Preciso adotar novos xingamentos

Um de meus xingamentos preferidos é “corno” porque aqui no NE é algo que vem com uma carga de piada. Em segundo lugar vem “FDP”, mas esse não tem graça nenhuma.  Ambos tem uma coisa em comum que há tempos vem me incomodando: você está xingando a pessoa denegrindo as mulheres da vida dessa pessoa.

Por que não existe o xingamento “filho de um imbecil”?

Isso não é machista?

Vocês devem estar carecas de saber a essa altura que não sou um esquerdopata e também não concordo com a maioria das queixas do feminismo moderno.

Mas não é justo, né? Todos nós temos uma mãe. Por que xingar um cara pelo comportamento dele chamando a mãe dele de p*ta?

Preciso fazer uma atualização de vocabulário.

7 comentários
  • Allan Jacó - 2 Comentários

    Acho melhor ter uma coleção de “xingamentos cômicos” para cada situação.
    Vamos lá…
    Pros bravos sem sentido e estressados “você estoura mais do que fogos de artifício”/”você estoura mais que pipoca”/”você estoura mais que escapamento de moto”.
    Pros ofendidos “carregador de pedras”/”colecionador de lixo” (as pedras/lixo são as mágoas)

    Quando tiver mais idéias escrevo mais.
    Abraços

  • Marcelo Lv Cabral - 4 Comentários

    Pra mim, finalizar a frase com “seu merda!” sempre atrai o efeito desejado, apenas xingando o energúmeno em questão!

  • Marcelo Neuri Haag - 105 Comentários

    Que tal uma do saudoso Zeca Diabo (o cangaceiro de “O Bem Amado) “filho de uma ronca e fuça”? :lol:

    PS: notei que estás meio estressado nessas últimas postagens… dias ruins? ;)

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      “filho de uma ronca e fuça”?

      Acho que dá no mesmo, né? A não ser que a gente diga : “filho de UM… ” :D

      PS: notei que estás meio estressado nessas últimas postagens… dias ruins? ;)

      :lol:

      Rapaz… enquanto eu estava escrevendo o texto sobre ligar a seta e pensando nos outros textos que acabara de escrever eu parei e pensei: “caramba… o povo vai acabar se perguntando se alguém roubou minha barbie ou botou o dedo no meu algodão doce” :lol: , mas decidi não reescrever o texto com uma abordagem mais diplomática, porque além de ser exatamente o meu estado de espírito quando alguém não liga a seta e joga o carro para cima de mim eu acho que esse problema requer mesmo que essas pessoas sejam ridicularizadas. Lembra do problema generalizado que tínhamos no trânsito, com as pessoas imediatamente apertando a buzina quando o sinal ficava verde? Bastou um quadro cômico no Fantástico sobre esse comportamento que da noite para o dia o brasileiro parou de fazer isso. Quando aquilo que o indivíduo está fazendo for alvo de um meme sobre você ser ou incompetente ou psicopata, o indivíduo vai achar um jeito de se consertar. Acho até mais fácil o homem médio aceitar ser chamado de psicopata do que aceitar ser chamado de incompetente na direção de um veículo. Mexe mais com o orgulho.

      Mas voltando à sua pergunta, pelo contrário, há anos eu não me sinto tão tranquilo. Essa série de textos recentes, um atrás do outro, onde adoto um tom nada diplomático foi mais uma coincidência do que qualquer outra coisa.

  • Claudio - 74 Comentários

    Aqui no sul é comum “sua anta”.

    Meio injusto com as antas, que são animaizinhos bem simpáticos, hehehe.

  • Benneh - 1 Comentário

    Rapaz, você pode chamar de imbecil, “inteligente”, etc ou então faça como os sergipanos e chame de filho do “cabrunco”. Ou seja, a mãe do meliante não irá pagar pela barbeiragem do mesmo.

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »