O aplicativo Alexa não aparece mais em uma busca na Microsoft Store

Eu ainda estou inclinado a achar que isso seja mais incompetência do que malícia, mas tem gente reclamando disso pelo menos desde abril. Lá no final da discussão de seis páginas alguém oferece um link direto para o aplicativo, que está na loja, mas não está indexado. A página do aplicativo indica que está na categoria “produtividade”, mas se você clicar na categoria produtividade no menu do lado esquerdo da página principal, Alexa também não aparece.

E quer mais ainda? Se você clicar no link para o desenvolvedor do aplicativo Alexa, AMZN Mobile LLC, cai numa página indicando que não existe nenhum aplicativo para esse desenvolvedor.

Essa é uma das razões para eu detestar baixar aplicativos de “lojas”. Me dê o executável, para instalação offline. É terrivelmente frustrante você estar fazendo uma instalação nova e esbarrar nesses problemas ridículos.

4 comentários
  • Jefferson - 6.507 Comentários

    Vale ressaltar que uma das pessoas engajadas na discussão afirma repetidas vezes que isso acontece porque Alexa no PC só está disponível para “computadores selecionados”, porém eu estou fazendo a busca exatamente no mesmo computador em que fiz a instalação meses atrás.

  • Marcelo Neuri Haag - 105 Comentários

    Que triste… alguma previsão de “ressuscitar” esse blog. Jefferson? :(

  • Adriano Rocha - 2 Comentários

    Saudades das atualizações não tão diárias, é provável que o Ryan esteja muito atribulado nesses últimos meses.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Impressora M1132MFP não imprime de uma web app específica (Tricard)

Esse problema me ocupou por vários dias. Eu ia lá na empresa, passava uma hora ou mais fazendo experiências e voltava frustrado para casa sem saber o que estava ocorrendo.

A impressora imprimia normalmente do bloco de notas, do Word, a página de teste… mas quando o usuário tentava emitir um extrato em https://websec.tricard.com.br o trabalho de impressão ficava parado na fila indicando 5.xx de 8.xx MB transferidos e daí a impressora não imprimia mais nada, sendo necessário cancelar o trabalho e desligar a impressora para apagá-lo.

A empresa tinha duas outras impressoras iguais em departamentos diferentes e nas duas eu conseguia imprimir o mesmo extrato, então não era culpa da web app. As máquinas usavam Windows 8.1 nas versões de 64 ou de 32 bits.

O usuário reportou que o problema começou depois que a impressora voltou do conserto. Poderia ser firmware diferente? Então eu trouxe uma dessas impressoras que funcionavam para o computador problemático. O problema persistiu, então não era a impressora também.

Criei um novo usuário no Windows, desinstalei o driver e tentei tanto o mais novo disponível no site da HP quanto o padrão (velho) que vem embutido em um disco virtual na própria impressora. Nada mudou.

Reinstalar o Windows nessa máquina ia gerar transtorno, porque ela tem quatro impressoras das quais três dependem do sistema comercial e o desenvolvedor parece se recusar a explicar como o sistema é instalado, por isso eu dependo do suporte dele para a máquina ficar pronta. Mas quando não parecia mais haver outro jeito eu peguei um outro HDD e fiz uma nova instalação do Windows 8.1 x64 nele, instalei o driver e… o problema persistiu!

Então também não era o Windows, mas o hardware. Mas onde? Era um computador Lenovo V530S-071CB.

O problema desapareceu quando eu desconectei a impressora do hub USB 3.0 xing-ling B-MAX modelo BM8631 onde ela estava conectada e liguei direto em uma das portas dianteiras da máquina. Notar que eu não desconfiei do hub porque neste também estava conectado um adaptador bluetooth fazendo streaming permanente de áudio para o sistema de música ambiente da empresa.  E por que eu desconfiaria do hub, se a impressora só não imprimia daquele site?

Malditos Gremlins…

 

6 comentários
  • Victor Menezes - 1 Comentário

    É o verdadeiro “nada com nada”. Coisas completamente não relacionadas que, juntas, conspiram para não funcionar. Por isso eu sempre digo aos meus clientes que informática tem uma parcela de esoterismo, como a astrologia e o horóscopo :lol:

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      E acho importante frisar que esse é o típico problema onde a solução padrão do mercado, “formatar”, além de não ter resolvido nada ia gerar um transtorno desnecessário e me deixar com cara de idiota diante do cliente.

  • Jefferson - 6.507 Comentários

    Depois que funcionou eu fiquei pensando se o problema não era a web app da tricard, mas a complexidade e tamanho do documento a imprimir. Nos meus testes eu sempre imprimi documentos simples, de uma página, enquanto o extrato da Tricard tem duas páginas e é decorado com imagens. Da próxima vez que eu for lá eu vou testar isso.

    • Claudio - 74 Comentários

      Vale também imprimir para PDF (usando a PDF printer padrão do Windows de preferência) esse extrato para ver como a página de impressão é gerada … Já vi geradores que geram uma imagem de alta resolução para impressão, em vez de texto, e como é de se esperar o documento acaba ficando enorme, mesmo contendo apenas texto.

      • Jefferson - 6.507 Comentários

        Esqueci de informar no post que eu salvei o extrato em PDF usando o mecanismo embutido no Chrome, mas ao tentar imprimir esse PDF na impressora dava o mesmo problema.

        • Claudio - 74 Comentários

          E chegaste a obsevar se o PDF gerado contém texto como texto mesmo, ou como imagens?

          Sem abrir o documento numa ferramenta forma, uma forma de examinar é dar um zoom absurdo, tipo 1200%, e reparar se o texto é vetorial/suave, ou formado por bitmaps (raster).

          Não é muito comum, mas já vi por exemplo app de banco que imprimia recibos e comprovantes como imagem, por algum motivo bizarro – mas faz anos isso.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Roteador Wi-Fi Inova ROU-6004 paralisando switch conectado à porta WAN

Mais um exemplo de como equipamentos vagabundos podem “inovar”… na produção de dores de cabeça para o suporte.

O cliente estava sem acesso à rede em uma seção da empresa que era conectada a um certo switch. Tudo parece normal, os computadores acusam estar conectados ao switch, os respectivos LEDs no switch piscam indicando algum tipo de tráfego, mas não há conectividade entre as portas. Já era a segunda vez que isso acontecia na empresa e na vez anterior o problema pareceu ter sido resolvido ao trocar o switch.

Não era uma tempestade de pacotes (loop) porque o resto da rede operava normalmente e os LEDs do switch não piscavam de forma frenética.

Na minha experiência defeitos em switches são raros. E encontrar o mesmo defeito em dois switches na mesma empresa, na mesma seção da rede e com intervalo de menos de 30 dias é suspeitíssimo, mesmo considerando que eram usados e da mesma marca e modelo.

A causa era o roteador INOVA ROU-6004. Quando o cabo que ia até ele era conectado ao switch a conectividade desaparecia (meu PING de teste parava de funcionar). inicialmente eu achei que fosse algum problema exótico com o cabo, porque ao verificar o roteador este pareceu desligado. Esse roteador só é usado pelo contador da empresa e só quando este está em visita. Como ele não estava presente eu não achei estranho o roteador estar “desligado”. Foi só depois de testar o cabo com o testador mais rigoroso que tenho e não encontrar nada de errado com ele que constatei que o roteador estava quente embaixo, apesar de estar com todas as luzes apagadas. Estava travado. Após desligá-lo da tomada e ligar novamente as luzes acenderam e o problema sumiu.

O “fabricante” aparentemente não dá suporte para seus produtos. Só parece interessado em vender. É melhor evitar todos os produtos dessa marca.

Até esse evento eu achava que nada que você pudesse fazer em uma porta de switch pudesse afetar as outras portas do (e apenas do) mesmo switch. O que danado esse roteador estava fazendo ainda é um mistério para mim.

2 comentários
  • Marcelo Neuri Haag - 105 Comentários

    Certas coisas não se pode economizar…

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      O caso desse cliente é compreensível. O roteador é particular, do contador, que instalou lá na sala de reuniões para ter mais comodidade quando estivesse em visita à empresa. Contadores, como a maioria da população, só sabem distinguir roteadores pelos números nas propagandas: quatro antenas deve ser duas vezes melhor que duas, 1200Mbps deve ser quatro vezes melhor que 300Mbps e por aí vai…

      Para o público em geral, Multilaser é uma marca melhor que D-Link (ou Cisco) por ser um nome mais conhecido.

      O que não pode é alguém com conhecimento técnico comprar essas bombas. É preciso não saber o que se está fazendo para pagar R$688 em um roteador Multilaser.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

DARF não tem mais código de barras nem linha digitável

Isso me deixou estupefato, mas é deliberado.

O anúncio foi feito em 2017 mas aparentemente a medida só entrou em vigor no final do ano passado. Só descobri porque um cliente recebeu por e-mail um DARF da contadora para pagar o carnê leão e me pediu ajuda para fazer o pagamento. Eu podia jurar que tinha sido emitido errado (como danado eu pagaria aquilo?) por isso respondi o e-mail da contadora pedindo a correção.

Mas é assim mesmo. Para pagar só é preciso saber seu CPF, o valor e o código da operação, que no caso do carnê leão parece ser 0190. Ao pagar via internet você tem que procurar a opção DARF no menu Pagamentos do seu banco. Agora pagar um DARF é mais parecido com fazer um depósito identificado na conta corrente da RFB do que pagar um boleto da RFB.

E o danado é que a RFB poderia explicar isso no DARF, mas para que simplificar a vida do cidadão, né?

9 comentários
  • João - 4 Comentários

    DARF pode ser emitido com ou sem código de barras, é mais simples emitir o DARF sem o código. Mas os contadores acabam emitindo com código de barras pra evitar essa ligação de como pagar sem o código de barras. E tem gente que não consegue

  • Rodrigo Feliciano - 12 Comentários

    Fui até conferir aqui, mas tem DARF de 2018 que já paguei assim. Na verdade nunca paguei com código de barras, sempre foi dessa maneira pra mim.

  • Jefferson - 6.507 Comentários

    Esqueci de dizer que reconheço que não precisar digitar uma longa linha de números ou ter que encontrar um scanner que consiga ler o código simplifica a vida do usuário. Minha birra é com a surpresa e a falta de instruções.

    Ser algo que mudou há muito tempo não justifica, pois esse não é o “normal” e todos os dias centenas (milhares?) de pessoas tem que pagar um DARF pela primeira vez.

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      Retiro o que disse sobre simplificar a vida do usuário. Eu fiz o pagamento para meu cliente hoje e não gostei da experiência. Você tem que preencher muitos campos. Pelo menos com código/linha digitável existe um esquema de validação para o caso de você digitar algo errado. Sem isso, você fica naquela incerteza: “será que vou descobrir só no ano que vem que fiz algo errado?”

      • João - 4 Comentários

        É muito comum digitar algo errado, depois tem que fazer retificação… um saco. Dá mais trabalho emitir com código de barras mas evita o retrabalho

  • Jefferson - 6.507 Comentários

    Aparentemente a mudança que afetou meu cliente ocorreu em julho, com a desativação do Sicalc AA.

    O “engraçado” é que a página dá a entender que a falta do código de barras é exceção e não regra também para a RFB:

    A nova versão do SicalcWeb permite a emissão do DARF com um padrão de código de barras mais moderno,

    e

    A Receita Federal segue determinada a que todo DARF tenha um código de barras, assim como já ocorre com outros documentos de arrecadação sob sua gestão

  • Ygor Almeida - 136 Comentários

    … Sem código de barras. Eita é o que diria.
    Por curiosidade fui olhar como fazer no meu banco digital. (Neon) sem o código de barras não consigo pagar.

    Aliás olhando bem sem código de barras não dá pra pagar bastante coisa pelo neon.

    Vou buscar saber no banco como se faz isso

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      Pelo aplicativo Bradesco para celular também não parece ser possível pagar, mas se acessar o site no desktop a opção de pagar o DARF aparece.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Iphone Mail: Erro “O endereço do remetente era inválido” ao enviar

Sim, remetente inválido. E não, eu não estava escrevendo os endereços de e-mail errado.

Encontrei esse erro bizarro ao configurar duas novas contas de e-mail no iPhone de um cliente. Eu já acho o programa de email do iPhone terrível (não há nada no iPhone ou Mac que eu admire) mas a cada versão a Apple consegue me surpreender com mais um problema bizarro, que não acontece em nenhum outro lugar.

Aparentemente a causa era configuração incorreta de porta no servidor SMTP nas novas contas. O iPhone não dá a opção de escolher a porta na primeira configuração (apenas permite definir host, usuário e senha)…

Colocar um botão “Configurações Avançadas” seria submeter o usuário de iPhone médio a um horror indescritível. Autoria da imagem: Hostinger

 

…e ao testar a configuração sinaliza que está correta. Mas na hora de mandar um e-mail ele naturalmente não consegue se conectar e aparentemente tenta enviar a mensagem pelo servidor de email da conta iCloud. Obviamente não funciona porque por questões de segurança hoje você não pode enviar, por exemplo, um e-mail com remetente @ryan.com.br  através de uma conta @icloud.com a não ser que isso seja especialmente configurado; e até onde sei só quem permite esse arranjo hoje é o gmail, que me permite enviar emails com remetentes @ryan.com.br desde que eu prove que controlo as contas antes.

Então o correto seria o programa sinalizar que o servidor SMTP configurado para a conta falhou, e não dar essas mensagens bizarras. Mas parece ser esperar muito do conceito de “Just Works” da Apple.

Na hora de editar o servidor SMTP, aí sim aparece a opção de mudar a porta, entre outras coisas. Depois de muito fuçar nessas configurações (o problema parece nunca ser resolvido imediatamente quando se trata do programa Mail do iPhone) finalmente o problema desapareceu.

 

4 comentários
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

O que faz uma placa aparentemente ordinária, DDR2, Socket 775, custar R$600?

Eu estou tentando reviver uma ASUS P5KPL-AM e fui procurar no Google qual o socket para poder testar com outro processador. Aí me deparei com anúncios esdrúxulos, pedindo de R$500 a R$600 pela placa nua, com garantia. O mais bizarro foi ver que o anúncio mais caro, de R$600, atraiu o interesse de possíveis compradores, que fizeram várias perguntas.

Alguém consegue explicar isso? Até onde sei o chipset é um mero G31, que apesar de ter uma das melhores relações custoxbenefício de sua época não era nada de extraordinário. É só o anunciado suporte a processador Xeon ou tem algo mais? Se for o suporte a disquete e impressora paralela eu estou sentado numa mina de ouro na oficina :D

24 comentários
  • Jefferson - 6.507 Comentários

    Tenha em mente que as opiniões sobre a placa no ML podem ser falsas ou referentes a outro produto. Um dos testemunhos é absurdo:

    Excelente placa! coloquei 8 gb de ram. 4 pentes de 2 gb. Muito difícil achar memória ddr2 de 4 gb. Atendeu minhas necessidades. Recomendo.

    A placa só tem dois slots para RAM. :lol:

  • Alex - 15 Comentários

    * O anúncio fala de placa nova e 90 dias de garantia (melhor que usada e 24h de garantia, kkks).
    * Talvez um comprador que já tenha todas as outras peças (+processador quad ou xeon), e só falta a placa mãe (e quer esta nova).
    * Talvez para repor uma placa idêntica num SO customizado (algum aparelho/equipamento comercial/industrial).

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      O anúncio fala de placa nova e 90 dias de garantia (melhor que usada e 24h de garantia, kkks).

      O que é mais provável:

      • 1)Que a ASUS ainda esteja fabricando placas DDR2 de um exato modelo que saiu de linha mais de dez anos atrás (A Intel deixou de fabricar processadores 775 em 2011) que depende de um chipset (Intel G31) que a Intel lançou em 2007 e não fabrica mais há muito tempo;
      • 2)Que alguém tenha esquecido essas placas em estoque por dez anos mas sem a caixa original (o anúncio diz que é “OEM”, o que é a desculpa habitual nesses casos);
      • 3)O anunciante está mentindo.

      * Talvez um comprador que já tenha todas as outras peças (+processador quad ou xeon), e só falta a placa mãe (e quer esta nova).

      Você está pensando exatamente como o vendedor.

      * Talvez para repor uma placa idêntica num SO customizado (algum aparelho/equipamento comercial/industrial).

      Isso é perfeitamente possível e num caso desses pagariam até mais que isso.

  • Alex - 15 Comentários

    De vez em quando eu anunciava lá algumas coisas usadas e pensava que iria ser difícil/demorado vender. Porém vendiam surpreendentemente rápido. Parece que tem comprador para tudo.

    Pena que o mercadolivre não serve mais para pequenos ou esporádicos vendedores: O impedimento de não poder receber em conta bancária, a obrigação de aceitar que o comprador “devolva” o produto, o modo atual de qualificação dos compradores, e a pressão para enviar o quanto antes (eu moro longe da agência).

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      a obrigação de aceitar que o comprador “devolva” o produto,

      e a pressão para enviar o quanto antes (eu moro longe da agência).

      Deixei de vender por esses dois motivos mais o fato de que o correio quer NF e o ML não me permite dizer que eu só quero vender para Recife e região, para não usar o correio.

      • Snow_man - 302 Comentários

        Já pensou em vender pela shopee?

        • Jefferson - 6.507 Comentários

          Não pensei realmente. Você tem experiência nisso? Em que a Shopee é melhor que o ML? Eu percebi que aparentemente usuários podem conversar pelo chat com outros usuários que compraram um determinado produto, o que já é muito interessante. Mas não testei isso.

          • Snow_man - 302 Comentários

            Tenho pouca experiência, eu cuido da loja online da livraria lá;
            Hoje a shopee tem 2 opções de taxas: 12% vendedor comum, e 18% pra você ter mais destaque.
            O frete é cobrado sempre do cliente, aí já pra mim ganhou do ML, porque além de ser mais em conta, fica separado do preço do produto, aí dá pra precificar mais facilmente.

            Sim, podemos ter um chat com o cliente pela plataforma, fica mais humanizado e por aí se pode conseguir melhor avaliação do cliente pra sua loja, e você também avalia o cliente.

            Como a shopee é chinesa, tem vendedor nacional e internacional, e dá pra filtrar pra separar.
            Inclusive comprei uns organizadores de cabos importados, estou esperando chegar.

          • Snow_man - 302 Comentários

            Ah, esqueci de dizer:
            existe chat direto da loja com o suporte da shopee, facinho, facinho.

  • Matuto - 128 Comentários

    O MercadoLivre tem muita coisa louca e gente sem noção. Você encontra pessoas diferentes, vendendo o mesmo produto, as vezes pelo dobro do preço. Eu sempre digo aos meus clientes que o ML não serve de parâmetro de preço pra produtos usados. Eu acredito que essa placa-mãe socket 775 é usada e foi reparada. Eu não acredito que essa porcaria de dez anos ainda seja nova ou alguém tenha guardado.

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      Eu sempre digo aos meus clientes que o ML não serve de parâmetro de preço pra produtos usados.

      Eu sempre digo aos meus clientes e amigos que uma coisa é ter gente oferecendo por um preço e outra coisa é ter gente comprando por esse preço.

      Eu não acredito que essa porcaria de dez anos ainda seja nova ou alguém tenha guardado.

      êpa, êpa, êpaaa!
      Não chame a coitada de porcaria! :lol:

      No universo de “placas que custam R$600 peladas” ela seria realmente uma porcaria. Mas se você conseguir uma placa dessas por, digamos, R$150 com processador (preferencialmente um Dual Core) e pelo menos 2GB de RAM eu sou capaz de apostar que você vai ter desempenho superior ao de muito computador novo com Celeron J1800 (esse, sim, uma porcaria). E sou capaz de apostar também que esse vendedor conseguiu essa placa praticamente de graça ao vender um upgrade ou num leilão. Eu compraria por esse preço vários kits. Tanto dessa placa quanto da Gigabyte GA-G31M-ES2C.

      Para usar em caixa e trabalhos administrativos leves o chipset G31 ainda atende bem.

      • Matuto - 128 Comentários

        O tal do Celeron J1800 é realmente uma porcaria! O que talvez melhore esse cidadão seria um SSD, mas não cheguei a testar isso ainda.

        E tenho aqui duas Placas-mãe Phitronics PC3000E+, ainda DDR2. Pense em duas porcarias! Uma delas liga quando quer e a outra tem problema de “xilique” com memória RAM.

        Particularmente não gosto de Placa-mãe de desktop com processador integrado. Na maioria dos casos, é um barato que saí caro.

        • Jefferson - 6.507 Comentários

          E tenho aqui duas Placas-mãe Phitronics PC3000E+, ainda DDR2. Pense em duas porcarias! Uma delas liga quando quer e a outra tem problema de “xilique” com memória RAM.

          Eu nunca compraria essas marcas vagabundas para meu uso. Phitronics, PCware… são demais. Asrock é o mais baixo que eu desço :lol:

          • Matuto - 128 Comentários

            Na verdade eu ganhei de um cliente. Ele tinha duas merdas dessa numa loja de móveis e achava muito lento. Então eu troquei os dois por placas-mãe com processadores melhores e essas placas eu fiquei para montar computadores “safados” para emprestar para clientes em alguns casos.

            • Jefferson - 6.507 Comentários

              Até bem pouco tempo atrás eu emprestava de tudo para meus clientes: RAM, roteadores, switches, computadores… Mas o cliente, principalmente empresas, genuinamente esquece de fazer a compra para devolver o que emprestei (eu não costumo vender peças, me limitando a dizer ao cliente o que precisa ser comprado). Muita coisa ficava meses ou anos emprestada. Então hoje eu alugo tudo, por um valor razoável. Computadores simples eu alugo a R$2 por dia. Não é o bastante para o cliente se sentir enganado quando finalmente lembrar (ou ser lembrado por mim) mas é o bastante para uma remuneração razoável pelo tempo de peça empatada. Se o cliente desempatar a minha peça (comprar a nova) em menos de “x” dias eu não cobro o aluguel.

              • Matuto - 128 Comentários

                Particularmente eu só emprestava computadores “fracos” para alguns clientes empresa que me pagavam mensalmente e não cobrava por isso.

                Como eu sou conhecido como um cara chato pra cobrar, eu marcava o dia para pegar o computador de volta e não me lembro de ter problema.

                Eu também tenho uma “regra” que só fico com desktop por no máximo 7 dias. Se passar disso eu cobro 30 conto por servir de “depósito” de carroça do cliente.

                Essa sua ideia de alugar por um valor baixo, pode ser útil pro cliente que esquece de devolver (que não é o meu caso). Mas é interessante e vou tentar adaptar por aqui.

                • Jefferson - 6.507 Comentários

                  Eu também tenho uma “regra” que só fico com desktop por no máximo 7 dias. Se passar disso eu cobro 30 conto por servir de “depósito” de carroça do cliente.

                  Assistências com muito movimento precisam colocar no recibo assinado pelo cliente que após x dias, independentemente do cliente receber um orçamento ou não, será cobrado um valor “x” mensal a título de guarda e armazenagem e que após “y” meses (ou anos) o item poderá ser vendido para pagar esses custos.

                  Já me disseram que essa venda pode ser ilegal, mas pelo menos ter que assinar isso fará a maioria dos clientes não “esquecer” o item sob a responsabilidade da assistência por meses/anos a fio. No passado, depois de alguns anos uma assistência média que não tinha implementado esse aviso podia ter dezenas de milhares de reais de itens “esquecidos” pelos clientes dos quais legalmente não podia se desfazer, ocupando espaço valioso.

  • Jefferson - 6.507 Comentários

    Encontrei duas coisas em que essa placa é superior a outras com o mesmo chipset:

    Audio 5.1 analógico embutido;

    Suporte a velocidades USB 2.0 dado pelo BIOS. A Gigabyte GA-G31M-ES2C, que tem o mesmo chipset, leva 8min50s para dar boot no Windows 8.1 do Sergei Strelec versão maio de 2018, do momento em que você seleciona o pendrive para dar boot até aparecerem todos os ícones no desktop. São 6min50s apenas para terminar a fase “Loading WinPE”. A ASUS P5KPL-AM termina o mesmo boot em 1min20s. 40s para desaparecer o “Loading WinPE”.

  • Jefferson - 6.507 Comentários

    Aproveitando que estou falando de comprar placas velhas, o que eu não recomendo comprar são placas dessa geração baseadas em chipset VIA. Por exemplo:

    Gigabyte GA-VM900M
    VIA P4M900 / VIA 8237A Chipset (Video Via Chrome9 HC IGP)

    O infame “Via Chrome” Já dava dor de cabeça na época e dá ainda mais dor de cabeça agora por causa da dificuldade de fazer os drivers funcionarem direito em versões mais modernas do Windows. Se você se contentar com o Windows XP ele vai dar “só” a dor de cabeça que dava na época :lol:

    • Matuto - 128 Comentários

      Como estamos falando de Placas-mãe antigas, eu recomendo dar uma olhada no AliExpress.
      Dá pra encontrar placas entre R$ 250 e R$ 300, usadas mas em bom estado (acredito eu).

      O socket 775 também tem por lá, por mais ou menos o mesmo valor. Logicamente usadas.

      Em alguns casos específicos, onde o cliente precisa de uma Placa-mãe “exatamente” igual, eu arriscaria comprar de lá.

      Eu comprei uma Placa-mãe socket 1155, sem marca, com chipset B75 e não me deu problema ainda. Mas nesse caso, o vendedor afirmou ser nova e realmente, pelo que vi quando recebi eu acredito.

      Pro cliente que precisa de um computador funcionando pra uso básico e não quer gastar em média 600 reais, eu acho viável.

      • Jefferson - 6.507 Comentários

        Eu estava olhando isso hoje mesmo. Tem umas ofertas tentadoras lá. Meu maior interesse é no socket 1155.

        Normalmente, B75 eu só compraria para mim. A maioria dos meus clientes ficaria muito feliz com um H61 de um bom fabricante. Mas na Aliexpress a diferença de preço é muito pequena.

        • Matuto - 128 Comentários

          Eu descobri hoje que o nome da Placa-mãe é ZX-H61C/B75 (socket 1155). A loja do AliExpress que comprei em 2020 se chama “i learning i life-A Store”.

          Eu descobri essa placa-mãe porque um cliente achou cara, na época, pagar 500 reais numa placa-mãe socke 1155, e me perguntou o que eu achava dessa placa por 230 reais.

          Eu disse que não sabia, mas que iria comprar uma igual, junto com ele, pra testar.

          Até hoje funciona bem, tem USB 3.0 e encaixe pra USB 3.0 frontal, além de saída VGA e HDMI.

          Pelo preço que paguei na época, eu recomendo demais. E se eu tivesse dinheiro sobrando e gostasse da parte de vendas, eu compraria pelo menos 5 dessas para vender pros meus clientes.

          • Jefferson - 6.507 Comentários

            Isso que você tem aí é algo bizarro. H61 e B75 são chipsets distintos. Facilmente diferenciáveis porque o H61 só suporta quatro portas SATA e não suporta USB 3.0 e o B75 suporta seis SATA e tem USB 3.0. A sua óbviamente é B75 por ter USB 3.0 mas nunca vira um fabricante misturar as duas coisas no nome do produto.

            • Matuto - 128 Comentários

              O AIDA64 reconhece a placa-mãe como “Unknown 7-Series Motherboard” e se eu me lembro bem, na caixa não havia nada diferente de “Motherboard B75”.

              Pra mim é uma placa safada da China!

              Ahh… a nomenclatura “ZX-H61C/B75” está escrita na própria placa-mãe, acima do soquete do Processador.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

A bizarra conversa que tive com um vendedor na OLX

Eu não sou “flor que se cheire” mas esse aqui é o autêntico “papel de embrulhar prego”.

Vejam o anúncio do sujeito:

 

E a subsequente conversa que tive com ele:

Apesar dele dizer “o anúncio é direcionado para técnicos”, não há nada no anúncio que sugira isso pois a troca de um teclado de CQ40 (de muitos notebooks, na verdade) não requer conhecimento técnico (a não ser que ver um vídeo de três minutos no youtube explicando como soltar meia dúzia de parafusos e desencaixar o teclado seja “conhecimento técnico” para ele) e a escassa informação oferecida no anúncio é exatamente o que um usuário leigo buscaria e nada mais. Aparentemente, do alto de sua arrogância ele não estava tão seguro assim, porque apagou o anúncio logo depois que me identifiquei. Quantas pessoas um sujeito como esse deve humilhar diariamente? E eu digo isso reiterando que “não sou flor que se cheire”.

Se você tem a peça para vender e sabe que um mesmo modelo tem part numbers diferentes (acontece, por exemplo, quando o modelo tem teclado ABNT e US), detalhar isso na p**ra do anúncio resulta em uma negociação mais produtiva. Afinal, isso não é anúncio classificado de jornal. Você não paga por palavra ao anunciar na OLX.

 

9 comentários
  • Paulo - 46 Comentários

    Ainda não fui tratado dessa forma por um vendedor na OLX. Na verdade muitos fingem não ler minhas perguntas ou demoram dias pra responder.
    Essa frieza e/ou desleixo costumeiro que as pessoas têm pela internet é o que me entristece ao fazer qualquer negócio por esse meio de comunicação.
    A humanidade precisa evoluir. É muito atraso.

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      A demora para responder ao chat da OLX pode ter explicação. Se você não tiver o app instalado e estiver usando o navegador de desktop, as notificações são incertas, principalmente se você tiver se cadastrado com um endereço de email que não confere frequentemente.

      Eu não gosto de telefonar, nem de usar o whatsapp para isso, porque a outra parte fica sabendo meu número de telefone. Isso geralmente não é problema, mas em um caso como o acima eu certamente gostaria que o vendedor não soubesse meu número e ele provavelmente se arrependeu de deixar que eu soubesse o dele. E esse contato só foi feito assim porque pelo chat ele mandou que eu usasse o whatsapp.

  • Marcelo Neuri Haag - 105 Comentários

    Boa noite. eu não sou entendido em peças para notebook mas té aceto o preço que ele colocou? R$ 1???

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      Não. Eu suponho que isso seja uma estratégia para fazer o produto aparecer primeiro ao ordenar por preço *e* irritar possíveis compradores.

      • Ricardo - 140 Comentários

        Quando eu busco no OLX eu sempre coloco no filtro um preço mínimo razoável para o que eu estou procurando, pra já tirar da busca esses pilantras.

  • Marcelo - 29 Comentários

    Pra definir em uma palavra: SURREAL!!!

    Quando vou comprar alguma coisa no ML e não conheço o vendedor, costumo fazer uma pergunta bobinha pra ver como o vendedor responde. E daí tiro as minhas conclusões.

  • Fernando Romano - 1 Comentário

    Caraca …do nada eu tava mexendo em umas coisas velhas aqui em casa e achei um aparelho de dvd antigo.. Ai lembrei… esse dvd eu mudei o firmware … ai fiz um esforço e lembrei.. blog do ryan ( na epoca rolou ate uma vaquinha de um aparelho para vc) .. e nao é que anos e anos depois procuro no google e tu ainda ta aqui… que iradooo…. ja salvei nos meus favoritos e vou te seguir novamente

  • Luciano - 473 Comentários

    E eu tenho duas conversas pra lá de bizarras com dois vendedores completamente distintos. Beira a coisa insana. Depois que terminar a reforma do “porquinho” vou postar isso lá pra você e quem mais quiser ver de ficar perplexo ou morrer de rir (ou raiva, sei lá).

  • Trabalhador Anonimo - 27 Comentários

    Por estas e outras que eu deixei o OLX. O Mercado livre tem regras mais rígidas para anúncios e tudo é feito através deles com mais segurança que no OLX. Lá também tem picareta e anunciantes questionáveis, mas esse tipo de coisa é mais difícil.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Parece que a maioria dos estacionamentos “privativos para clientes” são públicos

Isso me surpreendeu. Meu senso de ética não me permite estacionar na vaga de um estabelecimento comercial quando meu destino não é esse estabelecimento, até mesmo porque eu considero que a partir da linha imaginária que seria o muro, eu estou invadindo propriedade alheia. Mas pelo que aprendi hoje, existe um entendimento (não está explicito) da resolução 302/2008 do CONTRAN de que ao criar vagas na fachada do imóvel o proprietário do estabelecimento está tomando vagas públicas (negando o estacionamento paralelo ao meio fio) e por isso seu estacionamento na fachada se torna público. Além disso existe um regramento (que não sei se se aplica a todas as cidades) de que você não pode rebaixar mais que 60% do meio fio na fachada do seu imóvel sem autorização.

Isso é abordado nesta matéria e nesta. O que nenhuma das duas menciona é o que acontece se na via for proibido estacionar. Meu senso de lógica diz que nesse caso o estacionamento é claramente privado, porque nenhuma vaga pública foi tomada. Mas isso não vai impedir os folgados de usarem a propriedade privada citando a norma e causando transtorno para o dono do estabelecimento.

E de qualquer forma, uma regra justa pelo menos limitaria metade das vagas do estabelecimento a serem públicas, porque cada vaga tirada do meio fio abre quase duas vagas perpendiculares.

A reportagem a seguir mostra que em Passo Fundo o entendimento é que o estacionamento só se torna público se o proprietário tiver rebaixado todo o meio fio:

E esta outra, da mesma cidade, esclarece que “todo” significa “mais que 50%”:

Uma coisa que me incomoda nos vídeos acima é a reportagem usar como exemplo lugares onde se vê claramente placas de “proibido estacionar” e até “proibido parar e estacionar”. Situações onde para mim o entendimento claramente não se aplica.

2 comentários
  • Claudio - 74 Comentários

    Há uma ferragem no meu bairro que possui duas vagas paralelas na fachada (é um imóvel estreito), até aí ok. Só que eles colocam tantos produtos em exposição em frente à loja que quando você estaciona alí a traseira do carro está rente à sargeta, obviamente ocupando a calçada e bloqueando o fluxo de pedestres.

    Ainda não decidi se devo tentar explicar amigavelmente isso ao proprietário ou denunciar na prefeitura, mas a situação me incomoda :/

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      O meu bairro é uma bagunça. Para me queixar de todo mundo que está obstruindo a calçada eu tenho que começar pelos que se apropriaram da rua. E estou falando de residências.

      Mas onde eu trabalhava, o estabelecimento da frente passava uma corrente bloqueando a calçada e eu só não denunciei porque não sabia para onde telefonar.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Inacreditável: A Serasa realmente quer saber a sua senha do internet banking

Enquanto eu lia a notícia eu pensei: “Não é possível. No máximo a pessoa que reportou foi vítima de DNS poisoning e apesar de parecer que estava no site da Serasa, não estava.”  Mas aí veio o choque: a Serasa confirmou à reportagem que realmente pedia a informação na tal pesquisa.

Me faltam palavras.

Mas uma coisa atiçou minha curiosidade: No formulário da pesquisa a Serasa afirma a respeito da senha que “não existe qualquer permissão e possibilidade de realizar operações por você e/ou em seu nome”. Ora, eu sei que no Bradesco realmente não é possível, porque é preciso ter o cartão de chaves ou o gerador no celular para realizar operações (2FA). Mas ou a Serasa limitou a tal pesquisa apenas a bancos que tem as mesmas restrições ou todos os bancos agora usam 2FA. É possível, mas não posso afirmar com certeza. Até mesmo porque se os bancos usam 2FA por que ainda existem tantos ataques de phishing tentando obter a senha para esses mesmos bancos?

Mesmo que a Serasa não possa mesmo fazer nenhuma operação com a senha, o pedido ainda é um absurdo. No mínimo pode coletar o extrato bancário, que no caso do Bradesco estão disponíveis online todas as suas operações nos últimos 10 anos. Além de saber quantos e quais cartões você tem, limites, investimentos, com quem você habitualmente faz operações, etc.

 

7 comentários
  • Luciano - 473 Comentários

    A Serasa que experimente vir pedir minha senha bancaria, vai levar uma banana na cara que ela vai até se achar um macaco. O que eu já venho repetido a torto e a direito por ai, o povo está perdendo a noção do ridículo, estão dando um poder sem tamanho para políticos, empresas, etc. Depois da mer$@ feita não vai adiantar vir chorar.

  • Claudio - 74 Comentários

    Isso é um absurdo sem tamanho, mas tem precendente: tinha um gerenciador financeiro online (esqueci o nome) que funcionava da mesma forma, em vez de vc importar dados usando um padrão como OFX, ele pedia a senha online do banco para ter acesso. Suuuuper tranquilo, claro :dashhead1:

    Quanto `a questão de não poder evefetuar transações com essa senha (e ignoriando todo o absurdo da coisa), todos os bancos que eu conheço (ok, não são muitos) tem duas senhas: a “senha online” e a “senha do cartão”, e ao efetuar uma transação vc precisa confirmar com a senha do cartão. Então em tese somente a senha online é read-only mesmo.

    Mas, sinceramente, vão pastar! Que absurdo sem tamanho isso.

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      ele pedia a senha online do banco para ter acesso. Suuuuper tranquilo, claro :dashhead1:

      Eu não dou nem as credenciais da minha conta de email para os pilantras que querem “chupar” meus contatos com o pretexto de me “ajudar” com isso ou aquilo. Eu nem preciso pensar em um modo como isso possa ser usado de forma que me prejudique. Eu assumo que mesmo que eu não conheça modo algum, alguém pode conhecer.

      Quanto `a questão de não poder evefetuar transações com essa senha (e ignoriando todo o absurdo da coisa), todos os bancos que eu conheço (ok, não são muitos) tem duas senhas: a “senha online” e a “senha do cartão”, e ao efetuar uma transação vc precisa confirmar com a senha do cartão. Então em tese somente a senha online é read-only mesmo.

      Tem razão! eu estou usando impressão digital há tanto tempo com o Bradesco que esqueci que mesmo online se pedia a senha do cartão. Agora eu entendi por que meu cliente que usa o BB usa a impressão digital para usar o app mas para fazer uma operação é solicitada a senha. É a outra senha.

  • Consumidor - 1 Comentário

    A sacanagem é tão grande que lendo sua indignação o google adds aparece com 2 anuncios do serasa para limpar seu nome.

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      Esses “problemas” do Google Adwords são lendários. Acho que pelo menos 50% do dinheiro gasto com esse tipo de propaganda é jogado fora.

  • Intruder_A6 - 194 Comentários

    Com a sua senha, está mais arriscado eles sujarem o seu nome.

    No BB com a senha de acesso a conta dá para ver todas as movimentações, da conta e cartões, ver o meu salário, ver tudo, só não vai consegui tirar nada. Mas com estas informações já dá para fazer muita merd@ e me dar muita dor de cabeça. Não dou a minha senha nem com ordem judicial.

    Isto realmente faz parte do que está acontecendo com o Brasil (e do que a gente virou) depois desta distopia neonazista em que gente se enfiou.

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      Seja bem vindo de volta, Intruder_A6!

      Isto realmente faz parte do que está acontecendo com o Brasil (e do que a gente virou) depois desta distopia neonazista em que gente se enfiou.

      Na minha visão de “centro”, a distopia começou a se formar há 15 anos. Mas enveredou para a direita há dois. Na verdade a situação atual começou a se desenhar durante a greve dos caminhoneiros de 2018, mas na época eu não fui capaz de perceber.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Sou uma das vítimas da remoção de The Great Suspender

A Google decidiu hoje, sem aviso, remover a extensão The Great Suspender da loja Chrome e desabilitá-la remotamente em todos os navegadores. Embora eu compreenda a preocupação, isso me fez perder dezenas, talvez centenas de abas.

Os sintomas começaram horas atrás. Eu tinha sete janelas abertas. De repente eu tinha seis. Minutos depois eu tinha cinco. Enquanto eu tentava entender o que estava acontecendo percebi que as abas nas janelas restantes também estavam sumindo. Quando eu finalmente fechei o navegador, de mais de 400 abas eu tinha apenas umas 15.

Achei que fosse uma doideira por eu estar há semanas sem reiniciar o computador. Reiniciei a máquina e, resignado, carreguei um backup de dois meses atrás (eu esqueci de fazer backups regulares) das minhas abas feito com a extensão Session Buddy. Foram 364 abas. Mas para meu espanto, minutos depois as janelas e abas começaram a desaparecer de novo.

Pensando que podia ser uma maldita atualização automática de extensão, fui checar a minha lista pensando em desabilitar uma por uma até minhas abas pararem de sumir. E lá estava a mensagem que The Great Suspender havia sido desabilitada por conter malware.

Fazendo uma pesquisa descobri que a extensão estava sob suspeita pelo menos desde janeiro.

Isso não seria um grande problema, se o maldito Chrome não fizesse tanta força para me impedir de evitar atualizações de extensões, que eu tenha backup das mesmas e que eu possa instalar facilmente versões antigas.

Ainda estou tentando descobrir como minimizar “o prejuízo”. Só não foi maior porque eu voltei a ter o hábito de salvar no meu HDD todas as páginas que tem informação valiosa. Mas com a perda das janelas e abas eu perdi dezenas ou centenas de páginas com a posição exata onde estavam abertas, o contexto (pela proximidade com as outras abas), etc.

12 comentários
  • Jefferson - 6.507 Comentários

    Existe um modo de reinstalar a versão 7.1.6 do Github, mas a extensão é instalada com outro ID e o resultado disso é que as centenas de abas que estão salvas como suspensas não são carregadas pela extensão, por ser essencialmente “outra” extensão. O meio indicado de consertar isso seria ir em cada uma das centenas de abas (ou à medida que eu precisasse) editar o URL, removendo o código adicionado pela extensão. Fácil, mas tedioso para 374 abas.

    Então eu fiz da seguinte maneira:

    Achei um backup que eu tinha com a versão 7.1.8 de The Great Suspender (TGS) e copiei do diretório extensions o diretório “klbibkeccnjlkjkiokjodocebajanakg”, que corresponde a essa extensão

    Desconectei da internet

    Usando o modo de desenvolvedor do chrome usei a opção “carregar sem compactação”, apontando para o diretório klbibkeccnjlkjkiokjodocebajanakg\7.1.8_2

    TGS apareceu como instalado.

    No TGS, em cada uma das janelas mandei recarregar todas as guias. Isso tem o efeito de remover o código adicionado pela extensão, deixando os URLs “limpos”. Nenhuma aba foi realmente carregada porque ainda estava desconectado da internet.

    Removi a extensão TGS 7.1.8.

    Reconectei à internet.

    Instalei a versão 7.1.6 do TGS do GITHUB

    Agora eu posso usar a opção “Suspender todas as outras guias” do TGS em cada uma das janelas, se eu não quiser esperar que o TGS faça isso automaticamente depois de uma hora.

    Se o modo como a Google “resolveu” o problema não tivesse me feito perder quase todas as minhas abas, me obrigando a restaurar um backup com dois meses, eu teria agora me recuperado 100%.

  • Ricardo - 140 Comentários

    Eu estou ficando meio de saco cheio do Chrome e da Google. Da empresa como um todo sei que ainda vai ser difícil me livrar, porque ainda sou muito dependente de muitos serviços deles.
    Porém já troquei o navegador padrão do celular pelo Firefox e por enquanto a experiência tem sido boa. Pretendo fazer o mesmo nos computadores do serviço e de casa em breve.
    O que está me motivando a isso é um aparente bug no Chrome que parou de mostrar a URL de destino de um link ao parar o mouse sobre ele. Algumas poucas vezes ele mostra, ainda não consegui determinar exatamente as condições para mostrar ou não.

  • Marcelo Neuri Haag - 105 Comentários

    Aqui na empresa estamos usando agora quase que 100% o Microsoft Edge (essa nova versão baseada no Chromium) e não tenho nada que reclamar… mas claro que cada caso é um caso…

    • Jefferson - 6.507 Comentários

      Eu tentei usar o Edge, mas ele não aprova a minha tara por abas.

      • André Ribeiro - 9 Comentários

        Jefferson, boa noite,

        Foi por isso que na quinta a tarde, no trabalho, do nada as abas desapareceram. Eu fui no histórico e reabri as 108 que possuía. De novo desapareceram, porém achei que era um bug.

        Agora sabendo o porquê, talvez eu migre de vez para o Edge, pois uso no PC de casa e por ele aceitar as extensões do Chrome.

        Quanto as abas, eu ainda não as abri no Edge na quantidade em que eu abria no Chrome. Além disso, no Edge tem a função Coleção, que eu ainda não utilizei…

        É uma pena a Google fazer isso. Deixei de usar o Firefox naquela mudança em que várias extensões deixaram de funcionar. Foi a gota d’água.

        Espero que eles revejam essa atitude.

        Grande abraço.

  • Jefferson - 6.507 Comentários

    O que eu recrimino no comportamento da Google:

    1)A página da extensão simplesmente desaparece. Não é a primeira vez, acontece também na loja Android e eu acho isso um absurdo. Não custa *nada* na prática para a Google manter a página no ar, simplesmente desabilitando o download da extensão. E ao apagá-la perde-se um pouco da história. Não se trata de uma extensão que foi criada na semana passada já com intenções maliciosas, mas de uma extensão que existia pelo menos desde 2013 (sete anos!) e tinha quantos? Milhões de usuários? Eu não sei dizer imediatamente porque a página foi apagada.Eu pensei que o Internet Archive possa me dar essa resposta porque ele existe justamente para contornar essas imbecilidades, mas a Google aparentemente faz mais alguma coisa imbecil em suas páginas da loja que impede a Wayback Machine de funcionar nelas.

    2)A Google deveria pelo menos dar ao usuário a oportunidade de fazer o backup do navegador antes de remover uma extensão que foi, inicialmente, voluntariamente instalada pelo mesmo.

  • Luciano - 473 Comentários

    Eu tento entender sua tara por abas, mas juro que não consigo. Não seria melhor jogar tudo o que não vai ser utilizado de imediato no favoritos? Pois quero ver algum addon ou decisão estúpida de empresa remover algo dos seus favoritos.

    Note, cada louco com sua mania. Mas eu chego a comparar o fato de guardar links em abas abertas similar a um sujeito que eu vi que guardava documentos na… lixeira!

  • Marcelo - 29 Comentários

    Eu tenho utilizado o FireFox como navegador principal há mais de dois anos.
    Consumo exagerado de recursos e bugs que me incomodavam.
    Fiz algumas customizações que fazem com que se pareça com o Chrome.
    É aquela velha história: parece MAS não é!!

  • Andre Ribeiro - 9 Comentários

    Boa noite,

    Pelo que eu pesquisei, o programador vendeu a extensão para desconhecidos. Depois disso, usuários detectaram scripts maliciosos nas versões após a 7.1.6, que foi a última lançada antes da venda. A partir daí, a Google removeu da loja.

    Na página de outra extensão que é baseada na TGS tem alguns procedimentos para tentar recuperar as abas.

    Não consegui por o link aqui, Jefferson, mas a extensão é a Marvellous Suspender

  • Ygor Almeida - 136 Comentários

    … O problema pra mim com o FF é compatibilidade. Na empresa a decisão de adotar mais e mais recursos integrados de domínio Microsoft e Office 365 sharepoint (beezy) federação e etc. Fez com que o FF não seja mais aceito. Mas estou usando o Edge Chrome e tem funcionado muito bem obrigado. Tanto no Windows como no MAC e no Linux.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »