E o troféu de desculpa mais estúpida de 2023 vai para a CNET

Nota: Eu estou ignorando as presepadas de Elon Musk. É injusto para os outros concorrentes colocá-lo nesse tipo de disputa.

A CNET este ano decidiu apagar milhares de artigos antigos de seu site, com a desculpa espetacularmente estúpida de que estava fazendo isso para mandar uma mensagem para o Google de que o conteúdo de seu site era “atual, relevante e digno de ser colocado à frente dos competidores no mecanismo de busca”.

Eu não entendo nada de SEO, mas…

  • Para qualquer um que faça regularmente pesquisa técnica (como eu) isso soa estúpido. Se o seu site não tem mais o artigo antigo que eu procuro, de que adianta você ter centenas de artigos sobre outras coisas mais atuais? O “hit” para o artigo antigo seria a minha porta de entrada para ler outros artigos no seu site. Mas vocês fecharam essa porta. Até parece que eu vou fazer uma pesquisa sobre “divx” e o Google vai deixar de me oferecer um artigo antigo de seu concorrente sobre o assunto para me oferecer um novíssimo artigo seu com as últimas notícias sobre a Tesla ou bitcoin, só porque seu site “é o phoda do pedaço”;
  • Para qualquer um que gera conteúdo (como eu) isso também soa estúpido. Como apagar o que eu criei pode ajudar na minha visibilidade?

E é realmente estúpido. A pergunta que se faz é quem a CNET contratou que teve esse brilhante “insight” e como ninguém na linha de aprovação dessa decisão questionou isso.

 

1 comentário

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »