ser resolvido até o início da operação no dia seguinte, porque os caixas não abrem sem fazer essa sincronização.

  • Abilio Ghirardelli - 1 Comentário

    Trabalhei um tempo com suporte técnico (vulgo “consertar PC”) e sempre fiquei fascinado pelas idiossincrasias dos sistemas comerciais (pra não dizer abestalhado). Não trabalhei diretamente com o suporte a estes sistemas, mas toda semana chegava algum desktop de comércio com essas pérolas instaladas.
    A criatividade para gerar dificuldades artificiais só tem o céu como limite. Eu classificaria os softwares comerciais como um caso de sequestro, tamanha a “dependência” gerada pelos desenvolvedores para com seus clientes.
    Certa vez um cliente mandou um desktop com um sistema desses instalado, com a instrução de formatar “que a gente vê depois com os caras do software a reinstalação do sistema”. Formatação realizada, o cliente retirou o desktop para trazer no dia seguinte, com um CD em cima e instruções de que “a gente não conseguiu reinstalar o sistema”.
    Após uma maçante ligação telefônica a Santa Catarina, me informam que o software que o sistema usava (versão 4) não era mais suportado, que era obrigatório comprar a versão 6 e o valor era uma bolada de dinheiro. Eles simplesmente deram baixa no servidor de autenticação do software antigo e mudaram deliberadamente a compatibilidade do banco de dados entre as versões. O cliente quis ficar bravo comigo mas lembrei a ele que o casamento era entre ele e a empresa de software, e eu não tinha nada a ver com isso (inclusive as instruções foram claras desde o início). No fim ele precisou pagar o suporte deles para a criação de um dump do banco de dados para migrar a outro software.

    • Jefferson - 6.253 Comentários

      A criatividade para gerar dificuldades artificiais só tem o céu como limite.

      Artificiais é um termo bem adequado. Muitas vezes é falta de conhecimento de como funciona o Windows mesmo, porque é perfeitamente possível configurar automaticamente uma impressora e eu até diria que é preguiça, se eles empurrassem isso para o cliente. Mas como são eles que tem que reconfigurar a impressora, eu só posso imaginar que o programador não sabe como usar a API do Windows para localizar a impressora certa no sistema (você pode encontrar até a impressora que está configurada para um determinado tamanho de papel). Em alguns casos eu admito que seria complicado, mas no caso de impressão de cupom fiscal, onde toda a impressora que conheço é ou Elgin ou Daruma, duas marcas que você só compra e instala para isso? Como programador minha certeza beira os 100% de que qualquer impressora Daruma ou Elgin encontrada ativa é a impressora de cupom fiscal, mas parece que os programadores de sistemas comerciais não se interessam em reduzir o trabalho do seu próprio pessoal. Caramba… muitas vezes mandar imprimir na impressora padrão deveria ser suficiente.

      Eu classificaria os softwares comerciais como um caso de sequestro, tamanha a “dependência” gerada pelos desenvolvedores para com seus clientes.

      A dependência é proposital, para justificar o pagamento da manutenção mensal. Eu acho isso idiota, porque mesmo que meu cliente não precisasse me chamar uma única vez durante o mês, eu ainda teria como justificar o que cobro mensalmente, mas só isso explica como algo que estava funcionando ontem deixa de funcionar hoje (em todas as máquinas) sem ninguém da empresa ter mudado nada.

      Após uma maçante ligação telefônica a Santa Catarina

      Se eu tiver que perder meu tempo falando por telefone com toupeiras do suporte, eu cobro extra :D

      Eles simplesmente deram baixa no servidor de autenticação do software antigo e mudaram deliberadamente a compatibilidade do banco de dados entre as versões. O cliente quis ficar bravo comigo mas lembrei a ele que o casamento era entre ele e a empresa de software, e eu não tinha nada a ver com isso (inclusive as instruções foram claras desde o início). No fim ele precisou pagar o suporte deles para a criação de um dump do banco de dados para migrar a outro software.

      Realmente você não tinha nada a ver com isso. Estava trabalhando avulso e recebeu instruções para apagar tudo. Mas conhecendo como essas coisas podem ser problemáticas, quando eu chego em uma empresa nova, se estiver sob contrato, a primeira coisa que faço é fazer backup (clonagem) de tudo. Dá trabalho mas eu fico seguro. Se não estiver sob contrato eu recomendo o backup. Se quiserem pagar as horas eu faço.

  • Jefferson - 6.253 Comentários

    Sobre o desenvolvedor não querer dizer como o sistema é instalado e configurado, eu tenho um modo de contornar isso.

    1)Compartilhar como somente leitura o drive C inteiro da máquina onde vai ser instalado o sistema e deixar pronto o acesso em uma máquina próxima;

    2)Dar acesso remoto e observar tudo o que eles fazem. Deixar um programa de gravação de tela rodando pode ser essencial dependendo da complexidade, mas às vezes só tirar fotos da tela em certos pontos é o bastante. E o anydesk tem uma facilidade de gravação de tela embutida.

    3)Quando o suporte transferir o programa de instalação (geralmente fazem isso via internet), copiar o instalador usando o compartilhamento feito no início, antes que eles apaguem. Se eles rodam diretamente, sem baixar primeiro, estar pronto para copiar o diretório temporário do Windows. Se quiser ter um tempo para descobrir onde o instalador está, basta soltar o cabo de rede, simulando um problema com a internet. Aí nem o compartilhamento é necessário;

    Mesmo que seja preciso usar alguma senha durante a instalação, há jeito de obtê-la :lol:

    Mas nada disso deveria ser necessário.

    • Matuto - 122 Comentários

      Eu tive um cliente que o “programador” dava muito problema. Toda vez que precisava trocar de computador por algum motivo, o programador cobrava uma taxa e fazia isso via acesso remoto. A pedido do cliente, eu fiz uns testes e descobri que ele amarrava o software “número de sério” do Volume (disco local), daí consegui burlar o processo do programador e deixei dois computadores meus já prontos, como reserva dessa cliente. Se algum computador desse problema, enquanto eu resolvia, um computador meu ficava no lugar e rodando tranquilamente com acesso ao servidor.

      Depois que o programa descobriu o que eu fiz, ele criou uma rotina de segurança que dificultou a minha vida e ainda aumentou o valor do suporte ao cliente.

      Pra sorte do programador, o software realmente é muito bom e o cliente é “das antigas” e não quer trocar de software por medo.

      A lição que ficou pra mim foi avisar ao cliente que o problema do software dele é de responsabilidade do programador e não minha.

      • Jefferson - 6.253 Comentários

        Um programa com esse tipo de comportamento eu tentaria rodar numa máquina virtual, se possível. É claro que possívelmente o programador ia descobrir que era uma máquina virtual e impor outra limitação artificial para o cliente só para poder ganhar um trocado de vez em quando.

        • Matuto - 122 Comentários

          Por um tempo eu criei imagens do HD do Servidor e de um dos computadores “cliente”, daí eu restaurava e depois mudava via software o Número de Série do HD, mas aí o cliente começou a farrapar comigo e eu deixei pra lá.

          Eu acharia mais justo o programador fazer um contrato de manutenção mensal com o cliente e cobrar um valor justo para dar o suporte, mas…

          • Jefferson - 6.253 Comentários

            É complicado. Cobrar por manutenção significa ter que dar suporte. Para o pagamento mensal ser mais viável para o cliente do que esses pagamentos eventuais, precisaria ser uma mixaria. Talvez o programador não queira estar à disposição por uma mixaria.

  • Jefferson - 6.253 Comentários

    Não demorou muito. Meu cliente já está implantando outro sistema comercial, de um desenvolvedor menor, que supostamente vai dar maior atenção à empresa.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Tomaram a conta Roblox do meu sobrinho e o “ráquer” agora quer saber a senha

É. O negócio é estranho.

Meu sobrinho de oito anos (vamos chamá-lo de “Paulinho” aqui) se desentendeu durante o jogo com um “amigo” que ele não conhece na vida real e este parece ter dado um jeito de impedi-lo de logar na conta. Sempre dá “login ou senha incorretos”. Paulinho me mostrou a conversa com o garoto pelo chat do Tik Tok e lá estava: o “ráquer” disse que ia devolver a conta, mas precisava da senha.

E Paulinho deu.

Nesse momento eu disse para Paulinho: “ele não tinha roubado sua conta ainda, mas você acabou dando a ele”. Não estava mais fazendo login, eu achei, porque o outro garoto já havia trocado a senha.

Tentei recuperar a senha, já que alguns serviços são espertos o bastante para antecipar isso e não permitem que uma mudança de endereço de e-mail tenha efeito imediato, mas aparentemente Paulinho criou essa conta sem dar um endereço de email, então não é possível. Hoje, os únicos serviços que conheço onde você pode criar uma conta sem dar um e-mail são Shopee e Roblox.

Porém, meia hora depois o “ráquer” diz a Paulinho que a senha que ele dera deveria estar errada, porque ele não conseguia entrar.

Então eu fui ao cofre de senhas do Google Chrome e constatei que Paulinho realmente tinha dado a senha errada, por engano.

Conversei educadamente pelo tik-tok com o outro garoto, que admitiu ter tomado a conta de Paulinho, mas insistiu diversas vezes que para devolver precisava da senha.

Minha conclusão até agora é que existe um meio de um terceiro bloquear seu acesso ao Roblox, sem obter acesso para si. Eu instruí Paulinho a encerrar o contato e não dar mais senha nenhuma, a ninguém. É melhor perder definitivamente aquela conta (nem eu, nem o ladrão) do que assinar certificado de otário dando a sua senha ao pilantra. Paulinho chorou muito, porque perdeu 200 “amigos” e muitas conquistas do jogo (felizmente, nenhum dinheiro) mas melhor ele aprender hoje do que no futuro.

7 comentários
  • Jorge Mendonça - 49 Comentários

    É alarmante crianças conversando com estranhos nesses jogos ou serviços. Não sei se há algum modo supervisão onde os pais podem bloquear com senha chat de texto/voz.

    • Jefferson - 6.253 Comentários

      Eu gostaria de poder monitorar mas para poder também fiscalizar o comportamento dele. Meu sobrinho foi banido por uma semana uma vez por usar linguagem chula e, segundo ele, foi por ele ter dito a um amigo no chat que tinha sido chamado daquilo por outro jogador. Mas depois eu o flagrei usando palavrões no chat, obfuscando-os para escapar da detecção.

  • Moises - 8 Comentários

    Talvez exista uma luz no fim do túnel, Ryan.
    Dê uma olhada neste link do suporte do Roblox. https://en.help.roblox.com/hc/pt-br/articles/203313390-Minha-conta-foi-hackeada-O-que-eu-fa%C3%A7o-

    • Jefferson - 6.253 Comentários

      Obrigado pela dica! Eu achei que sem o email cadastrado seria impossível, mas a página diz que mesmo sem nada eles estão dispostos a ajudar!

    • Jefferson - 6.253 Comentários

      O suporte demorou 15 dias para responder, mas resolveu o problema!

      Simplesmente adicionaram o meu endereço de e-mail à conta e me pediram para fazer o reset da senha. Imagino que isso só foi possível porque a conta passou esses 15 dias inativa, o que deu credibilidade à minha estória.

      Meu sobrinho ficou muito feliz. Obrigado de novo pela dica!

      • Moises - 8 Comentários

        Jefferson, de nada!

        Fico feliz que vocês conseguiram recuperar a conta.

        Acho que foi bom teu sobrinho ter tomado esse susto, e, bom também que ele não perdeu as conquistas e a rede de amigos com a recuperação da conta.

        Aproveitando o momento. Eu jogo um game online(World of Warcraft) a muuuuitos anos, e, os players Brasileiros tem um conceito muito ruim na comunidade deste game, somos taxados de players tóxicos, o que não deixa de ser verdade se observarmos o comportamento da maioria dos players Brasileiros.

        Conversa com teu sobrinho para não ser mais um e fazer a diferença nas jogatinas online, mostrando que podemos ser bem educados e do bem. :)

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Como limitar os horários de uso do computador com Windows

Meu sobrinho de sete anos, que usa exclusivamente para jogar, está usando demais o computador. O Windows permite configurar horários de logon e logoff mesmo nas versões não-servidor, mas para fazer isso sem precisar de software de terceiros que facilite as coisas, você tem que usar a linha de comando.

Digamos que o usuário se chame Paulinho e você queira limitar o uso do computador para entre as 9 e as 16h de segunda a domingo no Windows em português. Abra um prompt de comando como um usuário administrador e dê o seguinte comando:

net user Paulinho /times:se-do,09:00-16:00

Você pode dar vários comandos com horários diferentes para dias diferentes, mas apesar do comando parecer ter uma resolução de minutos, só funciona com intervalos de horas.

O comando acima apenas limita o horário de logon, impedindo uma pessoa de entrar fora do horário determinado, mas não a expulsa se já tiver feito o logon. Para determinar isso você precisa fazer isso também:

1)Execute gpedit.msc como administrador

2Procure a opção Configuração do usuário -> Modelos Administrativos -> Componentes do Windows -> Opções de Logon do Windows

3)E mude o valor de “Definir a ação a ser tomada quando o tempo de logon terminar” para Habilitado e mais abaixo selecione “Fazer Logoff”

Problemas

A sintaxe do comando depende do idioma do Windows, o que acho um absurdo, mas até onde pude apurar é assim pelo menos desde o Windows Vista até o Windows 10, então não é um “bug” para a MS. Mas se esse fosse o único problema seria bom.

Os dias são abreviados assim:

Segunda = se
Terça = te
Quarta = qa
Quinta = qi
Sexta = ??
Sábado = sá
Domingo = do

Isso mesmo: ninguém parece saber como se abrevia sexta-feira para esse comando no Windows em português. Questões sobre isso existem desde 2012 nos fóruns da Microsoft, sem resposta adequada. Em certos casos você pode usar por extenso, assim:

net user Paulinho /times:se-“sexta-feira”,08:00-10:00

 

Entretanto isso não funciona em todas as combinações de parâmetros.

Nota: “logon” e “login” são considerados sinônimos. Aparentemente logon/logoff são os termos adotados pelo Windows enquanto login/logout são os termos adotados pelo Linux.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

The Tomorrow War (A Guerra do Amanhã – 2021) é estúpido demais

O problema já começa na premissa. Aquele não era um futuro que adiantava ser salvo e se eles podiam viajar para o passado teria sido muito mais produtivo se refugiar nele do que continuar lutando. A desculpa de que havia pesquisa importante sendo feita lá não me convenceu.

Pensando nisso, por que uma civilização comprometeria o próprio futuro primeiro exaurindo suas próprias forças armadas e depois drenando suas fileiras civis daquela forma? A idéia de que o mundo inteiro se uniria nesse objetivo é risível. Pense em China, Russia, Israel e EUA concordando ao mesmo tempo com isso.

  • Deram armas carregadas a um monte de gente sem treinamento e ninguém morreu baleado por um colega na chegada?
  • Como o pessoal que caiu na borda da piscina ainda estava inteiro?
  • Os aliens parecem imunes a armamento convencional, mas é isso que os soldados são enviados usando. Não faria mais sentido mandar cada soldado carregando armamento mais pesado?
  • Se eles tem uma toxina que mata os machos, porque não se concentraram em fabricar grandes quantidades?
  • Que papo idiota é esse de capturar uma fêmea viva para descobrir por que a toxina não as mata? Uma bomba mataria, certo? Afinal, a Coronel disse que são raras;
  • Dan deveria ser muito inteligente, mas fez uma série de perguntas idiotas para a filha só porque estava no roteiro;
  • A Coronel aplica um sermão em Dan por tê-la ajudado dizendo “eu preciso de você vivo”, mas então por que raios ela o levou em uma missão?
  • Como eles chegaram na praia antes dos helicópteros? Como eles tiveram tanto tempo para aquela conversa depois de termos visto minutos antes que os aliens caçavam na praia?
  • E olha para onde levam a fêmea, sem ter 120% de certeza de que ela não ia acordar. No mínimo a fêmea deveria ter sido colocada em um compartimento que pudesse ser incinerado ou explodido ao toque de um botão;
  • Na hora que Dan diz “nós temos que matá-la”, por que a Coronel assume que é com a toxina? E por que Dan concorda? A idéia é matar a fêmea para que os machos deixassem de atacar então por que o meio importa?
  • É um milagre que ele não tenha quebrado o frasco de R7 ao dar o salto;
  • E depois um garoto em segundos faz uma análise detalhada da situação;
  • A idéia de que meia dúzia de pessoas consiga achar, sem coordenadas precisas e em uma região inóspita, uma nave enterrada há séculos e ainda matar uma quantidade desconhecida de aliens sozinhos é ridícula. E eles podiam muito bem estar com isso adiantando a catástrofe em 28 anos, com o complicador que as forças armadas do presente estavam exauridas pela guerra no futuro.

E tudo isso sem ter bons diálogos, bons personagens ou boa música.

1 comentário
  • Daniel - 4 Comentários

    Poderiam aproveitar muito mais o ideia.

    – Porque não levar as pesquisas do futuro para serem desenvolvidas no passado por 30 anos até a invasão? (armas, remédios, toxina)
    – Porque já não levaram as toxinas em desenvolvimento e os equipamentos que fazem os testes para o passado, e ter mais 30 anos para pesquisar ?
    – Se os animais conseguem derrubar um tanque, porque não desenvolver um tanque mais pesado?
    – Se hoje já estão estudando exoesqueletos para soldados e drones, imagina o que estaria disponível em 30 anos?
    – Porque ao chegar na nave, eles não voltaram com a prova e pediram o apoio necessário ou usaram logo as bombas no lugar de ficar aplicando toxina em 1 por 1.
    – Cadê pelo menos uma armadura leve de fibra de carbono ou coisa assim para proteger dos espinhos dos aliens?
    – Não dá para colocar um localizador em um alien e ver onde ele vai dormir de 7 em 7 dias?
    – Os machos protegem as fêmeas, e vc leva uma fêmea justamente para o local que tem a máquina do tempo?
    – Mesmo nadando a 200km/h, não dava para colocar a base num local mais longe da terra firme? E colocar uns sensores e/ou minas a uma distância boa da base para dar tempo de evacuar com as pesquisas?

    Acho que não quero a continuação do filme não.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »