Cuscuz com ovo é a cura para a COVID-19!

Calma, gente. Antes de se desinscreverem do meu feed (Jefferson pirou?) ou ligarem para a polícia achando que eu fui sequestrado por um terraplanista, leiam até o final.

Esta semana eu finalmente fui ler o resumo do estudo francês que deu início a essa confusão toda sobre a cloroquina e a conclusão a que cheguei é que deve entrar para a estória como um embaraço (para não dizer “vergonha”) para a medicina francesa.

Eu vou fazer uma simplificação bem grosseira do que o tal Didier Raoult parece ter feito. Pegue uma doença qualquer com sintomas incapacitantes mas que naturalmente após alguns dias de repouso a maioria dos doentes vai se recuperar e trate todos os seus pacientes com cuscuz com ovo.

Após alguns dias, que surpresa: a maioria das pessoas tratada com cuscuz com ovo se recuperou. Conclusão clara e inquestionável: Cuscuz com ovo é a cura para a doença. E quem duvidar/negar só pode estar trabalhando para os grandes laboratórios (big pharma).

Ahh… ignore as pessoas que não foram tratadas com cuscuz com ovo e se recuperaram do mesmo jeito. Isso é fundamental.

Mas eu admito que minha comparação é falha. Afinal, o cuscuz com ovo de Raoult pode matar.

12 comentários
  • Marcelo Neuri Haag - 51 Comentários

    Mas vamos ao que realmente interessa: cuscuz com ovo é gostoso? :lol:

  • Luciano - 428 Comentários

    Deu até nó na cabeça, mas ok. Quem acredita que comer cuscuz com ovo da certo bem que coma, quem não quer e não acredita não coma e passe bem.

    O que eu acho errado é me proibir de acreditar que o cuscuz com ovo dá certo. Penso que, cada um no seu quadrado, cada um é dono do seu nariz e decide se quer ele inteiro o que ser dar de cara com ele no poste o no chão.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      Eu não creio que a lei brasileira o proíba de acreditar no que você quiser. Afinal, não é ilegal sequer acreditar que a terra seja plana. O que a sociedade percebeu há muito tempo (possivelmente séculos) é que é preciso criar mecanismos que, dentro de certos limites, protejam o indivíduo e aqueles que o cercam dos efeitos mais perigosos da ignorância.

      O problema do cuscuz com ovo é particularmente grave. É você querer convencer a população (no caso das seitas ao redor de Bolsonaro e Trump) que cuscuz com ovo é um tratamento eficaz para uma doença que não tem tratamento conhecido. Isso cria pelo menos dois problemas:

      1)Cria uma falsa sensação de segurança, de que a pessoa tem uma rede de proteção (completamente imaginária) se decidir andar à beira do abismo.
      2)Praticamente proíbe a pesquisa de um tratamento realmente eficaz. Afinal vai de anti-etico a monstruoso testar medicamentos em pessoas se já existe um tratamento, certo?

      No caso do cuscuz com ovo francês existe um terceiro: um pequeno percentual de pessoas que não morreria vai morrer (ou sofrer ainda mais) dos efeitos colaterais.

      • Luciano - 428 Comentários

        O que eu acho engraçado é as opiniões flutuantes, que tende para o lado que melhor convém ao momento. Uma certa emissora de tv, tem uma reportagem a época da “dona zica” que só faltou dizer com todas as letras, coma o cuscuz com ovo, ele salva vidas.

        Se ele salva ou não quem tem que dizer isso são os médicos. O mais confuso é que existem as duas opiniões.

        Pior, antes disso tudo o cuscuz com ovo era vendido sem o menor problema, sem cardápio sem nada. Era e ainda é usado pra outros tipos e muita gente tomava por outros motivos, ai veio essa bagunça toda e ele simplesmente sumiu, não se acha ovo pra fazer o cuscuz.

        Essa de as opiniões pender pro lado conveniente, sempre me vem a história do.. ovo faz bem ou mal? De tempos em tempo aparece, faz mal… não coma, ai vem um outro estudo e diz completamente o contrário, coma que faz bem.

        Me expressei mal na parte do proibir de acreditar. Seria mais adequado dizer me proibir de comprar material sobre o assunto.

        • Jefferson - 6.037 Comentários

          Pior, antes disso tudo o cuscuz com ovo era vendido sem o menor problema, sem cardápio sem nada. Era e ainda é usado pra outros tipos e muita gente tomava por outros motivos, ai veio essa bagunça toda e ele simplesmente sumiu, não se acha ovo pra fazer o cuscuz.

          A explicação oficial para isso é que a compra descontrolada e desnecessária do medicamento estava fazendo o medicamento faltar para quem precisa. Se está realmente faltando na sua localidade, você pode atribuir isso à irresponsabilidade de dois presidentes e à ignorância geral da população. Já se pode ser encontrado mas o farmacêutico exige prescrição… você deu uma olhada na bula do cuscuz e na bula do ovo?

          Essa de as opiniões pender pro lado conveniente, sempre me vem a história do.. ovo faz bem ou mal? De tempos em tempo aparece, faz mal… não coma, ai vem um outro estudo e diz completamente o contrário, coma que faz bem.

          Nisso eu concordo com você. Nossa medicina às vezes não parece ter evoluído muito desde a época em que colocar sanguessugas no corpo era um tratamento oficial. Mas é o que nós temos e é melhor do que acreditar na “medicina das redes sociais”.

          Entretanto, o disparate desse estudo francês apenas escancara um problema que já era conhecido há muito tempo: que muitos “pesquisadores” se aproveitam de falhas nos processos de “peer review” para publicar estudos fajutos por variadas razões. Às vezes nem eles mesmos sabem que o estudo tem erros de metodologia, mas no caso do estudo francês o cara sabia perfeitamente o que estava fazendo e graças ao fato de que ele era considerado uma autoridade no assunto o estudo viralizou rapidamente apesar de ser evidentemente ruim. Como é possível considerar válido um teste feito com apenas 26 pessoas das quais seis foram retiradas do resultado?

          Você não consideraria suspeito um teste de um novo tratamento que começa com 26 pessoas, termina com 20 e proclama 100% de sucesso?

        • Jefferson - 6.037 Comentários

          Caramba… até álcool desapareceu das prateleiras de Recife por pelo menos um mês porque as pessoas compraram mais do que realmente precisavam. Eu achei inacreditável em um estado onde usinas de álcool são praticamente um patrimônio cultural e foi então que eu descobri duas coisas:

          1)O “gel” do álcool em gel (o espessante) requer uma substância importada da China, Índia e Alemanha.

          2)As usinas de cana de açúcar são proibidas pela Anvisa de produzir alcool antiséptico.

          • Luciano - 428 Comentários

            Tem coisa pior… papel higiênico! No inicio da prisão domiciliar, um amigo em comum nosso viu uma senhora botar nada mais nada menos que (senão me engano) 6 fardos de 16 rolos no carrinho e ao ser indagada era medo de faltar.

            Pior, eu vi cena similar por aqui algumas vezes.

            Ai vem a pergunta, quanto dura um rolo em média? 15 dias? Ai a senhora levando 6 fardos de 16 rolos fica 2 anos sem comprar… misericórdia né?

            • Jefferson - 6.037 Comentários

              Isso pode ter alguma coisa a ver com de onde essas pessoas obtém informação. Possivelmente essas pessoas tem parentes ou amigos no EUA, porque lá houve mesmo falta de papel higiênico. Alguns atribuem isso a um rumor que circula há muitos anos nos EUA de que uma piada feita pelo comediante Johnny Carson em 1973 sobre escassez de papel higiênico provocou uma grande escassez do produto no mesmo ano.

            • Jefferson - 6.037 Comentários

              Esqueci de dizer que existe também os que compram em grande quantidade não com medo de que falte, mas na esperança de que falte. O intuito é revender por preços exorbitantes depois.

              É por causa desse tipo de comportamento que aumentar preços sem uma explicação durante uma crise é ilegal tanto aqui quanto nos EUA (e suponho que em qualquer sociedade sã). Do contrário acontecem coisas como a dos dois irmãos do Tennessee que viajaram por dois estados esvaziando prateleiras para revender os produtos por um valor exorbitante depois. Eles só quebraram a cara porque a Amazon, que era o único canal que eles tinham para dar vazão ao estoque, decidiu proibir a venda por preços abusivos já no dia seguinte.

              O “engraçado” é que eles só entraram no radar das autoridades porque foram posar de coitados para a imprensa por causa do “prejuízo” que iam ter.

            • Jefferson - 6.037 Comentários

              Quando eu vi a primeira notícia de que postos de gasolina estavam sendo multados por aumentarem o preço da gasolina durante a greve dos caminhoneiros eu achei errado, porque “compra quem quiser” e se você tem estoque você faz seu preço. Mas agora eu percebo que a lei existe para reduzir o incentivo a comportamentos como o dos irmãos norte-americanos, que não se limitam a aproveitar uma escassez, mas vão provocar uma escassez artificial motivada por ganância.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

A diferença entre o cético e o negacionista (ou terraplanista/olavista)

Ceticismo é saudável. Se a maior parte da população tomasse uma pitada de ceticismo no café da manhã todos os dias, não teríamos o problema com fake news que temos hoje mas, pelo contrário, com o terraplanismo em pleno vigor nas mais altas esferas da administração pública a coisa só tende a piorar.

O cético

Pegaria um jato da FAB com sua comitiva e chegaria de surpresa em qualquer lugar do país em poucas horas para conferir de perto a situação nos hospitais. Conversaria com médicos e enfermeiros, mandaria gente de sua confiança a cartórios e cemitérios para conferir números e perguntar se a situação atual alarmante é a mesma de sempre ou se é um tipo “extra-especial” de alarmante como pinta a imprensa. Conversaria com representantes das “supostas” centenas de pessoas aguardando vaga na UTI. O povão mesmo, que ele diz representar.

Ora, o cara poderia até obter autorização especial para uma exumação coletiva e checar se os caixões estão mesmo sendo enterrados vazios como dizem seus apoiadores.

O olavista

Bota as mãos nos ouvidos e fica: lá-lá-lá-globolixo-lá-lá-lá-esses-pulhas-da-imprensa-lá-lá-lá-traidores-lá-lá-lá-comunistas-lá-lá-lá…

E depois vai passear de jet ski no Lago Paranoá.

6 comentários
  • Paulo - 39 Comentários

    No Brasil tudo está errado porque as pessoas se apegaram a ideologias, seguem a cartilha petista do “nós contra eles. Se ele que é nosso inimigo disser “a”, vamos dizer “b” “.
    Assim surgiu o bolsonarismo. A imprensa é esquerdopata e só mostra o que convém? Sim, mas no meio das mentiras existem muitas verdades. Não é porque fulano é bandido que só vai contar mentiras.
    O que vemos hoje é isso: “Ah, foi publicado pela Folha. Nem vou ler”.

    Vai levar muitos anos pra repararem os estragos, mesmo porque a população não gosta de raciocinar, mas segue manadas e gosta de líderes. O “médico” Bolsonaro afirma com convicção que cloroquina é a solução pra covid. Pronto, é o suficiente.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      Sim, o bolsonarismo copiou tudo o que desprezo no lulo-petismo. A única diferença que me vêm à mente agora é que o bolsonarismo é descaradamente autoritário enquanto o lulo-petismo tem o “cuidado” de manter as aparências e usar a democracia para destruir a democracia, como fez Chavez na Venezuela.

      Se as pesquisas estiverem corretas, o Brasil tem 20% de direitopatas e 20% de esquerdopatas. Ainda há uma perspectiva de vencer a insanidade, mas está difícil.

      • Paulo - 39 Comentários

        Se as pesquisas estiverem corretas, o Brasil tem 20% de direitopatas e 20% de esquerdopatas.

        O bolsonarismo não é política de direita, é uma seita que não está preocupada com redução de impostos, nem qualquer outra melhoria. Louvar o “mito” é o que importa pra eles. Ainda hoje acreditam que o Bolsonaro está sendo impedido de trabalhar.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      Por exemplo, eu vi como algo muito positivo o vice Mourão receber um elogio de um governador do PCdoB. Eu detesto comunistas desde o governo Lula mas fazer como o filho do presidente, que soltou seus pitbulls em Mourão só por este ter sentado na mesma mesa que um comunista (eleito pelo povo, como ele) para uma conversa racional, é muita insensatez.

      É mais uma semelhança entre os bolsonaristas e os comunistas. Eles não vêem adversários: só inimigos que precisam ser derrotados a qualquer custo.

  • JeBaGa - 16 Comentários

    Tem que levar em consideração que ele não gosta de trabalhar, tem preguiça que dói. Então fica mais fácil criar as maiores teorias da conspiração e manter o “gado” aos pés do que realmente por a mão na massa e fazer algo de útil para a nação!
    :( :(

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      Quanto a trabalhar eu não sei avaliar ainda. Eu preciso prestar mais atenção. Mas de uma coisa eu tenho certeza: um dois maiores problemas dele até agora foi pôr a família à frente dos interesses da nação. Se ele fosse íntegro como diz que é (poucos são tão íntegros) ele teria deixado os filhos responderem pelos atos e chutado a bola para a frente. Mas ele não tem a integridade que diz ter e é co-responsável pelos erros dos filhos, então…

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Algumas opiniões minhas sobre aglomerações

Assim como no caso das filas na CAIXA, eu acho absurdo toda vez que eu vejo uma reportagem reclamando de aglomerações em feiras livres, deixando no ar que isso seja culpa da população. Supondo que ninguém esteja ali passeando, seria mais produtivo a imprensa ficar falando com especialistas sobre possíveis soluções para o problema. Afinal, as pessoas precisam comer e não dá para fazer estoque de perecíveis para 30, 60 dias. No meu entendimento, se as feiras estão ficando abarrotadas é porque o número de pessoas que precisa comer todos os dias é grande.  Se tem gente nas feiras jogando dominó é desses que a imprensa precisa reclamar.

Mas não é só a imprensa que parece se basear em uma lógica difícil de compreender. A CEASA aqui de Recife, com o intuito de reduzir as aglomerações, reduziu o horário de operação em três horas. Eu não sou especialista, mas se você quer mesmo reduzir aglomerações, não seria o caso de incentivar esses serviços essenciais a operar 24H?

Eu não vi isso acontecer aqui em Recife, mas já vi lugares onde a prefeitura quer reduzir a aglomeração no transporte público reduzindo o número de coletivos em circulação.

Eu suponho que no mundo pós pandemia iremos ver leis obrigando estabelecimentos comerciais a serem menos apertados ou mais ventilados do que hoje, ou pelo menos uma classificação dos estabelecimentos de acordo com o grau de segurança e que só os acima de um determinado grau poderão ficar abertos em caso de epidemia. Mas espero que essas leis sejam escritas por pessoas mais sãs do que as que estão gerenciando essa crise.

 

6 comentários
  • Paulo - 39 Comentários

    Mesmo se tratando de comprar comida, aglomerações podem ser evitadas em feiras bastando que haja um distanciamento entre cada comprador. Brasileiro tem esse costume de se tocar demais, de viver “colado” nos outros. Poderiam pelo menos ficar a 1 metro de distância e com uso de máscara.

    Essas ações grosseiras de alguns prefeitos e governadores de decretar “lockdown” e até exigir documento pra quem quer sair de casa seriam evitadas se a população tivesse alguma consciência. Isso é só reflexo de um povo que não recebe informação suficiente ou que insiste em viver uma vida normal, como se nada estivesse acontecendo.
    Ainda temos um presidente(?) que fez lavagem cerebral em milhões de pessoas. Como se covid-19 fosse uma fantasia do que chamam de globalismo e da oposição ao Bolsonaro.

    “se você quer mesmo reduzir aglomerações, não seria o caso de incentivar esses serviços essenciais a operar 24H?”

    É o que falta na imprensa, criticar a falta de serviços 24h e o total despreparo dos empresários do setor de alimentos. Dizem ser muito fácil comprar comida pela internet. Realidade, no meu caso, são as opções:
    1)depender de mercadinhos perto da minha casa que cobram mais caro do que em supermercados populares.
    2)fazer compra pelo site do Pão explorador(aquele supermercado famoso) e pagar 15 reais pela entrega. Imagine se vou me sujeitar a isso. E sem nem ver o estado das frutas e outros alimentos frescos.
    3)fazer compra pelo “app” de outro supermercado que exige que eu gaste pelo menos R$150~ R$190 e com uma taxa de entrega também pouco convidativa.
    4) Ir ao supermercado.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      aglomerações podem ser evitadas em feiras bastando que haja um distanciamento entre cada comprador

      Rapaz… não sei como é onde você mora, mas aqui na Região Metropolitana do Recife isso não me parece exequível sem uma equipe de coordenação com poderes de polícia.

      Dentro de um supermercado isso pode ser um pouco mais fácil de auto-coordenar, desde que não seja o dia de pagamento de nenhuma categoria. Mas ainda temos as gigantescas filas nos caixas, que são um problema difícil de compreender pois não me parece que seja lucrativo para um estabelecimento comercial que se formem filas permanentes. Eu já abandonei produtos no carrinho e dei meia volta da porta do supermercado por causa das filas. E isso antes da pandemia.

  • Luciano - 428 Comentários

    Tá ai.. também não entendo isso… se não querem aglomeração, porque reduzem o horário de funcionamento de coisas essenciais, a exemplo disso os bancos, aqui reduziram o horário de atendimento em 1 hora. Adivinha o resultado???

    Como coisa que quem dita essas mazelas acha que o por ter uma hora a menos vai desestimular alguém ir ao um banco? Alguém vai a um banco pra passear? Não.. vai pra tirar dinheiro da conta ou pagar contas. Ai pra que diminuir o tempo aberto, sendo que o mais lógico seria aumentar o tempo de atendimento para pulverizar mais os clientes.

    Tem hora que eu penso que governadores e prefeitos tem segundas, terceiras e quartas intenções. Isso o tempo vai se incumbir de dizer a hora que começar as investigações.

  • Jefferson - 6.037 Comentários

    Obrigado pela oferta, mas no momento estou ocupado com outros assuntos.

  • Jefferson - 6.037 Comentários

    Eu não consigo compreender a lógica por trás dos rodízios que foram implantados em SP e agora em Recife. A não ser que você declare que só podem ficar abertos os estabelecimentos, mesmo essenciais, cujos funcionários podem ir a pé trabalhar, qualquer medida para reduzir a capacidade de locomoção motorizada das pessoas me parece contraproducente. E o rodízio me parece especialmente idiota ao jogar quem poderia se mover sozinho de carro ou moto para dividir espaço com uma ou mais pessoas num ônibus ou um taxi/uber.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

O problema da sobrecarga ou colapso do sistema de saúde

Dependendo de quem está falando, é muita ingenuidade/burrice/malícia dizer que “todo mundo vai ser infectado de qualquer forma”, “quem está suscetível a morrer da doença vai morrer de qualquer jeito” ou “o número de mortos vai ser o mesmo. Só vai levar mais tempo”.

Quando eu fiz minha cirurgia no início do ano o número de pessoas diferentes me fazendo as mesmas perguntas desde a saída do quarto até deitar na cama na sala de cirurgia foi tão grande que se eu não desconfiasse de que se trata de um protocolo para evitar erro médico eu teria ficado irritado com a incompetência. É justamente o contrário. Segue-se um rígido ritual para evitar que erros sejam cometidos, porque erros são cometidos se o ritual não for seguido.

Com o sistema de saúde em colapso, principalmente considerando a realidade brasileira:

1)Teremos médicos e enfermeiros que em outra situação seriam competentes sobrecarregados e cansados, ignorando protocolos, errando ou esquecendo a medicação, sem tempo para prestar atenção aos sintomas, esquecendo de fazer anotações importantes, confundindo pacientes…  E não estou falando só de pacientes de COVID-19, porque a sobrecarga vai afetar todo mundo que procurar atendimento hospitalar. Todos vão esperar mais por um atendimento pior. Minha mãe no ano passado esperou por uma hora para ser medicada no hospital agonizando com uma pedra nos rins. Eu não quero vê-la passando por uma agonia de duas, três, quatro horas…;

2)Muitos médicos e enfermeiros simplesmente incompetentes que de outra forma não teriam oportunidade de matar ninguém, vão matar mais um monte de gente;

3)Muitos médicos e enfermeiros afastados por terem se contaminado que estão apenas com sintomas leves, mas tem que ficar em isolamento. Se dermos o tempo adequado todos poderiam já estar de volta antes do colapso;

4)Diante de uma situação em que os corpos começam a se empilhar, a empatia começa a falhar. O esforço parece não estar adiantando nada. Todo mundo passa a ser tratado como um futuro defunto;

5)Vai faltar medicação, EPI e atendimento quando de outra forma não faltaria;

6)Gente vai morrer de causas outras que não seja COVID-19 porque faltou leito, pessoal, medicação, atenção, etc. Quando de outra forma poderiam ter sido salvos, Sofreu um acidente de carro/moto? Peraí que todas as ambulâncias estão ocupadas. Conseguiu chegar no hospital pelos seus próprios meios? “Esse aqui está lotado. Mas você pode tentar o outro do outro lado da cidade. Alguém me disse ontem que lá ainda existem vagas…” ;

7)A situação está ficando cada vez melhor para quem quer se livrar de um parente, vizinho ou inimigo. Não há legistas, polícia ou imprensa suficiente para dar atenção a uma certa morte súbita que de outra forma atrairia curiosidade. Entre dar entrada no hospital e o enterro com um atestado de óbito feito às pressas, vai ser tão rápido que ninguém vai lembrar que aconteceu. Tem algum parente que você apenas tolera na sua presença porque a família obriga mas você sabe que ele(a) adoraria você morto? Esta definitivamente não é a hora de recebê-lo(a) como visita ou aceitar presentes de “paz”;

8)Etc, etc, etc. Junte todas as tragédias do cotidiano normal brasileiro no que diz respeito à saúde pública (e privada) acontecendo todas de uma vez.

6 comentários
  • Marcelo Neuri Haag - 51 Comentários

    Tem mais uma coisa: com esse negócio de todos começarem a usar máscaras na rua e dentro de estabelecimentos isso não é um prato cheio para assaltantes? A identificação fica horrível, né? Até a Apple anunciou que a biometria facial de seus aparelhos terá que ser modificada/abrandada porque eles não identificam mais…

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      Isso me preocupa, mas aqui em PE tem tanto bandido que assalta de cara limpa, debaixo das câmeras, que eu realmente não sei se é porque não faz diferença ou se esses são os “jênios” do crime que não duram muito soltos.

    • Ricardo - 119 Comentários

      E antes da pandemia os bandidos que queriam esconder o rosto já não o faziam, seja com mascara, capuz, capacete etc?

      • Marcelo Neuri Haag - 51 Comentários

        Sim, mas antes havia, por exemplo, estabelecimentos onde nem se podia entrar de capacete. E convenhamos: antes da pandemia você não repararia numa pessoa entrando numa loja, num banco, etc. mascarado? Até a polícia ia achar suspeito, né? Hoje em dia você não acha isso comum???

      • Jefferson - 6.037 Comentários

        Ricardo, no mínimo o fato de estar mascarado ser algo corriqueiro pode aumentar os crimes de oportunidade. A pessoa não foi lá para roubar, mas teve uma chance e aproveitou.

        • Ricardo - 119 Comentários

          Aqui no prédio temos duas câmeras apontando para a rua. As cameras são bastante evidentes pra quem passa na rua. Porém, já teve uma vizinha que teve a antena do rádio do carro roubadafurtada por dois individuos, com a cara limpa, em plena luz do dia.

          Minha opinião vai mais ou menos na mesma linha que a sua: não acho que vai haver alguma mudança significativa na quantidade desse tipo de crime. Também não acho que vai ter mudança no comportamento dos bandidos que cobrem o rosto mesmo proibidos por uma placa na parede da loja.

          Em resumo, não acho que o uso de máscara por todos vai influenciar significativamente nos índices de criminalidade. Quem sabe não sai um estudo mais pra frente com esse tipo de análise? Seria interessante.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Não encontra a opção de Entregar Trabalho no Microsoft Teams?

Verifique se você não foi colocado acidentalmente como proprietário do grupo em vez de membro.

Clique com o botão direito sobre o avatar da equipe, escolha no menu Gerenciar Equipe -> Membros e veja se você aparece como Proprietário ou Membro.

Pronto. Agora sim eu virei o arauto do apocalipse.

 

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Ruminações diversas sobre a crise

Toda vez que eu vejo uma notícia de que o PROCON multou esta ou aquela agência da CAIXA por causa das filas para pegar o benefício emergencial eu me espanto com o absurdo da situação. Se alguém tem que ser multado por isso não deveria ser o governo por afunilar dessa forma a distribuição do dinheiro? Eu não sei como resolver o problema hoje, mas para o futuro eu imagino que seria prudente se a carteira de identidade do indivíduo fosse um smartcard que pudesse ser recarregado rapidamente em segundos (e quase sem contato) com o auxílio emergencial aproveitando a rede já existente, por exemplo, de aparelhos que podem carregar os cartões de vale transporte. Eu carrego o meu numa lojinha de variedades de menos de 20 metros quadrados a 100m da minha casa em um equipamento semelhante ao usado para fazer uma compra com cartão de crédito, o que para mim indica que essa capacidade existe em toda parte (veja a Rede Ponto Certo e a Rede Siga, por exemplo). Isso tem um custo de cerca de R$2, mas é irrisório diante das alternativas. Eu não sei qual seria a dificuldade de fazer isso usando um celular com capacidade de pagamento (Apple Pay, Google Pay, etc), mas seria outra opção que permitiria carregar até via internet.


Eu acho muito bom ver muitas empresas se dedicando a consertar de graça os equipamentos hospitalares que estão quebrados, mas não posso deixar de pensar que esses aparelhos podem não estar sendo consertados adequadamente. Não é qulaquer técnico em eletrônica que pode consertar um equipamento cujo erro pode levar à morte. É preciso ajuda do fabricante, com acesso a informações detalhadas, às peças específicas e às vezes até treinamento específico. É melhor que nada, mas eu não me surpreenderia se após essa crise todo esse equipamento consertado “irregularmente” fosse descartado. Eu não sei aqui no Brasil, mas no EUA é especificamente ilegal consertar esses equipamentos sem qualificação específica, embora o FDA compreensivelmente esteja ignorando qualquer esforço desse tipo durante a pandemia.


Ainda sobre o assunto dos ventiladores, por enquanto raramente se vê notícia sobre empresas “chiando” porque essa ou aquela patente está sendo violada pelos esforços de outras empresas para construir ou consertar ventiladores porque isso é péssimo do ponto de vista das relações públicas. Mas não impede que aconteça. No mês passado um indivíduo que estava construindo por um dólar em uma impressora 3D uma válvula que o fabricante cobra 11 mil dólares (!?) para substituir foi ameaçado de processo pelo fabricante quando se atreveu a pedir a eles informações mais detalhadas (uma versão revisada da noticia informa que a empresa não ameaçou processar, mas informou que era ilegal). Quando a poeira baixar, se as leis não mudarem, eu imagino que um número substancial desses ventiladores que foram construídos às pressas terão que ser sucateados por quase que inevitavelmente infrigirem uma dúzia de patentes.

 

13 comentários
  • Jefferson - 6.037 Comentários

    Eu não consigo deixar de pensar na série Counterpart e como a Terra Prime teve que trocar avanços tecnológicos por avanços na medicina por causa de uma pandemia que devastou o planeta. E culpou a Terra Alpha por isso.

  • Luciano - 428 Comentários

    Também não consigo entender o porque todos correm para o banco para sacar. Não creio ser possível que essa gente não tem conta em algum banco, pois pelo que sei no cadastro você pode informar a conta de qualquer banco e o dinheiro caindo na conta você pode usar o cartão de débito.

    Me lembro também que parece que poderia ser recebido por alguma fintech (tipo a NuBank). Mas parece que o povo desespera e prefere a via mais difícil.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      Para nós que sempre tivemos conta em banco (eu tenho a mesma há 30 anos) isso pode parecer estranho, mas conta em banco é um luxo desnecessário para a maioria da população. Um em cada três brasileiros não tem conta em banco. Além do custo (O Bradesco me cobra mais de R$60 mensais pela minha conta Prime à qual eu nem aderi e eu não fui reclamar ainda por inércia, que os bancos adoram) tem o fato de que a amaioria das pessoas não sabe lidar com dinheiro de plástico ou com segurança de dados e, francamente, eu sou considerado mais inteligente que a média e ainda tenho problemas para entender o extrato do meu banco.

      Imagine as pessoas para quem o bolsa família é uma necessidade tendo conta em um banco. E basta essas pessoas indo todas de uma vez para provocar uma aglomeração exagerada. O número de agências da Caixa já é pequeno demais para garantir um atendimento digno num dia qualquer de um ano normal.

      • Luciano - 428 Comentários

        A coisa só piora enquanto você se aprofunda no assunto. Pelo que li, tem um tal de Caixa Tem, que me parece ser um tipo de conta virtual e quem não tem conta em banco pode usar esse app. Qual seria a dificuldade do banco/governo emitir um cartão de plástico e enviar pelo correio, já que o cadastro pede o endereço.

        Ou pior ainda, o próprio app Caixa Tem criar um cartão virtual que o cidadão pudesse sacar o dinheiro em qualquer conveniado do BB ou Caixa. Ou seja solução há, a questão é que não implementaram.

        • Jefferson - 6.037 Comentários

          Qual seria a dificuldade do banco/governo emitir um cartão de plástico e enviar pelo correio, já que o cadastro pede o endereço.

          Acho que no momento a principal seria tempo. Supondo que vão ser 70 milhões de brasileiros beneficiados e um em cada três não tem conta em banco (sendo generoso porque essa amostra exclui as classes que certamente tem conta em banco) são 23 milhões de sem-conta. Nós temos capacidade produtiva para emitir 23 milhões de smartcads a toque de caixa? Ainda que tenhamos a matéria prima em estoque e conseguindo emitir um milhão de cartões por dia (mais de 11 por segundo, 24/7), ia levar 23 dias para atender a todos. E ainda tem o tempo do correio, que é uma grande incerteza hoje.

          Aí temos o custo. Supondo que cada cartão postado com rastreamento (tem que ter) custe R$3 (sendo bem otimista) vai custar 70 milhões de reais. Essa parte eu acho “bobagem” porque é dinheiro injetado na economia e a maior parte (será?) para o correio. Mas não seria melhor investir esses 70 milhões numa solução tecnológica permanente?

          Não sei. O que eu sei é que se o governo não estiver pensando numa solução para esse problema já, são irresponsáveis e incompetentes.

          • Jefferson - 6.037 Comentários

            Outra coisa: não basta ser capaz de produzir x cartões por dia. É preciso envelopar, endereçar e preferencialmente agrupar e encaixotar todos eles por CEP ou cidade nesse mesmo tempo. Do contrário o tempo para fazer isso pode ser muito superior ao tempo de simples fabricação. Temos capacidade produtiva para isso no Brasil? Aqui quando a gente precisa de um novo cartão do banco ou de crédito costuma levar o que parece ser uma eternidade para processar o pedido e entregar.

            • Luciano - 428 Comentários

              Cartão virtual? Um cartão de papel pra usar 3 ou 4 vezes? Não creio que seja impossivel, isso seria apenas pra quem não tem conta, não tem cartão, não tem mesmo como receber o dinheiro de forma eletronica. Não digo pra todos.

  • Marco Arthur - 2 Comentários

    Pelo que pude entender pela publicação abaixo, há a opção de conta digital:
    https://blogdoiphone.com/2020/05/caixa-tem-iphone/

    Agora, como não testei o aplicativo, não sei ao certo se isso resolve o problema de não ter que ir a uma agência da Caixa.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      O que eu entendi até agora é o seguinte:

      1)A conta digital é um tipo de conta diferente onde o usuário não tem cartão e é automaticamente aberta pelo banco.
      2)O usuário ainda precisa ir a um terminal de atendimento da Caixa se quiser sacar o dinheiro. O aplicativo gera uma senha que permite o uso do terminal sem um cartão.
      3)O usuário pode transferir o dinheiro para uma conta em outro banco ou efetuar pagamentos com a conta digital.

      Se o usuário pudesse usar o aplicativo Caixa Tem para comprar alimentos na quitanda ou no supermercado, boa parte do problema estaria resolvido. Mas quem precisa do dinheiro para comer e/ou pagar o aluguel precisa ir ao banco. Note que não é qualquer lugar que tem abastecimento suficiente de dinheiro para pagar de R$600 a R$1200 para centenas de pessoas por dia. Isso só piora o afunilamento. O ideal é que as pessoas pudessem usar ao máximo esse dinheiro eletronicamente.

      Aliás, uma coisa que eu ainda não vi nenhuma reportagem mencionar é como fica a segurança na saída desses bancos. Sabemos que uma quantidade significativa das pessoas que saem dali tem de R$600 a R$1200 no bolso e a bandidagem também sabe disso.

      • Luciano - 428 Comentários

        Nesse caso do app da conta digital, creio que como é o sistema bancário do Brasil, não seria difícil ou impossível de se pulverizar os beneficiários pra outros bancos, ai quando o credito fosse liberado, o próprio app lhe indica em qual banco/agencia você deveria se dirigir. Isso iria desafogar e muito a coisa, não geraria essas filas enooormes nas agencias da caixa.

        Outra coisa que poderia facilitar e se funcionasse direito, o próprio app sugerir uma janela/dia para o beneficiário x ir retirar seu beneficio.

        • Felipe Silva - 2 Comentários

          Temos 2 grandes problemas que se criaram com abordagem que a Caixa fez do problema (mas que não vejo nenhuma solução simples)

          1. O aplicativo não funciona, como o resto do sistema da caixa, o aplicativo vive fora do ar, as pessoas não conseguem gerar as senhas/códigos de validação para usar o dinheiro. Isso leva as pessoas até o banco para tentar resolver.

          2. Muitas pessoas não tem smartphone, dependeram da ajuda de alguém para se cadastrar, então mesmo que o aplicativo funcionasse 100%, ainda teria muita gente indo aos bancos.

          Como sugerido aqui, vejo que deveriam ter feito parceria com os outros bancos para essas pessoas sacarem dinheiro lá, ou quem pudesse, ter aberto uma conta bancaria temporária para receber o beneficio nesses bancos, ou uma solução de pagamento por celular, mas pra isso teria de se pensar em uma solução nivelando por baixo, algo baseado em SMS, provavelmente com um clássico cartãozinho de papel com senhas únicas de transação, mas não acho que conseguiríamos em toque de caixa (em 2 semanas) implementar uma solução assim.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Depois da reportagem no fantástico, está difícil comprar oxímetro no país

Pode procurar por “oxímetro” no Google. Todos os anúncios em que cliquei ou estão esgotados ou são intemediações de compras internacionais ou são de vendedores que por alguma razão não enviam para o meu CEP. Eu cheguei a ver um anúncio cobrando R$704 pelo oxímetro no marketplace magalu.

Decidi comprar pela Aliexpress mesmo sendo absolutamente incerto quando vai chegar. Aproveitei para encomendar sensores MAX30102 (afinal, custam apenas R$12) para fazer os meus próprios oxímetros com um ESP8266 e ver o resultado no celular.

4 comentários
  • Marcel - 49 Comentários

    Alguns celulares, como a linha S da Samsung, tem essa funcionalidade integrada. Pouca gente usa, é bem verdade, mas ela tá lá…

    • Alisson Teles Cavalcanti - 69 Comentários

      Realmente, Marcel. Tenho um S7 Edge com esta função. Só não sei qual a sua acurácia.

      • Jefferson - 6.037 Comentários

        Eu não espero que seja preciso, mas que ao menos seja “consistente” (não sei se é a palavra correta).

        O nível normal de saturação de oxigênio varia de 95 a 100%. Se o oxímetro do celular medir, quando eu estiver saudável, digamos que entre 90% e 95% (o que já está errado) mas essas leituras forem consistentes dia após dia e você souber que o sensor é capaz de detectar uma queda, para mim já é o bastante. O problema é tentar usar quando você já está doente e não tem uma referência para comparação.

      • Daniel - 26 Comentários

        Funcionam bem. Inclusive vi recentemente um post de um médico, ou na TV, alguma coisa assim falando que comparou os resultados do oxímetro com o celular e a diferença foi mínima.
        Pena que tiraram do S20.

        Funciona bem mesmo, no Atacama, medi com o celular e realmente dá diferença.

        O meu oxímetro, do meu pai e do meu sogro, comprei no ML mesmo, em março!! Mas depois os preços ficaram absurdos.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Eu deveria parar de me irritar com a ignorância da maioria e começar a tirar proveito dela

Eu deveria.

É simplesmente estarrecedor. Não importa o tamanho da mentira. Não importa o quão absurda e o quão fácil seja para uma pessoa razoavelmente informada saber que é mentira sem nem mesmo fazer uma pesquisa. Crie um texto que tenha pelo menos uma frase que seu público alvo quer ler/ouvir e o resto pode ser completamente insano.

E não importa quantas vezes você demonstre que a informação é falsa. É mais fácil a pessoa que acreditou parar de dar atenção a você do que parar de dar atenção aos mentirosos. Afinal, você insinuou que seu amigo é ignorante e o mentiroso está fazendo seu amigo acreditar que é um dos poucos que sabem “a verdade”.

Tudo isso acompanhado de uma campanha para minar a confiança na imprensa que vem dos dois extremos do espectro político.

Eu deveria me aproveitar disso, mas não consigo.

E infelizmente eu só vejo isso mudando com uma lei que reduza nossa liberdade de expressão e/ou nossa privacidade e todo mundo conhecer pelo menos uma pessoa respondendo a processo por divulgar notícias falsas. Porque isso é muito mais fácil do que educar o povo.

10 comentários
  • Marcel - 49 Comentários

    Tá, até consigo entender as pessoas que falam que a humanidade não esteve na lua, mesmo com tantas provas em contrário, e até depoimentos de quem seria a maior interessada que esta história fosse inverídica – a URSS -, afinal, os argumentos contra a ida à lua chegam a ser até consistentes.

    Mas não consigo entender os terra-planistas. Como alguém, com tanta informação na internet, fotos, vídeos, e até levando em consideração matemática, biologia e afins que refutam o argumento facilmente, ainda consegue admitir isso.

    A internet aumentou a informação, não necessariamente o conhecimento. O que tenho visto nos mais novos é um conhecimento cada vez menor, poder argumentativo zero, e uma arrogância de que está certo que beira o insuportável.

    No Brasil (e em boa parte do globo, infelizmente) o saber, ser inteligente, é pejorativo, é o CDF, o cara que não curte a vida. O legal é ser espertão, passar colando/filando, curtir a vida e ir com o efeito manada. Se falando em ciência é tão complicado, imagina em matéria que eles têm o pleno “domínio”?

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      e até depoimentos de quem seria a maior interessada que esta história fosse inverídica – a URSS

      Do meu ponto de vista não é preciso mais nada para provar que o homem pisou na lua além do fato de que URSS nunca negou. Não é preciso entender absolutamente nada de “ciência”.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      OBS.: Eu não estou discordando de você. Estou apenas destacando que mesmo no caso da ida do homem à lua uma boa dose de “senso crítico” já seria suficiente. Infelizmente “senso crítico” não é ensinado na maioria das nossas escolas. Nós ainda temos no vestibular testes para ver se as pessoas conseguem fazer as mais básicas interpretações de texto, que quase chegam a ser do tipo:

      De acordo com o texto acima sobre o descobrimento do Brasil, qual a resposta abaixo está correta:

      A ) Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil
      B ) O Brasil descobriu Pedro Álvares Cabral
      C ) Pero Vaz de Caminha era um blogueiro

      porque muita gente não consegue responder certo nem isso.

  • Alisson Teles Cavalcanti - 69 Comentários

    Ninguém me tira da cabeça que a humanidade decretou seu fim quando possibilitou que qualquer idiota comentasse ou compartilhasse qualquer coisa e em qualquer lugar. Publicar deveria ser um privilégio, nunca um direito.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      Eu concordo com você. Mesmo. Infelizmente, ao contrário do privilégio de dirigir em via pública, estabelecer um critério objetivo e justo para determinar quem tem o privilégio de publicar me parece um problema sem solução.

      Sorte de populações homogêneas como (ate onde sei) os escandinavos, que não tem essas brigas internas e por isso podem até existir ignorantes, mas não se busca explorar os ignorantes como aqui.

      • Marcelo Neuri Haag - 51 Comentários

        Sabe que o meu “sonho de consumo” para se viver, ao contrário de muitos, não é o “gigante capitalista/terra da Liberdade” Estados Unidos da América, mas sim os países escandinavos… sério mesmo, sonho viver lá…

        • Alisson Teles Cavalcanti - 69 Comentários

          Somos dois… Aliás, a Europa, seja em que país for, pra mim seria ótimo.

          • Jefferson - 6.037 Comentários

            Eu sou mais exigente. Não gostaria de viver especificamente na Russia, Hungria ou Turquia e tenho um certo preconceito com os países do leste europeu em geral.

    • Marcel - 49 Comentários

      “compartilhasse qualquer coisa e em qualquer lugar.”

      Por conta desse modelos, a internet perdeu muito ao longo do tempo, e tem perdido muito a cada dia. Como sou das antigas (1997), vi muita coisa sendo limada ao longo do tempo: geocities talvez tenha sido a mais icônica. E, mais recentemente, muitos blogs que eram monetizados com o adsense, acabaram sucumbindo frente ao declínio de visitação causado pelo facebook.

      Qual o problema disso? Simples: muito conhecimento bom perdido, e muito conhecimento ruim perpetuado pelas redes sociais.

      A internet como fonte de conhecimento está ficando cada vez mais restrita!

      • Marcelo Neuri Haag - 51 Comentários

        Saudades dos tempos da década dos anos 2000, onde os fóruns PHP dominavam e eram uma inspiradora arena de grandes debates. O Jefferson mesmo tinha (ou tem, não sei mais) um fórum nesse estilo. Mas pouco a pouco eles foram sendo abandonados, sobrando somente alguns de nichos bem específicos (informática, ciclismo, etc.)…

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

O PT elegeu Bolsonaro e Bolsonaro vai reeleger o PT

O maior inimigo de Bolsonaro é ele mesmo.

É uma situação bizarra. Se Bolsonaro for impedido, o PT tem menos chances de voltar ao poder do que se ele continuar no cargo até o próximo pleito. Então quem acaba tendo maior interesse em apresentar pedidos de impeachment são seu antigos aliados, o que só reforça a narrativa da conspiração.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

Eu não entendo quando as pessoas ignoram o número de mortos da COVID-19 se apegando a estatísticas

Quando um avião de passageiros cai, o mundo inteiro quer saber o motivo. As autoridades não dão de ombros e dizem “ainda é estatisticamente o meio mais seguro de viajar”. Mesmo quando são “só” 187 pessoas, como no caso do vôo 3054 da TAM. O mundo inteiro quer saber por que aconteceu e como evitar que aconteça de novo. Toda a linha Boeing 737 Max está proibida mundialmente de voar há mais de um ano porque 346 pessoas morreram em duas quedas num intervalo de quatro meses.

Entretanto, com o equivalente a entre dois e quatro boeings lotados caindo por dia em uma região da Itália que é menor que o estado de Pernambuco (e tem a mesma população), as pessoas ainda ficam dando atenção a números que dizem que estatisticamente mata menos que uma gripe comum. Mesmo diante das autoridades locais mostrando claramente que é uma tragédia diária e não “business as usual”.

Eu não entendo essa lógica.

5 comentários
  • Paulo - 39 Comentários

    Não ignoro, mas penso que isso se deva a:
    -Quantidade de matérias sensacionalistas. Quando publicam em todos os meios de comunicação uma notícia trágica e repetitiva, passamos a não dar mais importância. Existe estudo: A indiferença humana diante do excesso de tragédias.
    Jornalistas amam uma boa desgraça. A audiência dispara e o lucro. Nos jornais fizeram uma tabelinha pra contar a quantidade de mortos a cada instante. Isso pra mim é morbidez.

    -Complexidade e diferenças entre países. A Itália(um dos países mais atingidos há 1 ou 2 meses) tem uma população muito velha, fumante, com doentes crônicos e é muito fria. O frio diminui as defesas do corpo. É mais fácil pegar resfriado, por exemplo, no frio do que quando a temperatura é de 30º C, ainda que médicos sejam contraditórios ao dizerem que não, pois pra que o vírus se instale no organismo, precisa estar no ar. Sim, isso é claro, mas o frio ajuda.
    Acho impossível aqui no nordeste morrer tanta gente de coronavírus como na Itália, levando em conta tudo isso.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      Não ignoro, mas penso que isso se deva a:
      -Quantidade de matérias sensacionalistas. Quando publicam em todos os meios de comunicação uma notícia trágica e repetitiva, passamos a não dar mais importância. Existe estudo: A indiferença humana diante do excesso de tragédias.
      Jornalistas amam uma boa desgraça. A audiência dispara e o lucro. Nos jornais fizeram uma tabelinha pra contar a quantidade de mortos a cada instante. Isso pra mim é morbidez.

      Concordo com tudo, porém esse caso tem uma pequena diferença: eu acredito que as emissoras de TV estão com dificuldade para captar anúncios com parte da economia parada. Cada vez que eu vejo a emissora, em um intervalo comercial, falar sobre os cuidados que o cidadão deve ter com a pandemia, eu interpreto como um slot que eles não conseguiram vender. E são muitos. Então eu não vejo esse como o tipo de crise lucrativa para a imprensa.

      -Complexidade e diferenças entre países. A Itália(um dos países mais atingidos há 1 ou 2 meses) tem uma população muito velha,

      Segunda a Wikipedia, a Itália tinha em 2018 cerca de 21.6 por cento de idosos (pessoas acima de 65 anos)

      Age structure

      Population pyramid of Italy in 2017
      0-14 years: 13.6% (male 4,326,862 /female 4,136,562)
      15-24 years: 9.61% (male 2,994,651 /female 2,984,172)
      25-54 years: 41.82% (male 12,845,442 /female 13,183,240)
      55-64 years: 13.29% (male 4,012,640 /female 4,261,956)
      65 years and over: 21.69% (male 5,817,819 /female 7,683,330) (2018 est.)

      Em 2010 era 20.2%. Com apenas 1.4% de diferença em oito anos então eu não espero um aumento significativo na estimativa de 2020.

      Eu não vejo 22% como “muito velha”. Mas para efeito de comparação, segundo o IBGE nós temos 10% de idosos.

      fumante,

      Concordo. Eu olhei as estatísticas e parece que lá existem quatro vezes mais fumantes que no Brasil. Entretanto, é estranho concilar isso com a informação que a Itália tem uma das mais altas expectativas de vida do mundo.

      com doentes crônicos

      Citação? Todo lugar tem doentes crônicos.

      Acho impossível aqui no nordeste morrer tanta gente de coronavírus como na Itália, levando em conta tudo isso.

      Eu quero crer que você tenha razão. De verdade. Mas isso é só achismo. Existe uma diferença pró-Itália que você não considerou: num dia qualquer, morre muito mais gente no Brasil desnecessariamente por causa do nosso sistema de saúde deficiente do que na Itália (não tenho números, mas acho isso auto-evidente).

  • Luciano - 428 Comentários

    Por outro lado, quero ver o bicho pegar quando chegar o inverno aqui pra gente, pois estão empurrando a coisa pra dentro do inverno. Ai quero ver os números pipocarem.

    Mas a imprensa em geral parece fazer uma comemoração a cada anuncio de mortes, parece que estão anunciando uma conquista olímpica.

    A comparação com o Boeing me pareceu muito forçada. Você não tem uma cidade toda viajando de avião ao mesmo tempo, todos sujeitos a acidente.

    Apenas pra entender o quão de saco cheio já estou com esse assunto, não sei se tem algum serviço similar ai no nordeste, mas a defesa civil de SP permite que você cadastre seu CEP para receber alertas climáticos. Mas começaram com uma putaria tão, mas TÃO grande de enviar três, quatro mensagens por dia falando de corona. Encheu tanto o saco que cancelei o serviço e só volto quando acabar isso. Quando eles voltarem a divulgar somente alertas climáticos eu assino novamente.

    E como disse nosso amigo em comum, Newton, na hora que os governadores receberem a noticia da queda bruta de arrecadação de ICMS, pois nem lembra que o grosso do ICMS vem dos combustíveis e com o “para tudo” o consumo de combustível certamente despencou. Vai faltar meio fio pra esse povo sentar e chorar. Ai vai ser a hora de bater na porta do governo federal com o chapeuzinho na mão pedindo ajuda. Ai quero ver o bicho pegar.

    • Jefferson - 6.037 Comentários

      Por outro lado, quero ver o bicho pegar quando chegar o inverno aqui pra gente, pois estão empurrando a coisa pra dentro do inverno. Ai quero ver os números pipocarem.

      Mas não é essa a estratégia? Manter todo mundo em casa enquanto o governo cria uma estrutura de atendimento, para que quando inevitavelmente nós tivermos que sair do isolamento exista uma estrutura de atendimento pronta?

      Aqui, pelo menos nas aparências, as autoridades estaduais e municipais estão se mexendo. Novas estruturas físicas estão sendo montadas. A capacidade de leitos dobrou. Eu não sei de onde vão tirar os profissionais de saúde extras, mas algo está sendo feito.

      Agora, se as autoridades do seu estado determinaram isolamento e estão sentadas esperando que o problema simplesmente vá embora, o impacto na economia não está servindo para nada.

      Mas a imprensa em geral parece fazer uma comemoração a cada anuncio de mortes, parece que estão anunciando uma conquista olímpica.

      Eu concordo que dá essa impressão

      A comparação com o Boeing me pareceu muito forçada. Você não tem uma cidade toda viajando de avião ao mesmo tempo, todos sujeitos a acidente.

      Mas não é esse o meu ponto? Isso nunca aconteceu. A morte diária de 700-900 pessoas é algo completamente atípico. Eu não tenho estatística mais recente, mas em 2008 as quatro principais causas de morte em pernambuco eram (mortes por ano):

      Coração (16293)
      Cancer (6000)
      Homicidios (4585) – e mais de uma vez fomos considerados o estado mais violento do país
      Acidentes de trânsito (1148)

      Isso totaliza 28000 mortes por ano ou 76 por dia, das quatro principais causas juntas. Esse é o “normal”. Note que estou comparando com Pernambuco porque além de ser o meu estado o número de habitantes é similar ao da Lombardia.

      Apenas pra entender o quão de saco cheio já estou com esse assunto, não sei se tem algum serviço similar ai no nordeste, mas a defesa civil de SP permite que você cadastre seu CEP para receber alertas climáticos. Mas começaram com uma putaria tão, mas TÃO grande de enviar três, quatro mensagens por dia falando de corona. Encheu tanto o saco que cancelei o serviço e só volto quando acabar isso. Quando eles voltarem a divulgar somente alertas climáticos eu assino novamente.

      No seu lugar eu faria o mesmo

      E como disse nosso amigo em comum, Newton, na hora que os governadores receberem a noticia da queda bruta de arrecadação de ICMS, pois nem lembra que o grosso do ICMS vem dos combustíveis e com o “para tudo” o consumo de combustível certamente despencou. Vai faltar meio fio pra esse povo sentar e chorar.

      Na minha humilde opinião você e Newton estão subestimando a “inteligência fiscal” do seu estado. Eu tenho razoável certeza de que, mesmo que os auditores fiscais não pudessem dar uma estimativa razoável da queda de arrecadação, desde a implantação da nfe a SEFAZ poderia dizer após o primeiro dia qual seria o tamanho do impacto. No caso dos postos de combustível é normal o consumidor não receber nota fiscal, mas a não ser que o combustível esteja entrando irregularmente (e aí o governo não arrecadaria de qualquer forma) a SEFAZ sabe de um jeito ou de outro qual a perda de arrecadação desde o primeiro dia.

      Ai vai ser a hora de bater na porta do governo federal com o chapeuzinho na mão pedindo ajuda. Ai quero ver o bicho pegar

      Esse é um cenário inevitável. E se eu consigo prever isso os governadores também podiam desde o primeiro dia.

      • Jefferson - 6.037 Comentários

        Acho que é bom ressaltar que eu votei no presidente e não concordo com ele. E não votei nem no meu governador nem no meu prefeito (por uma questão de princípio, já que ambos tem vermelho na bandeira do partido) e concordo com ambos.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Siga as Regras de Participação, ou seu comentário será ignorado.

Não faça comentários sem relação com os posts. Comente neste post para assuntos genéricos

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »