Levei uma surra vergonhosa de um switch Intelbras SF800

 

Um cliente precisou transformar um ponto de rede distante em dois e era mais barato instalar um switch do que passar um novo cabo.  Deixei um switch meu emprestado, procurei o switch mais barato disponível na Lognet que não fosse de uma marca vagabunda demais e passei o link para o cliente comprar. Era um Intelbras e na minha visita seguinte o switch estava lá. Aproveitei para instalar e para minha surpresa não havia conectividade. Todos os três cabos acendiam os respectivos LEDs mas não havia tráfego. Troquei as portas e nada mudou no comportamento. Coloquei o meu switch de volta, avisei ao cliente que o switch recém comprado estava com defeito e que era para eles trocarem. Como já havia se passado mais de uma semana desde a compra a Lognet disse ao cliente que precisava levar na autorizada local da Intelbras e como se tratava de um switch barato o cliente preferiu comprar outro igual.

Semanas depois, eu passei lá  e troquei o switch. Funcionou na primeira tentativa, mais uma vez confirmando que o primeiro switch estava com defeito (HA!).

Passados seis meses, o cliente não tinha levado o switch ainda para a garantia. Decidi trazer para casa e dar uma olhada. Na minha primeira tentativa o switch funcionou (ué…), mas então eu decidi transferi-lo para outro lugar da casa onde eu poderia testar 24/7 e assim que instalei lá não funcionou.

Foi só aí que me dei conta do que estava escrito em cima: SF800 VLAN ULTRA.

Peraí… VLAN é um recurso que realmente pode isolar portas, mas esse é um switch “burro” (não-gerenciável)… como pode ter uma VLAN?

Dei uma olhada no manual online e estava lá: esse switch implementa uma VLAN “fixa” que isola as portas de 2 a 7, só permitindo a comunicação com a porta 1.

Macacos… me… mordam…

Se ignorância matasse este blog estaria órfão agora. Reordenei os cabos para que o cabo “WAN” fosse ligado à porta 1 e o problema sumiu.

Ainda bem que não passei pela vergonha de ouvir do cliente que a Intelbras disse que o suposto “técnico” da empresa não sabia usar o switch…

 

20/10/2021: O SF800 existe desde pelo menos julho de 2010 (encontrei-o numa tabela de preços da época por R$35) e já teve esta aparência:

A foto é do sub-modelo “Q” mas o SF800 “base” da época é idêntico, sem a palavra “QoS”. O fato do modelo base (sem VLAN fixa) existir há mais de 11 anos ajuda a explicar minha falta de atenção.

10 comentários
  • Claudio - 46 Comentários

    Se eu entendi corretamente, com esse “switch” todas as portas (de 2 a 7) tem conectividade com a WLAN, mas nenhuma conectividade entre sí?

    Consigo imaginhar bem poucos cenarios onde ter essa configuração por padrão seja desejável … Distribuições de APs meramente para acesso `a internet talvez. Nas demais situações vc vai querer que as máquinas em uma rede conversem entre si.

    Isso poderia ser algo opcional, ativado via configuração, mas desativado por padrão …

    • Jefferson - 6.302 Comentários

      Sim, você entendeu corretamente.

      O publico alvo parece ser os provedores de acesso que ainda não migraram para fibra óptica.
      Em uma empresa “normal”, eu usaria como uma solução simples para garantir acesso Wi-Fi à internet para os visitantes usando roteadores sem “client isolation” e sem precisar intercalar roteadores desnecessariamente na extremidade da rede da qual todos dependem. Switches são muito mais confiáveis. Só que para essa aplicação ele tem cinco portas a mais que o geralmente necessário :S

      A página do produto na Lognet assume que você saiba o que é uma VLAN fixa e quais as consequências. Eu no lugar deles colocaria um aviso em destaque explicando qual o efeito prático. Venderia mais para as pessoas certas e menos para as erradas.

  • cleber martins dorneles - 1 Comentário

    Fiquei em dúvida! Tem um amigo meu usando há mais de seis meses e não deu problema. :(

    • Jefferson - 6.302 Comentários

      Usando o SF800 VLAN?

      Note que o “SF800” tem pelo menos quatro variantes e é fácil achar que todos são o mesmo switch quando você está fazendo uma pesquisa casual:

      SF800Q+
      SF800Q+ ULTRA
      SF800 VLAN
      SF800 VLAN ULTRA

      Somente as duas últimas sofrem desse “problema”. E se você por coincidência ligar o cabo certo na porta 1, como eu fiz na minha primeira tentativa em casa, pode nem perceber.

      Dependendo de onde você vai procurar, ainda vai achar as denominações “SF800 P” e “SF800 V”

    • Jefferson - 6.302 Comentários

      Correção: pelo menos cinco variantes:

      SF800
      SF800Q+
      SF800Q+ ULTRA
      SF800 VLAN
      SF800 VLAN ULTRA

  • Jefferson - 6.302 Comentários

    Eu adicionei uma foto do produto. Notem que está claramente identificado como algo “diferente”, mas só para quem sabe o que é uma VLAN. O vergonhoso para mim é que eu sei o que é e manuseei o switch diversas vezes sem ler o que estava escrito nele. Só tive que consultar o manual para saber o que era uma “VLAN fixa”.

    Eu simplesmente assumi que não havia nada em um switch desse porte (oito portas, menos de R$100, do tamanho de um celular, não instalável em rack…) que pudesse me surpreender. Até esse evento, se alguém me ligasse com um problema de conectividade e perguntasse se tinha porta certa para ligar cada cabo no switch eu diria: “nahhh… qualquer porta serve…”

    Switches gerenciáveis tem muita coisa que pode me surpreender, mas o porte deles já faz você parar e consultar o modelo no primeiro sinal de problema.

  • Jefferson - 6.302 Comentários

    Adicionei uma foto de como era o SF800 antes

  • Jefferson - 6.302 Comentários

    Eu comecei a me perguntar se esse isolamento de portas não tornava o switch imune a loops. Coloquei um cabo de rede entre as portas 4 e 5 e a principio pareceu que era imune mesmo, mas coisas estranhas começaram a acontecer em pontos “upstream” na rede, ligados a outro switch: o ping de duas máquinas para a internet falhava ocasionalmente e entre as máquinas falhava completamente. Ao retirar o loop o problema sumiu. A VLAN não torna o switch imune a loops entre as portas 2 e 7.

  • Valber Marcel Bueno - 65 Comentários

    Eu passaria pelo mesmo dilema, jamais iria me ligar que um equipamento barato fizesse algo a mais que um simples switch. Mas essa informação me abriu os olhos para algumas utilidades disso por aqui!

    • Jefferson - 6.302 Comentários

      É… Eu imagino que numa faculdade existam muitas situações onde a conectividade entre máquinas (basicamente as usadas por alunos) vá de “não é importante” a “completamente indesejável” :D

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

[BUZZ] Os eventos que levaram à morte da placa-mãe do meu desktop.

#eletrônica

Os eventos que levaram à morte da placa-mãe do meu desktop.

Como alguns (poucos) de vocês devem se lembrar, eu tenho o desejo de estabelecer uma conexão entre o PMM2010 e o PC. Na semana passada, eu decidi dar mais um passo nessa direção. Aproveitei um raro momento em que minha mesa tinha espaço (quando eu a limpei para instalar o novo monitor LCD) e preparei tudo para o "procedimento".

Minha intenção no dia era verificar se aquele novo LED incluído nos PMM2010 da DEBUY pisca com frequência proporcional à potência (eu queria saber se aquele LED é uma interface óptica), já que ele é conectado ao micrcontrolador em vez de simplesmente ser alimentado pelos 5V do aparelho.

Como o PMM2010 usa uma fonte transformerless, é perigoso lidar com suas entranhas. Para reduzir esse risco eu fiz uso de um transformador isolador da Microsol modelo ESTST7, que supostamente (posso estar perigosamente errado) eliminaria o risco de choque ou curto circuito com as pontas do osciloscópio.

Como o ESTST7 reduz a tensão da rede para 110V, modifiquei a fonte do PMM2010 para operar nessa tensão.

O primeiro teste ocorreu sem problemas. Conectei o PMM2010 ao ESTST7 e liguei. Tudo OK.

Então, com o ESTST7 desligado, eu conectei as pontas de teste do osciloscópio, que estava ligado direto em 220V, aos fios do PMM2010 que levam o sinal da placa de medição à placa CPU (meros 5V), com a intenção de ajustar o osciloscópio para a frequência de operação do PMM2010.

O cenário resumido:
+Osciloscópio ligado em 220V, ligado, conectado ao PMM2010.
+PMM2010 ligado ao ESTST7, desligado
+Meu desktop, ligado em 220V, na prateleira a 1m de distância de qualquer dos dois anteriores.

Eu estava com a mão na chave do ESTST7, olhando para o PMM2010.
Liguei a chave do ESTST7.

Tudo aconteceu muito rápido.

+Na minha mão, eu senti o TUM no ESTST7, como se a força magnética fosse tão alta que a caixa metálica estivesse sendo atraída para o transformador.
+Com os ouvidos eu ouvi o mesmo TUM.
+Com os olhos eu vi sair fumaça do PMM2010
+Tenho a impressão de que a luz fluorescente do quarto piscou, mas é impossível determinar se isso realmente aconteceu.

Desliguei o ESTST7 rapidamente. O osciloscópio continuava aceso, mas meu desktop, estranhamente, tinha desligado.

Alguns segundos depois eu ouvi um PÓOOOF baixo, vindo aparentemente do osciloscópio. O ruído é semelhante ao que se ouve quando um capacitor eletrolítico estoura (mas sem o estouro) e o gas vaza. O osciloscópio continuava aceso, mas ainda assim o desliguei da tomada.

A fumaça do PMM2010 provavelmente foi produzida pelo aquecimento rápido do resistor da fonte trnsformerless, porque foi da região dele que eu vi a fumaça sair e não encontrei nenhum indício de queima em lugar algum da placa. Mas ainda não tentei ligar o PMM2010 de novo.

O desktop nunca mais ligou. Em um teste posterior constatei que não há tensão de standby na placa-mãe e esta nem reage ao pressionar o botão de POWER embutido na mesma.

Nenhum fusível, em nenhum dos filtros de linha usados, queimou.

Aparentemente nenhum dos outros equipamentos eletrônicos no meu quarto foi danificado.

Apesar de não haver nenhuma conexão entre o desktop e o meu experimento, tenho certeza de que fiz alguma m**da. Só não consegui até agora descobrir o quê foi.

8 comentários
  • Olá. Sua rede é com fase de 220v e neutro ou são duas fases de 127v?

  • Jefferson - 6.302 Comentários

    Em todo o Pernambuco temos 220V fase e neutro apenas.

  • Em fontes sem transformador a fase e o neutro estão presentes no circuito. Seu osciloscópio estava aterrado?

    O que parece ter acontecido é que o terra da ponteira de prova do osciloscópio acabou sendo ligada na fase da rede. Verifique o isolamento de entrada e saída desse ESTST7. Se ele for um transformador 1:1 isolado o problema deve ter sido outro, se ele é simplesmente um filtro de linha ou um autotransformador, o problema deve ter sido esse.

  • Jefferson - 6.302 Comentários

    Eu verifiquei o ESTST7 através de teste de continuidade. Ele parece ser um trafo isolador. Mas não é 1:1 porquê, como eu disse, ele rebaixa a tensão para 110V.

  • Jefferson - 6.302 Comentários

    E ainda que o ESTST7 fosse autotrafo, isso explicaria problemas no PMM2010 e no osciloscópio. Mas não explicaria (a princípio) porque a minha placa-mãe queimou.

  • Realmente, o problema da placa mãe é esquisito. O que eu acho que aconteceu é que a placa já estava quase pifando e a variação na rede terminou de fazer o serviço.

    Investiga mais o ESTST7. O ideal seria utilizar um medidor de isolação. O multímetro faz o teste com uma tensão muito baixa. Se realmente não for ele, vai ser difícil achar o culpado.

    O osciloscópio chegou a queimar? Qual era o modelo? Verifica o isolamento do osciloscópio. Testa entre o terra e a entrada da rede.

  • Ryan, a fonte do desktop queimou? Não ficou claro pra mim se queimou a fonte + placa-mãe no processo, ou se foi só a mobo.

    Digo isso, porque a princípio a fonte deveria ter segurado qualquer surto na rede e morrido antes de passar overvoltagem para os componentes internos do pc.

    Experiência própria, recentemente perdi uma fonte de 450W da Seventeam. Um raio caiu bem perto daqui, na hora só ouvi um PAK vindo da fonte e depois o cheiro de queimado.

    Temendo pelo pior achei que o pc inteiro tinha ido pro pau, mas só a fonte é que morreru, segurando sozinha a descarga. Eu abri a fonte e identifiquei qual foi o componente que estourou, mas não sei dizer qual é o nome do mesmo. Depois eu tiro uma foto e coloco aqui…

  • Jefferson - 6.302 Comentários

    Alexandre,

    A fonte foi testada com um teste ATX com LCD e todas as tensões estão OK. Até agora, do computador só a placa-mãe pifou.

Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »

[BUZZ] Falta de atenção custa tempo e dinheiro.

Quando fui dormir, meu computador principal estava perfeito. Quando acordei, não quis ligar mais. O cooler da CPU dava um pequeno sinal de vida e mais nada.

Eu já esperava o pior (regulador da placa-mãe em curto) mas depois de perder um tempo desnecessário desplugando e plugando coisas e ser enganado duas vezes (o computador ainda deu partida duas vezes, só para me despistar) decidi ir buscar no carro o teste ATX:
http://www.google.com/buzz/117578158927571476541/jZ6HUokiW6W/ que de cara me mostrou que a fonte estava com defeito. Power Good falhando e faltando +5V e +12V. De vez em quando funcionava, mas na maioria das vezes falhava.

Sem estresse… era só uma fonte velha e eu vinha abusando dela faz tempo.

Fui buscar minha única fonte reserva. Mas quando pluguei na tomada para testar, BUUUUUUMMMM.

Eu esquecera que no meu quarto quase tudo é 220V. A fonte estava setada para 110V.

Levei um susto danado. A fonte estava na minha mão. Nunca tinha ouvido uma explosão de fonte tão espalhafatosa. Lá da sala minha mãe gritou pelo meu nome e quando eu saí ela já estava vindo ver o que tinha acontecido.

Sabe como é… depois de fazer uma m**da dessas, é melhor esfriar a cabeça, porque outra vai estar a caminho. Abandonei do jeito que estava e fui pro notebook.

11 comentários
Clique para comentar
(Prefira clicar em "Responder" se estiver comentando um comentário)

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

  

  

  

:) :( ;) O_o B) :lol: :huh: :S :D :-P 8-O :yahoo: :rtfm: :dashhead1: :clapping: more »